Eis um conceito velho mas de grande alcance social…

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Abriu na Freguesia da Granja do Ulmeiro, Concelho de Soure, uma mercearia solidária que pretende recriar o antigo processo de troca de bens e produtos, substituindo a moeda euro por uma moeda social, a «granja»!
Como funciona? Pois de uma maneira muito simples. Se, por exemplo, uma mulher da Freguesia quer ir ao cabeleireiro, isto custa x granjas, que pode pagar trocando o serviço de cabeleireiro por batatas, fruta ou trabalhos de renda cujo valor seja equivalente…
Nesta mercearia os produtos e serviços «à venda» estão tabelados em «granjas» e o que cada «cliente» tem para oferecer em troca está igualmente tabelado…
Ideia tipo «ovo de Colombo», esta mercearia solidária é uma iniciativa de uma organização denominada Acção para a Justiça e Paz, e tem o apoio das Autarquias Locais (Câmara Municipal de Soure e Junta de Freguesia da Granja do Ulmeiro), da Fundação EDP, da Agricabaz, da Associação Cultural, Recreativa e Social de Samuel e dos Supermercados Lidl e Pingo Doce.
Para além da Mercearia Social, foram igualmente criados a «Lojita da Pessoa Cidadã», de informação e formação e valorização de competências da população e, ainda, um «Centro de Convívio para o Bem Comum».
Sei que ideia semelhante está em desenvolvimento na Freguesia de Monte Abraão, Concelho de Sintra, por iniciativa da respectiva Junta de Freguesia.
Igualmente na Freguesia do Lumiar, Lisboa, e por iniciativa da Associação de Residentes do Alto do Lumiar, abriu uma Loja Comunitária Entre Nós que, na prática persegue fins idênticos.
Eis bons exemplos de inclusão social e de revitalização do viver em comunidade…

p.s. Uma boa notícia para o Concelho e para a Cidade do Sabugal, o facto de, ter sido possível congregar vontades para não deixar morrer as Festas de S. João…
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos
(Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal)
rmlmatos@gmail.com

Anúncios