«Não há soluções perfeitas mas não tenho dúvidas de que esta é aquela que melhor traduz os interesses do Concelho», afirma, a determinado passo, António Robalo, Presidente da Câmara Municipal do Sabugal, num comunicado que transcrevemos na íntegra sobre a decisão de nomear um novo conselho de administração da empresa municipal «Sabugal+». O texto termina com uma certeza executiva em jeito de mandamento: «Nunca confundirei autoridade com rejeição do compromisso e do consenso. Nunca deixarei de unir. Fracos são os que temem as virtudes da humildade democrática e que gastam energias a dividir.»

António Robalo - Presidente - Câmara Municipal Sabugal«Comunicado
Os resultados das eleições autárquicas de 11 de Outubro de 2009 definiram um executivo municipal com 3 eleitos do PSD, 3 eleitos do PS e 1 eleito do MPT. Resultou um executivo, que embora dando-me a Presidência, não me deu uma maioria absoluta, vista sempre como sinónimo de estabilidade política, de governabilidade e facilitadora da coerência na aplicação de medidas necessárias para ultrapassar dificuldades, condições básicas a uma gestão consistente, eficiente e responsável.
Sei também que a governação com maioria relativa tem a virtude de exigir mais diálogo, mas igualmente maior responsabilidade e sensatez de todos os quadrantes, pois, como é sabido, os eleitores exigem responsabilidade política de todos os partidos, em nome da estabilidade governativa.
A conveniente fundamentação das suas posições, a credibilidade das alternativas apresentadas e o contributo para a criação de condições de governabilidade autárquica nunca poderão ser esquecidos por uma oposição que se quer reconhecida pelos munícipes como séria e responsável.
Convirá nunca esquecer que cabe a quem ganha governar. E foi em nós que os sabugalenses depositaram a sua confiança, que irá prestar contas do trabalho efectuado durante o mandato, deixando aos munícipes o julgamento final.
Não me julgo com o monopólio da representação! Uma maioria não é uma totalidade e cedo percebi que a forma como os eleitores distribuíram os seus votos deveria ser traduzida na forma de governação.
Cedo manifestei a minha total disponibilidade para, com todos os vereadores e as diferentes forças políticas que representam – sem qualquer excepção –, encontrarmos uma solução de governabilidade para o executivo camarário. Em 6 de Novembro solicitei autorização para nomeação de 2 vereadores a tempo inteiro, que me foi recusada! Quero sublinhar que essa autorização me foi concedida em 19 de Maio, num sinal de colaboração e de grande responsabilidade manifestada por todo o executivo, digno de todo o elogio.
Até aqui, caminho bastante foi percorrido, com muito indefinição à mistura, que exigiu de mim a da Sra. Vice-Presidente um esforço acrescido, com adiamento de soluções relativas a questões importantes, como a Sabugal+, EM um processo que me ocupou muito tempo, e que resultou na nomeação de um Conselho de Administração de compromisso em 21 de Janeiro de 2010!
A governação autárquica, a urgência na decisão, a procura permanente de soluções, a agilidade na acção, não se compadecem com a hesitação nem com a indefinição. Não podemos adiar o nosso Concelho! A necessidade de constituir uma equipa de trabalho operacional para dar resposta eficaz em tempo útil às novas exigências e competências, quer da Câmara, quer da Empresa Municipal, levaram a conversações com os restantes elementos do executivo, desenvolvidas sempre num clima de respeito e convivência democrática, tendo como objectivo valores de lealdade, de bem servir o nosso Concelho, de procura da necessária estabilidade e governabilidade que reconheci no Vereador Joaquim Ricardo e me permitiram comunicar na reunião de Câmara de 16 de Junho de 2010, a sua nomeação como vereador a tempo inteiro e propor para aprovação a nomeação do novo Conselho de Administração da Sabugal+, EM, a saber:

Presidente: Joaquim Ricardo.
Vogais: Victor Proença e Fernanda Cruz.

Estão assim reunidas as condições para que as novas equipas possam desenvolver com empenho, dedicação e zelo as funções para as quais estão agora mandatados.
Não há soluções perfeitas mas não tenho dúvidas de que esta é aquela que melhor traduz os interesses do Concelho.
Quero no entanto fazer votos de continuação na sã convivência democrática e cooperação institucional quer da oposição no executivo, quer da Assembleia Municipal.
O combate político frontal e leal é um valor acrescentado da democracia: O confronto de concepções e perspectivas só poderá ser benéfico para o futuro do nosso Concelho.
Nunca confundirei autoridade com rejeição do compromisso e do consenso. Nunca deixarei de unir. Fracos são os que temem as virtudes da humildade democrática e que gastam energias a dividir.
António dos Santos Robalo
Presidente da Câmara Municipal do Sabugal».

O comunicado da Presidência da Câmara Municipal do Sabugal resume o histórico «do caminho percorrido» pelo Executivo camarário desde as eleições de 11 de Outubro de 2009 e confirma as nomeações de Joaquim Ricardo como segundo vereador em permanência e como Presidente do Conselho de Administração da Sabugal+ onde terá como vogais Victor Proença e Fernanda Cruz.
jcl

Anúncios