You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 19 Janeiro, 2010.

Capeia ArraianaVale sempre a pena pensar o concelho do Sabugal…


– E se o Rio Côa não passa no Sabugal?

– E se a nascente da actual ribeira de Alfaiates é que é a nascente histórica do antigo rio Côa?

Leia esta quarta-feira a crónica de João Valente.


– Centralidade fronteiriça do concelho do Sabugal.

Ramiro Matos explica tudo esta quinta-feira na sua crónica habitual


– «Fita Branca» foi um dos filmes premiados nos Globos de Ouro.

Saiba mais esta quinta-feira com Pedro Fernandes.


– Haiti – o antes e o depois do dia 12.

Leia esta sexta-feira a crónica de José Manuel Monteiro.


– As sentenças inquisitoriais porque afinal… houve judeus no Sabugal.

Leia este sábado a investigação de Jorge Martins.


– Sabe quem é Carolina Beatriz Ângelo a famosa médica que vai dar o nome ao novo Hospital de Loures?

– Sabe qual é a afinidade de Carolina Beatriz Ãngelo com o distrito da Guarda?

Leia este domingo a crónica de Adérito Tavares.


Anúncios

O Capeia Arraiana esteve à fala com Delfina Leal, vice-presidente da Câmara Municipal do Sabugal. O encontro deu-se em Lisboa ao final do dia de quarta-feira no pavilhão 2 da BTL no stand das Termas de Portugal. Destacava-se na alva paisagem termal a maqueta futurista da nave espacial do balneário das Termas do Cró. A autarca representou o município sabugalense na abertura da Feira de Turismo e marcou presença no Congresso Internacional de «Saúde e Bem-estar» que decorreu no auditório da FIL.

À fala com... Delfina Leal– O Sabugal, pela mão da Câmara Municipal, aparece este ano pela primeira vez em dois stands da BTL. Porquê só agora?
– Estamos muito empenhados em divulgar e promover o Sabugal. É uma aposta forte para colocar o nosso concelho no mapa. O património histórico, cultural, natural, gastronómico e tudo aquilo que nos possa promover. Estamos presentes no Turismo da Serra da Estrela e o peso e importância dessa marca onde estão representados quase todos os concelhos da Beira Interior é uma mais-valia para as nossas ofertas.
– No pavilhão da Serra da Estrela há uma aposta clara no turismo. No espaço das Termas de Portugal a estrela é o complexo termal do Cró…
– Sim. Como o balneário está prestes a ser concluído entendemos que era a altura de estar presente para dar a conhecer a nossa grande aposta no futuro próximo. É o primeiro ano que a BTL tem esta variante de saúde e bem-estar. Estive presente durante a manhã deste primeiro dia de feira no Congresso Internacional dedicado a esta temática da saúde e bem-estar. Assisti, num auditório repleto, a intervenções muito interessantes e recolhi informações muito úteis para preparar a abertura do parque termal do Cró.
– É objectivo da autarquia maximizar a promoção das Termas do Cró?
– Exacto. Está previsto que as obras estejam concluídas em Maio ou Junho e estamos a ultimar o lançamento do concurso público para a concessão a privados do espaço. Desejamos que o Parque termal tenha visibilidade a nível distrital, nacional e… dada a proximidade que temos a Espanha iremos fazer uma grande aposta de promoção no mercado ibérico. O balneário tem uma arquitectura lindíssima e oferece águas com características muito específicas e de grande qualidade com várias valências como o termalismo, saúde e bem-estar, spa e fisioterapia a nível médico. Queremos alargar a oferta e transformar as históricas «Termas do Cró» em «Parque Termal do Cró». Aliás o Presidente António Robalo até gosta mais de lhe chamar «Parque Termal» e eu também considero que é mais adequado à oferta diversificada que pretendemos oferecer ainda durante este ano de 2010.
– Essa oferta variada implica alojamento nas proximidades?
– Pretendemos lançar em breve um concurso para a construção de um hotel rural com capacidade entre 60 a 70 camas ligado ao complexo. Aliás nas aldeias próximas já há quem esteja interessado em investir em habitações de turismo rural. Hoje confirmei no congresso uma ideia pessoal que venho defendendo há muito tempo. Em termos de turismo mundial o conceito de «saúde e bem-estar» é um produto em franca expansão que faz viajar as pessoas.
– Considera então que o projecto é auto-suficiente?
– Não. As termas devem ser integradas em tudo aquilo que o concelho do Sabugal oferece. Devemos promover e estudar em parceria com a iniciativa privada os roteiros turísticos dos castelos, da gastronomia…
–… é um tema recorrente mas não posso deixar de lhe lembrar as dificuldades das ligações rodoviárias ao concelho. A aposta pode passar pelo comboio…
–…é uma hipótese. E confirmo que pretendemos «convencer» a Refer para que seja possível alterar o nome da estação ferroviária para «Cerdeira-Termas do Cró». É uma negociação muito burocrática mas que entendemos importante para a promoção e desenvolvimento do projecto termal.
– Representou a Câmara Municipal do Sabugal na abertura da BTL e participou no Congresso Internacional «Saúde e Bem-estar». Que «sensações» leva de volta?
– Gostei de ver a experiência do Hotel H2O que eu já conhecia mas que vale sempre a pena recordar ou das Termas de Monte Real que estiveram num processo de recuperação e que depois de renovadas se reposicionaram no mercado da «Saúde e Bem-estar». São experiências enriquecedoras que nos permitem alargar o leque de hipóteses para rentabilizar o investimento. O nosso concelho tem 29 lares de idosos de excelente qualidade que poderão receber no futuro idosos que não têm raízes no concelho do Sabugal mas que se vieram tratar nas Termas e por lá ficaram. São janelas de oportunidades que devemos manter abertas. Deixo aqui outro exemplo. O presidente da Região de Turismo da Serra da Estrela, Jorge Patrão, insistiu para que lhe trouxéssemos uns quadros sobre capeias mas depois não foi possível enquadrá-los no stand. Há pouco estivemos à conversa sobre as capeias e ele insistiu na necessidade de oferecermos as capeias no Sabugal. E eu defendi que temos de encontrar uma forma de «vender» a Capeia durante todo o ano aos que são de fora. A forma como a Capeia se realiza nas praças das nossas aldeias com lotação esgotadíssima não é compatível com a reserva de lugares para uma excursão. Acredito que vamos ser capazes de encontrar o melhor futuro para o nosso presente.

A Doutora Delfina Leal surpreende pelo fino trato e pela delicadeza com que transmite as suas convicções e pensamentos. A política (que por acaso até é um substantivo feminino) sabugalense está diferente.
jcl

O Clube Trancosense, fundado em 1846, realizou no fim-de-semana de 17 de Janeiro uma Montaria ao Javali na zona de caça municipal da Serra de Pisco que está sob a sua responsabilidade tendo sido abatidos oito animais.

Clube Trancosense - montaria javalisA acção cinegética da montaria ao javali na Serra de Pisco reuniu 65 armas e foi a segunda vez que se realizou nos últimos três anos nesta zona de caça. Como a área não tem sido monteada levou à concentração de muitos animais e foram abatidos oito animais alguns dos quais de grande porte. 
Na primeira Montaria, ocorrida em 5 de Dezembro de 2009, foram abatidos nove animais incluindo um javali navalheiro com perto de 200 quilos.
O presidente do Clube Trancosense, João Batista, não tem dúvidas que esta pode ser uma actividade «para atrair pessoas, gerar receitas, criar atractibilidade a Trancoso, fomentando uma actividade rentável, que além de recreativa, é salutar e ajuda também os agricultores».
João Batista chamou a atenção para a importância desta actividade resultando de uma gestão dinâmica do Clube Trancosense que «se pretende projectar para além do concelho de Trancos» e deseja «atingir vários objectivos: o convívio, promoção da região, desfrutar de forma salutar e responsável a actividade cinegética e colaborar com os agricultores para minimizar os prejuízos causados nas explorações rurais pelos javalis dada a sua significativa densidade». 
aps (com Trancoso Eventos)

«Falta diálogo entre o PSD e a oposição» considera o vereador do MPT na Câmara Municipal do Sabugal que, em conversa com o Capeia Arraiana, esclarece as razões do impasse na nomeação do Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal+, responsabilidade que coloca inteiramente do lado do presidente da Câmara, que tem insistido em querer impor um nome sabendo que a maioria do executivo não aceita essa solução.

– Passado pouco mais de dois meses sobre a sua tomada de posse como vereador da Câmara Municipal, que balanço faz da acção desenvolvida?
– Como sabe eu sou o único vereador eleito pela candidatura do MPT – represento, portanto, «um sétimo» do executivo saído das últimas eleições autárquicas. A minha posição como vereador tem sido, e será sempre, a de servir bem o concelho, não me vinculando a qualquer estratégia de índole partidária nem a interesses particulares ou de grupos ou seja, as minhas tomadas de posição em cada reunião são as de analisar com rigor as questões colocadas e depois votar conscientemente.
– Na recente discussão e votação do Orçamento para 2010 optou pela abstenção, quais as razões que o levaram a votar desse modo?
– Não fui tido nem achado para a elaboração deste orçamento. Todas as propostas apresentadas e depois votadas são da responsabilidade do PSD. Por conseguinte, aquele não é o meu orçamento. E, entre ter e não ter nenhum instrumento de gestão optei, neste início de mandato, por me abster na votação por achar que não devo ser responsável pela não governação do concelho.
– Paira porém a ideia, mau grado a viabilização do orçamento, de que a oposição está apostada em bloquear as iniciativas do presidente, como é exemplo o facto da Administração da Sabugal+ não estar ainda nomeada dada a sucessiva inviabilização das propostas que o presidente tem apresentado nas reuniões do executivo.
– A nomeação do conselho de administração da empresa municipal Sabugal+, é um assunto que me tem preocupado muito. E, nessa medida, fui eu que na reunião camarária do dia 8 do corrente propus que na reunião do dia 15 fosse discutido e resolvido este assunto – o que veio a acontecer. Não tenho uma posição pré-formada, estando aberto a uma solução que traduza a vontade da maioria dos utilizadores dos serviços prestados por aquela empresa.
– Sim, mas isso após pelo menos duas outras reuniões em que o presidente da Câmara tentou resolver a questão, sendo as suas propostas inviabilizadas pela oposição.
– Eu explico o que se passou até ao momento. Numa primeira proposta o Senhor Presidente da Câmara pretendeu reconduzir o actual Conselho de Administração, o que foi rejeitado. Numa segunda proposta o Senhor Presidente pediu luz verde para ele próprio fazer as nomeações, o que significava receber um aval em branco com o qual obviamente não poderia concordar. A terceira proposta, a da última reunião, o Senhor Presidente voltou a insistir com a recondução do actual Conselho de Administração. Ora, sendo coerente com a primeira votação, a maioria voltou a rejeitar essa solução.
– Fica a ideia de que a oposição não quer que Norberto Manso seja reconduzido como presidente do Conselho de Administração, mesmo após a Assembleia Municipal ter proferido recentemente um voto de louvor ao trabalho que fez durante estes anos na empresa municipal.
– Ainda bem que me faz essa pergunta, porque importa esclarecer o seguinte: Pessoalmente falei duas ou três vezes com o Dr. Norberto Manso e garanto-lhe que nada tenho contra ele, enquanto pessoa. Entendo, no entanto, que o Conselho de Administração da Sabugal+ deve ter a confiança política do executivo camarário. Foi de resto isso que aconteceu nestes últimos anos, em que o Dr. Norberto Manso tinha a confiança politica do executivo. A realidade politica é agora muito diferente. O PSD perdeu a maioria absoluta que antes detinha e o actual executivo é agora formado por três vereadores do PSD, outros três do PS e um do MPT, pelo que qualquer decisão acerca da confiança politica do executivo tem de ter em conta esta sua nova composição.
– Percebe-se que o que está em causa é o nome do futuro presidente do Conselho de Administração. Considera que Norberto Manso, para além da questão da confiança politica, fez um bom trabalho à frente da empresa?
– Uma empresa cuja função é gerir equipamentos municipais não tem como principal objectivo, o lucro financeiro. O lucro deste tipo de empresas deverá consistir no aumento do número de utilizadores desses espaços e na melhoria de qualidade dos seus serviços. E nesta perspectiva, considero que o Dr Norberto Manso não soube, em minha opinião, promover da melhor forma a actividade da empresa. Notei isso depois de analisar o relatório da actividade desenvolvida durante o ano de 2009, e não perspectivei alterações a esse comportamento no Plano de Actividades para o ano de 2010, para além de, neste último caso ter dúvidas sobre a legitimidade «deste» Conselho de Administração para apresentar o Plano de Actividades para 2010, donde resultou, na votação, a minha frontal abstenção.
– Face a tudo isto o que motivará o presidente da Câmara, António Robalo, a insistir na ideia de propor repetidamente Norberto Manso para presidente da empresa?
– Não sei e não compreendo o que o motivará a insistir na apresentação da mesma proposta já por duas vezes de uma forma clara, tanto mais que a oposição, que é maioritária, já deu suficientes sinais de que não aceitará essa solução.
– E o que acha que terá levado um deputado municipal do PSD, que considerou que estava em curso um acto de perseguição política, a propor na última Assembleia Municipal um voto de louvor a Norberto Manso, de resto aprovado com uma votação muito expressiva e sem votos contra? Terá sido essa uma forma de pressionar o executivo a aceitar que ele seja reconduzido?
– Em democracia temos que estar preparados para aceitar a vontade dos legítimos representantes dos eleitores. O voto de louvor a que se refere e protagonizado na última Assembleia Municipal, envolvendo pessoas, não deveria ter sido, em minha modesta opinião, de «braço no ar» à boa maneira dos idos tempos «revolucionários» pós 25 de Abril, expondo os seus votantes aos olhares dos restantes parlamentares e executivo e, neste caso, também do próprio visado, que assistiu desde o início aos trabalhos. Os argumentos apresentados não me convenceram a tomar posição diferente da que tenho assumido ate este momento. Assim, não me sinto pressionado.
– Que se saiba Norberto Manso não é deputado municipal…
É verdade. A sua presença no local é, no entanto, permitida nos lugares destinados ao público.
– Tem-se verificado que no executivo o PS e o MPT votam sempre, ou quase sempre, no mesmo sentido, demonstrando uma certa sintonia de posições. Isto acontece por acaso, ou resulta de algum acordo ou pelo menos de algum acerto prévio de posições?
– Os projectos apresentados ao eleitorado pelo MPT e pelo PS são, nalguns casos, semelhantes e isso agora reflecte-se, naturalmente, nas votações. É somente por esse facto e mais nenhum que resulta o acerto de posições de que fala.
– Mas a questão da Sabugal+ é uma questão muito pobre e insignificante para gerar tanta polémica, não acha?
– Concordo perfeitamente consigo. A meu ver, só a falta de vontade política em dialogar impede a resolução deste assunto. E, neste caso, o único responsável tem um nome: O Senhor Presidente da Câmara.
– E como pensa que isto se resolverá?
– Na última reunião do executivo foi deliberado que este assunto voltará a ser discutido na próxima sessão que terá lugar na próxima sexta-feira, dia 22. Aguardemos a proposta do Senhor Presidente da Câmara: ele sabe muito bem como pode ultrapassar a questão! Que ninguém tenha dúvidas.
plb

Vou começar o artigo com um dogma: a arte de governar não está ao alcance de qualquer um. A partir desta premissa, todo aquele que exerce um cargo político e seja inapto para o exercer, só desprestigia a politica, desprestigia os bons políticos e, o pior de tudo, desprestigia a Democracia.

António EmidioQuerido leitor(a), os cidadãos não se afastam da politica, como nos dá a impressão, os cidadãos afastam-se da má politica, e também dos maus políticos. Esses maus políticos originam coisas como esta: há uns tempos a esta parte foi feita uma sondagem por um instituto internacional, em que foram consultadas 61.000 pessoas em 60 países. Só sete por cento acreditam que a situação mundial melhorará por obra e graça dos homens e mulheres da política. Convém realçar que a sondagem foi feita antes de rebentar esta crise económica/financeira.
A alarmante e incessante corrupção económica, praticada por uma minoria, sem dúvida alguma por maus políticos, se o não fossem não eram corruptos, faz com que os cidadãos olhem para todos de igual modo. Mas não é assim, são uma minoria, mas esses seus actos de corrupção soam por todos os órgãos de comunicação social.
Um outro factor, e bem importante, do afastamento das pessoas, foi a entrada triunfante do neoliberalismo, e da substituição do Estado Social, por um Estado autoritário cujo fim é o lucro de empresas, desligando-se por completo do factor humano, e ajudando a criar desemprego, precariedade laboral, e pobreza. Dos primeiros a franquearem a porta do neoliberalismo, foi uma esquerda incolor que resvalou para o pragmatismo mais que reaccionário, abandonando ideologia e princípios, dizendo que essas coisas pertencem ao passado.
A mudança de partido, principalmente nas eleições autárquicas, sendo casos mais próximos dos cidadãos, fazem com que estes fiquem com uma má imagem da política e dos políticos. Claro, a realidade não é monolítica, e muitas vezes discrepamos das posições do nosso partido em questões ideológicas e de princípios, mas todos nós sabemos que a esmagadora maioria das trocas partidárias, tem a ver com benesses, vinganças pessoais, e até ignorância.
O que é um bom politico? É aquele que sabe distinguir entre GOVERNAR e exercer o PODER. É o que serve o bem comum, o bem geral, e não o bem só de alguns. É aquele que tem um compromisso ideológico firme. Não se deixa levar por falsas modernidades, sabe que a justiça é de sempre, não depende de modernismos. Conheci alguns, e conheço.
Sei o chão que piso, portanto sei que a minha posição em relação à politica e aos políticos, me traz repulsa e marginalização por parte de alguns pertencentes ao nosso Concelho, e não são tão poucos como isso… Pouco me interessa, vou repetir o que já escrevi dezenas de vezes: as pessoas não são parvas, apercebem-se perfeitamente que a alguns políticos não lhes interessa o bem delas, mas sim conquistar votos para governarem, e daí tirarem belos dividendos. Felizmente também há políticos éticos, e de uma dedicação esmerada ao serviço público.
Creio na política como um serviço público, e sou contra aqueles que se servem dela em benefício próprio.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

A minha madrinha Maria dos Prazeres Garcia de Carvalho, comemora neste dia 19 de Janeiro de 2010, a bonita idade de 104 anos, na companhia dos outros residentes do Lar Nossa Senhora da Graça, da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal. Relembro aqui, neste dia, o que exprimi a quando dos aniversários dos 102 e 103 anos, reescrevendo os respectivos textos publicados neste Blogue.

Dona Prazeres Garcia de CarvalhoParabéns Dona Prazeres! Parabéns pelos 103 anos!
A Senhora Dona Prazeres Garcia de Carvalho, benemérita da Santa Casa de Misericórdia do Sabugal, à qual doou a sua residência, sita na rua Reis Chorão desta cidade e utente do Lar Nossa Senhora da Graça do Sabugal, há largos anos, natural do Soito, viúva do Sr. Porfírio Póvoas, natural do Sabugal, onde foi comerciante, perfaz amanhã, dia 19 de Janeiro, 103 anos, sendo considerada a pessoa com mais idade no concelho, ou possivelmente do distrito.
A Dona Prazeres Garcia de Carvalho comemora esta segunda-feira, 19 de Janeiro, 103 anos de idade. Encontra-se bem de saúde, tendo-se deslocado, pelos seus próprios meios, para junto do telefone, para receber os parabéns.
O Lar Nossa Senhora da Graça, vai dedicar-lhe uma missa em acção de graças, na capela do Lar, pelas 11 horas da manhã.
A direcção da instituição, vai também promover um lanche alargado, na tarde do mesmo dia, oferecendo um bolo de aniversário com a participação de todos os utentes e funcionários.
Hoje, em que felizmente, os ditos «velhos» são cada vez mais jovens graças à redução da taxa de mortalidade no inicio de vida, ao aumento dos índices de sobrevivência às doenças típicas da velhice, melhores condições sanitárias e alimentação, qualidade de vida e bons hábitos quotidianos, conservam as funções vitais até quase ao último momento.
Superando em muito a esperança media de vida, os Lares e Residenciais de qualidade, têm uma grande quota-parte destes sucessos, mantendo através de actividades de lazer o corpo e a mente ocupados. O facto de viverem perto da família e/ou amigos, que é o caso da maior parte dos utentes das Casas de Repouso espalhadas pelo nosso concelho, contribui também para o seu bem-estar.
(18 de Janeiro de 2009)

Prazeres Garcia de Carvalho festeja 102 anos
Dona Prazeres do Soito festejou 102 primaveras em 19 de Janeiro passado na Casa de Repouso de Nossa Senhora da Graça do Sabugal. Os nossos idosos chegam mais longe «por culpa» da qualidade de vida das nossas terras.
A respeitável anciã festejou 102 anos a 19 de Janeiro na Casa de Repouso de Nossa Senhora da Graça do Sabugal. O soitense José Morgado que com ela conviveu deixa-nos o seu testemunho:
«Se hoje adoro tanto o Sabugal, à minha madrinha Prazeres o devo.
Terminei o meu 5.º ano dos Liceus no Colégio de S. José (Rocha) na Guarda, como interno nos princípios dos anos 60. Filho único e órfão de mãe desde os sete anos, nunca conhecera verdadeiro ambiente familiar.
Convenci o meu pai, António José Garcia de Carvalho (Tonho Zé Pedro) a deixar-me continuar os estudos no Externato do Sabugal, no ano em que o Dr. Diamantino ensaiou o 6.º e o 7.º anos no Colégio.
Hóspede na casa do senhor Porfírio Póvoas, comerciante sabugalense, casado em terceiras núpcias com a Dona Prazeres, cedo se tornou a minha família de adopção.
Com quase completa liberdade (sem cair na libertinagem) a contrastar com a disciplina rígida do cónego Quintalo, ainda hoje considero que foi onde me senti mais livre e com melhor qualidade de vida.
Dona Prazeres doou à Santa Casa da Misericórdia do Sabugal a sua residência de anos, na Rua Reis Chorão, e comprou um pequeno apartamento onde viveu até à sua entrada para o Lar.
Já como residente do Lar preparou meticulosamente o seu futuro e da sobrinha que com ela sempre viveu. Conseguiu, paulatinamente, transformar em meios líquidos todo o seu património imobiliário e recheio da casa, até ao ínfimo objecto, com mãos hábeis, que fariam inveja aos nossos gestores públicos, que se desfazem do património que é de todos nós por tuta-e-meia.
Muitos e longos anos madrinha, para continuares a provar que a tua longevidade se deve em parte à qualidade de vida que sempre houve e há no Sabugal, que tu elegeste para viver.»
(11 de Fevereiro de 2008)
José Morgado

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.144.978 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios