Há já algum tempo que oiço falar na casa de turismo rural, existente em Quadrazais, que é propriedade do Sr. Rui Meirinho e sua filha Colete. Tinha, na verdade, alguma curiosidade pelo que decidi fazer a visita que se impunha. Gostei muito. Estão ambos de parabéns.

José Manuel Campos - Nascente do CôaA Laurinda Melchior, natural de Foios, casada e a residir em Quadrazais, serviu de cicerone visto, que é ela que arruma e organiza a casa sempre que necessário. Pediu autorização à menina Colete, que foi simpaticamente concedida. Obrigado às duas.
Quando já estávamos com a visita quase concluída eis que chegou o patrão, meu amigo Rui Meirinho, que se fazia acompanhar pelo simpático primo Henrique que, em tempos, teve também a feliz ideia de recuperar uma casa em Quadrazais. Comentou-me que, muito embora resida e trabalhe em Lisboa, sempre que pode vem à zona buscar algumas energias que facilmente se consomem lá pela capital.
A minha visita à «Casa do Manego», acompanhado da minha esposa, deveu-se também ao facto de responsáveis por um grupo de escuteiros me ter comunicado que pretendiam trazer até à pousada dos Foios cerca de quarenta jovens mas gostariam de saber se, por aqui na zona, haveria algumas casas onde alguns casais, pais dos jovens, pudessem ficar. Sabemos que é mesmo assim. Por onde andarem os filhos por perto andarão os pais.
A «Casa do Manego» outrora fábrica do sabão está, de facto, muito bem recuperada. Os quatro quartos estão muito bem dimensionados e sobretudo com muita higiene e óptima decoração. Nota-se, perfeitamente, que está ali o gosto e o dedo de uma Senhora como a Colete.
Tirei algumas fotos que pretendo compartilhar com o maior número de pessoas amigas porque, na verdade, muitas vezes não usufruímos destes benefícios por desconhecermos a sua existência.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com