You are currently browsing the daily archive for Segunda-feira, 4 Janeiro, 2010.

Transcrevemos, com a devida vénia, o oportuno artigo assinado por Josnumar, no blogue «Malcata.Net», datado de hoje, dia 4 de Janeiro de 2010, no qual se lançam alertas acerca das possibilidades de futuro da nossa cidade cabeça de concelho.

«O futuro da cidade do Sabugal passa por pôr a trabalhar as pedras centenárias da sua zona histórica. O castelo e a zona que o envolve não pode ficar adormecido a olhar para o passado. É preciso fazer desse passado um activo, um recurso de desenvolvimento.
A “Casa do Castelo” e o ciber-bar “O Bardo” são dois fantásticos exemplos da afirmação e valorização da zona histórica da cidade do Sabugal. Tratam-se de dois projectos criados por gente criativa, inovadora e empreendedora. O último exemplo desta criatividade é o compromisso que assumiram com a realização da “Feira Franca” no Largo do Castelo. A iniciativa tem sido um êxito e muitas pessoas têm marcado presença nessas feiras. A valorização do património também se faz com estes eventos e com este tipo de projectos. São a demonstração da força daqueles que, para além do negócio, reconhecem o valor e a riqueza que os nossos antepassados nos legaram.
O Sabugal necessita de adoptar uma estratégia de desenvolvimento que não passe exclusivamente pela criação de infra-estruturas e equipamentos (obras físicas) e que, pelo contrário, invista na captação de “talentos”- pessoas com capacidade e projectos para enriquecer económica e socialmente a cidade e o concelho. Quem defende este pensamento é o investigador de Planeamento Regional, José Mendes, actual reitor da Universidade do Minho.
“Durante décadas, as cidades portuguesas investiram quase exclusivamente em infra-estruturas. Mas só conseguirão sobreviver. As cidades estão a cair no “vale da morte” e só uma mudança de prioridades e de discurso, no poder local, poderá ajudá-las a ultrapassar essa fase terrível” – diz José Mendes numa conversa que teve com o jornalista Paulo Coentrão, publicada neste domingo no jornal “Público”.
“Há vários aspectos que me preocupam: que o discurso autárquico continue centrado nas obras; que tenhamos rede, mas pouca sociedade a trabalhar em rede; que, em suma, cidades onde até existem plataformas de conhecimento – como universidades e politécnicos, mas não só – não consigam transformar o investimento feito nessas áreas em factores de competividade, em algo que as distinga das demais e as torne atractivas num mundo cuja fronteira não é sequer a que separa concelhos vizinhos, porque essa, como na economia, deixou de existir. E, neste cenário, o que devem as cidades atrair? “Talentos”. Ou seja, “pessoas que, nas mais diversas áreas, sejam criativas, abertas à inovação e que tenham ideias capazes de enriquecer, económica e socialmente, o espaço onde vivem”.
O investigador continua dizendo que “os autarcas portugueses já deveriam estar a utilizar o dinheiro dísponível no quadro comunitário de apoio menos em obras físicas e mais em iniciativas imateriais que fomentem a qualidade de vida e uma identidade própria; que identifiquem e fixem as pessoas interessantes”.
Interessante a conversa que este investigador teve com o jornalista.
No mesmo artigo também Fernando Ruivo, coordenador do Observatório de Poderes Locais, da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, afirma que “a mentalidade do autarca português não está assim tão avançada. A partidarização do sistema político, muito dependente do imediatismo dos resultados eleitorais, somada à fraqueza da própria sociedade civil, dá este resultado”.
Percorram as ruas na cidade do Sabugal e perguntem a cinco cidadãos qual é a visão que os responsáveis da Câmara Municipal têm para a cidade. Qual ou quais são as estratégias para mudar a cidade e transformá-la numa cidade criativa, com qualidade de vida e orgulhosa do seu passado.»

É importante reflectir para se encontrar um caminho para o Sabugal, que forçosamente terá de passar pelo aproveitamento das suas potencialidades. O exemplo dos empresários locais que se fixaram junto ao castelo para dinamizarem a área medieval da cidade é bem revelador de que há um rumo a seguir.

Blogue Malcata.Net. Aqui.
plb

Anúncios

A Guarda Nacional Republicana registou na última Operação Natal e Ano Novo 52 acidentes de viação nas estradas do distrito da Guarda, de onde resultaram um morto, dois feridos graves e 15 feridos leves, números que representam um aumento dos acidentes e das suas consequências em relação ao ano transacto.

Brigada Trânsito GNRA Operação Natal e Ano Novo decorreu no período entre 23 de Dezembro de 2009 e 3 de Janeiro de 2010. Comparativamente ao ano anterior, verificou-se um aumento no número de acidentes (mais 8) e, no tocante as consequências registou-se igual número de feridos graves (2), e um aumento nos feridos leves (mais 7). Registou-se ainda uma vitima mortal (em 2008 não houve qualquer morte nas estradas neste período).
Mau grado os resultados, o Comando Territorial da Guarda refere em comunicado que durante a Operação exerceu um grande esforço em matéria de segurança rodoviária, tendo efectuado 310 patrulhamentos e empenhando um total de 694 efectivos. «Também a acção fiscalizadora foi tida em conta, nomeadamente, no tocante as manobras perigosas e condução sob efeito do álcool. Em matéria de álcool foram fiscalizados 1535, condutores, tendo-se verificado 11 excessos, dos quais 3 constituíram ilícito criminal por apresentarem uma TAS igual ou superior a 1,2 gr/l», refere a GNR. Em matéria de excesso de velocidade foram controlados 3619 veículos e registaram-se 44 situações de infracção, informa ainda o comunicado.
No dia 29 de Dezembro, o Comando Territorial levou a efeito uma Operação na área do Parque Natural da Serra da Estrela, onde foram empenhados 34 efectivos com vista a detectar situações de infracção e sensibilizar as populações para as preocupações e cuidados a ter na preservação da natureza e ambiente. Foram elaborados dois autos de contra-ordenação.
Ao longo da semana, foram empenhados diariamente, nas vias de acesso ao Maciço Central da Serra da Estrela, entre 10 e 20 militares da Base Táctica de Busca e Resgate em Montanha do GIPS/GNR e cinco do Comando Territorial da Guarda, os quais desempenharam missões de regularização de trânsito e vários fechos e reaberturas ao tráfego das vias da serra, em função das condições meteorológicas. Também auxiliaram o Centro de Limpeza de Neves na retirada de turistas, comerciantes e trabalhadores da zona da Torre, face a situações de intensa queda de neve. Auxiliaram ainda na busca de duas pessoas que, por instantes, se desorientaram, junto à estância de esqui.
Durante a semana a GNR da Guarda deteve sete Indivíduos em flagrante delito, pela prática dos crimes: condução sob o efeito do álcool, condução sem habilitação legal, desobediência (condução com carta apreendida), posse de estupefacientes, falsificação de documentos (titulo de condução) e ameaças e injúrias a militares da GNR.
plb

Como já vai sendo habitual a Junta de Freguesia e o Grupo Cultural e Desportivo de Foios programam actividades, por altura das festividades, de modo a que, quer os que por cá vivemos, quer os que connosco vêm passar as férias, ou alguns dias, possamos conviver num verdadeiro espírito de amizade e esperança. E assim aconteceu durante estes quinze dias de Natal e Ano Novo.

José Manuel CamposNo largo da praça preparou-se a árvore e o presépio com as respectivas iluminações como é habitual nesta época.
Foi Também no largo da praça que a rapaziada amontoou os enormes troncos para a tradicional fogueira. Começou a arder por volta das 24 horas, do dia 24, e manteve-se acesa durante o dia de 25. Depois choveu e acabou-se a fogueira. Mas já estão os troncos guardados para a fogueira de 2010. De registar que a partir das quatro da madrugada foram assados dez quilos de febras e de entremeada para aqueles que mais aguentam.
O Zé Tavares, Presidente do Grupo Cultural e Desportivo, organizou bem, como sempre, o concurso da «belota» – jogo de cartas importado de França – que teve com vencedores os irmãos Amilcar e Moisés.
No pavilhão das eiras realizou-se uma bonita passagem d`ano. As promotoras foram a São e a Imelda. Organizaram tudo muito bem e as cento e vinte pessoas que se inscreveram não se arrependeram, certamente, dos vinte euros, que pagaram. Aliás a grande maioria reconheceram que a ceia que serviram valia algo mais. Mas para começar, com esta modalidade, esteve bem assim. Correu tão bem que durou até às sete da madrugada.
Sábado, dia 2, o grupo de teatro «Guardiões da Lua» da Quarta-Feira, brindou-nos, no auditório do Centro Cívico, com a bonita peça alusiva ao Natal. Apesar da chuva, que caiu a cântaros, compareceram sessenta e duas pessoas incluindo uma dezena de amigos espanhóis. Irmãos Lucas, Tomás, esposas e filhos. Registámos, com muito agrado a presença do Sr. Presidente e da Sr.ª Vice-Presidente da Câmara do Sabugal.
Agradecemos ao Grupo de Teatro da Quarta-Feira e agradecemos a presença do Exm.º Público. Assim vamos sendo mais felizes por cá.
Finalmente pretendo referir os muitos clientes que afluíram aos nossos restaurantes. Tanto o do viveiro «Trutalcôa» como o «Eldorado» serviram largas centenas de pessoas. Ainda bem.
Um próspero ano de 2010 para todos.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com

Um dos ex-libris do Museu da Guarda, a espada da Idade do Bronze encontrada junto ao castelo de Vilar Maior, concelho do Sabugal, inspirou quatro jovens alunos do 3.º ciclo que elaboraram um trabalho multimédia que agora o Museu acolhe em exposição.

A espada de Vilar Maior foi tema de um trabalho escolar no âmbito de um concurso promovido pelos Ministérios da Educação e da Cultura, designado «A minha escola adopta: um Museu, um Palácio, um Monumento». O trabalho, da autoria de quatro alunos da Escola Básica 2/3 e Secundária de Vilar Formoso, foi distinguido pelo júri e está presentemente em exposição no Museu da Guarda (até 17 de Janeiro de 2010).
A espada de Vilar Maior foi encontrada em 1957, pelo então Regedor da freguesia, num desaterro, próximo do monte do Castelo. O Regedor cultivava então a cerca do Castelo, e deu conhecimento público do achado, o que lhe valeu ser recompensado pelas autoridades competentes, seguindo a espada para o Museu Regional da Guarda, onde se mantém como uma das peças mais valiosas do seu espólio.
Pensa-se que a espada data do IV Milénio a.C., isto é, da Idade do Bronze, o que é sustentado pelo estudo do local do achado, onde apareceram cerâmicas e escórias de fundição, que ajudaram à conclusão acerca da datação do objecto. A espada pesa 565 gramas e mede 64 centímetros de comprimento.
Assemelha-se a outros exemplares encontrados em Espanha, na Ria de Huelva, e depositados no Museu Arqueológico de Madrid.
Mais recentemente surgiram outros achados da Idade do Bronze no concelho do Sabugal, como machados de bronze na Lageosa, Ruvina, Vila do Touro e Soito. Ainda da Idade do Bronze foram descobertas Estelas, nos Foíos e Baraçal, com representações de espadas muito semelhantes à espada de Vilar Maior. Isso corrobora a ideia de que esta foi uma região de fixação de comunidades nesse período histórico, as quais viviam em povoados fortificados no alto dos montes.
O trabalho escolar premiado no concurso foi elaborado pelos alunos Paulo Alexandre Martins Seixas (7.ºB), Rodrigo Esteban Filipe Teles(8.ºB), Marco Vicente Rocha Afonso (9.ºB) e Pedro António Aires Araújo (9.ºB), tendo sido orientados pela professora Isabel de Magalhães.
Pela criatividade, interesse, beleza e elevada qualidade deste trabalho, o Museu da Guarda decidiu acolhê-lo em exposição, recomendando vivamente uma visita por parte de professores e alunos de todos os níveis de ensino, para além do público em geral.
plb

A fotografia desta crónica refere-se à participação da localidade de Espinhal, uma anexa de Águas Belas.

Cortejo de Oferendas - 1947 - Sabugal

Joao Aristides DuarteO Espinhal apresentou-se com um carro de vacas onde se encontra o cartaz com a indicação da localidade.
No carro das vacas vão várias pessoas a executarem ao vivo trabalhos artesanais.
Embora esta fotografia não esteja muito nítida, parece-me que é o ciclo do linho que as pessoas estão a representar.
Do lado esquerdo do carro vão cinco pessoas (quatro adultos e uma criança).
Sei que o Espinhal apresentou, neste Cortejo, uma canção que ficou na memória de muita gente, tanto que nos anos 70, do século XX, ainda me lembro de pessoas que, embora não sendo do Espinhal, a recordavam. O seu refrão rezava assim:

Nós somos do Espinhal
Freguesia de Águas Belas
Trazemos ao Hospital
As ofertas mais singelas

Viva o Hospital (…)

«Memória, Memórias…», opinião de João Aristides Duarte
akapunkrural@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.144.646 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios