O projecto de posicionamento, promoção e internacionalização das rotas turísticas do azeite e do vinho pretende levar o Douro e o património de Trás-os-Montes e Alto Douro além-fronteiras. A iniciativa arranca com 28 concelhos e 170 aderentes entre instituições e outros parceiros.

Rota do Azeite do DouroLevar o Douro e o património de Trás-os-Montes e Alto Douro além-fronteiras é o propósito do projecto apresentado esta terça-feira, 23 de Fevereiro, e que junta rotas turísticas do vinho e do azeite numa estratégia comum de promoção.
Em declarações à agência Lusa, Jorge Morais, da Rota do Azeite de Trás-os-Montes, explicou que «os promotores deste projecto entendem que depois da promoção individual feita no território nacional chegou a altura de avançar para uma estratégia de cooperação com o objectivo de internacionalizar as rotas do azeite, do vinho do Porto e das vinhas de Cister, num total de 28 concelhos e 170 aderentes, entre instituições e outro parceiros».
Os participantes na iniciativa vão agora elaborar um plano de marketing e comunicação que passará por vídeos promocionais e deslocações a mercados externos, nomeadamente junto de operadores turísticos internacionais.
O projecto com o lema «O Douro, as Rotas e Mundo» conta com o apoio institucional da Estrutura de Missão do Douro e recebeu um apoio financeiro de 70 por cento do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) para os 400 mil euros de investimento necessário. O restante fica a cargo dos aderentes que, em breve, deverão estender-se à vizinha Espanha com a adesão já proposta da Rota Internacional do Vinho formada por entidades das zonas espanholas de Salamanca e Zamora e do lado português da fronteira.
jcl

Anúncios