Continuando a divulgar as ofertas turísticas em habitação rural do concelho do Sabugal, começo por agradecer o comentário de Maria de Lurdes Matos, por referir a existência de mais duas casas de turismo em espaço rural, de sua propriedade, em Sortelha, a saber…

José Morgado Carvalho - «Terras entre Côa e Raia»Casa da Lagariça – Construção do Século XVIII situada na Calçada de Santo Antão, com este nome por ter existido no seu interior, uma lagariça (depósito em pedra, para esmagar e fermentar as uvas). Dispõe de 3 quartos, 2 de casal e um duplo, sala com sofá-cama, lareira, cozinha equipada e duas casas de banho, tendo capacidade portanto para oito pessoas.
Casa da Calçada – Reconstruída e adaptada de um antigo palheiro, dispõe de 2 quartos de casal, 1 casa de banho, 1 sala de estar, lareira e cozinha equipada.
Lapa do Viriato – Finalmente, em Sortelha, há ainda esta pequena casa recuperada para o turismo rural, com utilização de materiais locais, mas com modernos equipamentos, para lhe dar maior conforto. Compõe-se de 1 quarto/sala, lareira e casa de banho.
Quinta do Alexandre – É uma casa de campo inserida, numa área de 16 hectares à saída do Sabugal (cerca de três quilómetros) Possui vários quartos de casal, 4 casa de banho, aquecimento central, salão com 70 metros quadrados, com lareira, sala de jantar, cozinha equipada com salamandra, 1 forno a lenha, solário, parque infantil e terraço com vistas para a cidade do Sabugal.
Casa do Manego – Situada em Quadrazais, a moradia, foi recuperada para turismo rural, mantendo as características tradicionais, respeitando o traçado antigo. Compõe-se de uma sala/cozinha, toda equipada e com lareira, duas suites, quarto de casal e quarto duplo, duas casas de banho de utilização geral e três casas de banho privativas.
Casa Torga – Situada em Aldeia Velha, eram três pequenas moradias tradicionais que foram adaptadas a turismo rural, respeitando ao máximo o traçado antigo. Compõem-se no rés-do-chão de duas divisões independentes, uma suite, com casa de banho privativa, sala de estar com sofá-cama e noutra divisão, possui um quarto de casal com casa de banho privativa. No 1.º piso tem uma sala de estar e três quartos, um de casal e dois duplos, todos com casa de banho privativa.
Casa do Tear – Situada na Arrifana do Côa, a casa foi recuperada para turismo rural e corresponde ao restauro de tês pequenas moradias tradicionais. No rés-do-chão possui tês quartos de casal, um deles com casa de banho privativa e os outros com casa de banho geral.
Casa do Alto do Forte – Situada na vila do Soito, é uma casa tradicional, com mais de um século,cuja recuperação para turismo rural, respeitou o espaço onde se insere, zona nobre do Forte do Soito e interiormente com todos os ingredientes que fazem parte do conforto contemporâneo. Com capacidade instalada para quatro pessoas (T2 com 150 metros quadrados), o rés-do-chão tem uma sala, cozinha e casa de banho, pequena biblioteca, mini-bar, lareira e aquecimento central. No 1.º andar tem dois quartos de casal e casa de banho privativas. Constou-me que o seu actual proprietário a pôs à venda, desconhecendo se está ou não desactivada.

BTL 2010 – Feira Internacional de Turismo – Decorre de 13 a 17 do corrente mês de Janeiro a Feira Internacional de Turismo (BTL 2010), para os profissionais de 13 a 15 inclusive e para o público no dia 16 das 10 às 23 horas e no dia 17 das 10 às 20 horas. Tive conhecimento que, desta vez, o Sabugal, estará bem representado, pela sua Câmara, ADES, «Sabugal+» e empresários que a eles se associam.
Lanço daqui um repto, para que estas casas rurais, por muitos desconhecidas, que dentro das suas possibilidades se associem também à iniciativa da Câmara.
«Vale sempre a pena, quando a alma não é pequena. Força até Almeida», desculpem até à BTL em Lisboa.
«Terras entre Côa e Raia», opinião de José Morgado

morgadio46@gmail.com

Anúncios