You are currently browsing the daily archive for Quinta-feira, 18 Fevereiro, 2010.

Woody Allen regressou a Nova Iorque e trouxe consigo Larry David, da série de televisão «Calma Larry». «Tudo Pode Dar Certo» é não só um regresso à sua cidade de sempre, mas também um regresso às boas comédias do nova-iorquino neurótico.

Pedro Miguel Fernandes - Série BO mais recente filme de Woody Allen faz-nos lembrar as suas comédias dos anos 1970, período que muitos consideram ser o melhor do realizador. A única diferença é que a interpretação não é de Allen, mas de Larry David, produtor executivo da série Seinfeld e protagonista de «Calma Larry». Mas o papel não fica por mãos alheias. Apesar das enormes diferenças físicas entre os dois, quando vemos Boris, a personagem principal, não há que enganar: estamos perante um Woody Allen à moda antiga.
E quem é Boris. Boris é um antigo nomeado para o prémio Nobel para a Física com um certo ódio de estimação pela Humanidade (para ele, toda a gente deveria enviar os filhos para um campo de concentração durante pelo menos duas semanas para lhes mostrar o que é a humanidade) que se apaixona por uma jovem que foge da sua casa no Sul dos EUA, mais concretamente do estado do Mississipi, e acaba à porta do prédio de Boris.
Tudo pode dar certoE é assim que o pouco humano Boris começa a ganhar um pouco de coração, mas não muito pois continua a disparar em todas as direcções: dos miúdos a quem ensina a jogar xadrez, aos seus amigos, passando pelos pais da sua jovem esposa, todos levam com as palavras ácidas do nova-iorquino.
Para quem gosta de se rir com coisas sérias, este filme é o indicado. Mesmo assim, «Tudo Pode Acontecer» não é recomendado às mentes mais sensíveis, pois as opiniões de Boris não são fáceis de engolir.
E depois de Londres e Barcelona, ver Woody Allen filmar a cidade que nunca dorme como ninguém sabe é como ver um regresso às origens. Nem o jazz, nos últimos filmes preterido face a estilos de música clássica, falhou a chamada.
«Série B», opinião de Pedro Miguel Fernandes

pedrompfernandes@sapo.pt

Anúncios

Apesar do nevoeiro, da chuva e do imenso frio que se fazia sentir, a antiga tradição popular do «julgamento e morte do galo» voltou a animar a noite de carnaval da Guarda, em 15 de Fevereiro, atraindo às ruas da cidade milhares de pessoas.

Agostinho da Silva fez o papel de «juiz» e presidiu à audiência realizada na Praça Velha para julgar o galaró na sequência da acusação, que o considerava culpado pelas intrigas e desavenças que tiveram lugar durante o ano.
O texto da representação foi da autoria de Norberto Gonçalves, e, para além do juiz Agostinho da Silva, houve também um polícia bonacheirão (interpretado pelo actor Rui Nuno), a advogada de acusação Carolina Beatriz Ângelo (interpretada por Cristina Fernandes), o advogado de defesa Rui de Pina (interpretado por Carlos Lopes), a mulher do povo (interpretada por Isabel Monteiro) e o homem trauliteiro (interpretado por Albino Bárbara).
Nas ruas e passeios havia neve e o vento puxava bátegas gélidas que fustigavam os rostos. A humidade avariou o sistema de luzes e os ecrãs gigantes que a organização, coordenada por Américo Rodrigues, montara na Praça Velha. Mesmo assim a população saiu à rua, desafiando o frio para assistir ao espectáculo baseado numa tradição ancestral.
Face às condições adversas, o espectáculo esteve para ser cancelado. Porém, em respeito para com a população que acudiu à cidade, o desfile e a representação teatral foram por diante conforme o previsto, utilizando-se porém apenas uma parte dos recursos que estavam disponíveis.
Mais de cinco mil pessoas assistiram ao desfile dos foliões desde a Alameda de Santo André até à Praça Velha. Cerca de 400 pessoas, entre técnicos, representantes de colectividades, músicos, actores e grupos convidados, deram forma ao espectáculo que animou a noite fria e chuvosa, fazendo com que ninguém arredasse o pé.
O longo cortejo dirigiu-se à Praça Velha, onde se deu o julgamento, com defesa e acusação esgrimindo argumentos, numa autêntica sátira à vida social da cidade, o que arrancou sorrisos e gargalhadas à assistência. No final sucedeu o que todos esperavam: Agostinho da Silva, o juiz, considerou o galo culpado e condenou-o a morrer na fogueira. Concedeu-lhe porém um último desejo, e o condenado quis ver o Anjo da Guarda. Então uma figura em forma de anjo «esvoaçou» pela praça. Só após o cumprimento deste curioso desejo, o galo foi queimado, para gáudio de todos, que agora esperam que este sacrifício lhes traga um ano feliz.
Findo o espectáculo, a Culturguarda e a Câmara Municipal da Guarda, ofereceram canja de galo e vinho para todos.
plb

Mesmo em época de Carnaval, os atletas do Sporting Clube do Sabugal deslocaram-se neste último fim-de-semana, de 13 e 14 de Fevereiro, a Coimbra para participar no sábado no Campeonato Nacional de Esperanças (15/16 anos) e no domingo, no Torneio Nacional da Federação Portuguesa de Judo, prova do escalão sénior, pontuável para o Ranking Nacional.

Ana Rita Figueiredo - Judo - Sporting Clube do SabugalNo sábado, dia 13, entrou para o tapete Ana Sofia Figueiredo, que teve de participar na prova, na categoria de peso acima do habitual (-57kg), tendo assim de competir em -63 kg, onde realizou uma excelente prova, passando duas eliminatórias, e acabando por perder o combate para a medalha de bronze, ficando no entanto no quadro de honra num expressivo 5.º lugar. Na mesma categoria de peso, Maria Luísa Freitas, do Clube de Judo da Guarda, ainda foi repescada, mas não conseguiu ultrapassar as suas oponentes, não obtendo assim classificação.
No domingo, dia 14, entraram em acção mais de 200 judocas de todo o país, numa das mais importantes competições nacionais no escalão de seniores. Esta prova reúne em algumas categorias de peso mais participantes que o próprio campeonato Nacional, visto ser um «Open» e não estar sujeito a quotas de participação tendo, inclusivamente, marcado presença judocas espanhóis. O objectivo de cada participante é arrecadar o máximo de pontos para subir mais algumas posições no respectivo ranking.
Mais uma vez o Sporting Clube do Sabugal garantiu a representação do distrito da Guarda com duas Judocas. Em -57kg, Carla Vaz teve um bom desempenho mas não conseguiu sair do grupo de acesso às meias-finais. Foi na categoria de peso mais leve desta prova que Ana Rita Figueiredo em -48 kg se classificou em 2.º lugar, perdendo apenas com a atleta da Madeira que viria a ganhar o peso. De salientar que esta jovem judoca de 17 anos competiu numa prova de seniores, onde a medalha de prata lhe garante desde já a presença no Campeonato Nacional do escalão em Dezembro.
Segundo o treinador as três judocas Raianas tiveram um bom comportamento competitivo, prestigiando o seu próprio desempenho bem como dignificando a atitude do Judoca e respectiva aprendizagem e conhecimentos que têm vindo a desenvolver nos treinos.
djmc

Uma caminhada começa num passo. Foios deu precisamente o primeiro passo para que a ideia de possuir uma Pousada para a Juventude seja dentro em breve uma realidade.

José Manuel Campos - Nascente do CôaMesmo à entrada de Foios, e junto do complexo desportivo, encontra-se um bonito edifício por onde, durante mais de quatro décadas, passaram largas centenas de alunos. É a chamada «Escola».
Desde que o número de alunos começou a decrescer e se começou a falar nos centros escolares comecei a imaginar uma pequena pousada para a juventude – e nem só – no dito edifício.
Sonhei e fiz os meus cálculos. Comecei por pedir o preço dos beliches e verifiquei que eram bastante caros para as nossas possibilidades. Tudo é caro quando se tem pouco ou nenhum dinheiro. Mas desistir nunca!
Porque gosto de compartilhar as minhas ideias e ambições com os bons amigos, porque sou democrata e nem sempre o dono da razão, um dia, aquando de uma visita dos meus amigos da Freineda ao Centro Cívico de Foios, procurei expor as minhas ideias relativamente ao ex-edifício escolar.
Disse que sonhava com uma pequena pousada para a juventude mas que as camas eram bastante caras e a Junta de Freguesia não poderia dispor de tanto dinheiro.
O amigo António Reis, que é militar na Força Aérea, perguntou-me se tinha um telefone por perto. Abri a porta do gabinete, mostrei-lhe o telefone e disse-lhe que estivesse completamente a vontade, enquanto fui conversar com os outros amigos.
Passados dois minutos abeirou-se e disse-me:
– Já ficaram guardadas trinta camas numa unidade da Força Aérea e, se não forem suficientes, verei mais tarde se poderei arranjar mais algumas. Fiquei, naturalmente, muito feliz e cheguei à conclusão que se às vezes se perde por se falar demais também outras se perde por se estar calado.
Passado algum tempo fui informado que as ditas camas chegariam a Penamacor, num determinado dia, e solicitei à Câmara Municipal o fornecimento do transporte que prontamente me foi concedido.
As camas – beliches em ferro – chegaram aos Foios e ficaram guardadas no pavilhão cultural. Nos dias em que nevou e choveu aproveitei a equipa de sapadores e os dois elementos do Centro de Emprego, que trabalham para a Junta, para pintarem todas as estruturas.
Depois de secas foram transportadas para o edifício e fizeram-se as montagens. Entretanto foram retiradas dos colchões as coberturas que, por sua vez, foram transportadas e entregues numa lavandaria do Sabugal para a respectiva lavagem e desinfecção.
Mas, atenção. O muito que já conseguimos e fizemos ainda não é tudo. Agora necessitamos lençóis, cobertores e até sacos cama. Se das muitas pessoas que lerem esta notícia alguma(as) entender(em) poder ajudar-nos agradecemos, muito sinceramente. Se não lhes for possível oferecerem-nos lençóis ou cobertores informe-nos, se souberem, onde os poderemos adquirir, por bom preço.
Para além de tudo aquilo que já referi teremos que mandar colocar estores, nas grandes janelas do edifício, adaptar e equipar o hall, de cada sala, a espaço cozinha onde os utentes possam preparar um lanche ou um pequeno-almoço.
Com mais ou menos ajudas, melhor ou pior, a pousada vai ser mesmo realidade e pretendemos inaugurá-la já na próxima Primavera.
Foios, e nem só, é, sem dúvida, uma localidade com imensas potencialidades no âmbito do turismo e até mesmo sem condições somos procurados e visitados por muitos grupos. E tudo isto já pesa e já se nota na economia local.
Por aqui o progresso e o desenvolvimento passam mesmo pelo turismo. Vamos então promovê-lo. As sementes estão lançadas.
Agradecemos as boas informações e a colaboração de todos.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Inicio hoje a caracterização possível, segundo os dados estatísticos, constantes do Anuário Estatístico de 2008, sobre o sector empresarial.

SECTOR EMPRESARIAL (1) – O quadro que a seguir apresento dá-nos alguns indicadores das empresas em 2007 e permite retirar as seguintes conclusões:

Quadro 1

1. Nenhum dos Concelhos da BIN possui qualquer empresa com mais de 250 trabalhadoes e com sede social no Concelho.
2. O peso das empresas individuais é no Concelho do Sabugal de 77,6%, valor só ultrapassado por Meda, Pinhel e Manteigas. Esta situação é ainda mais gravosa quando o universo é as empresas com menos de 10 trabalhadores.
3. Não admira assim que o Concelho seja aquele em que o número de trabalhadores por empresa é menor (2,0 para 2,4 trabalhadores a nível da Beira Interior Norte).
4. Situação a merecer cuidada análise decorre do baixo volume de negócios (menos de 96 mil euros por empresa), muito inferior à média (145 mil euros), e apenas superior ao registado em Manteigas e em Figueira de Castelo Rodrigo.
5. De assinalar por último que o volume de negócios das quatro maiores empresas concelhias (infelizmente não identificadas), representava 26,1% do volume total de negócios.
Os dados estatísticos agora publicados permitem-nos igualmente quantificar o nõ de empresas existentes no Concelho, segundo o sector de actividade.
Assim, é possível verificar que:
1. O Concelho do Sabugal possuía em 2007 1036 empresas industriais, com a seguinte distribuição:

Quadro 2

2. Regista-se uma concentração muito elevada nos sectores da Construção, do Comércio e do Alojamento e Restauração que, no seu conjunto representam dois terços das empresas existentes no Concelho. Esta situação é, claramente uma debilidade do tecido empresarial concelhio, situação que deve igualmente ser vista face à dimensão muito reduzida das empresas, conforme quadro anterior.
3. As empresas dos sectores da saúde, acção social e educação representam apenas 6,75% do total.
4. Menos de 10 em cada 100 empresas referem-se ao sector das indústrias transformadoras. De entre as indústrias transformadoras existentes, salientam-se:
As indústrias metalúrgicas de base e de produtos metálicos com 47 empresas; as indústrias alimentares, das bebidas e do tabaco com 18 empresas; e as indústrias da madeira e da cortiça e suas obras com 13 empresas. Estes três Sub-sectores representam no total mais de 80% das unidades industriais transformadoras do Concelho do Sabugal.
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

GALERIA DE IMAGENS  –  13-2-2010
Fotos Capeia Arraiana  –  Direitos Reservados  –  Clique nas imagens para ampliar

GALERIA DE IMAGENS  –  13-2-2010
Fotos Capeia Arraiana  –  Direitos Reservados  –  Clique nas imagens para ampliar

GALERIA DE IMAGENS  –  13-2-2010
Fotos Capeia Arraiana  –  Direitos Reservados  –  Clique nas imagens para ampliar

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Fevereiro 2010
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.144.913 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios