You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 20 Outubro, 2009.

Segunda-feira, dia 19 de Outubro, fui tirar umas fotografias a um local, do Ribeiro Picoto, afluente do Côa, onde pretendemos recuperar um grande açude de modo a que os helicópteros, os carros dos bombeiros e dos sapadores florestais possam abastecer em caso de incêndio.

José Manuel CamposVisto que o leito estava quase seco caminhei como se de um caminho de pedras se tratasse. Apenas um pequeno poço com alguma água, como convém, para que as espécies cinegéticas e os passarinhos possam matar a sede.
Acontece, porém, que hoje dia 20, acordei com a chuva a bater fortemente nas vidraças do meu quarto. Levantei-me e fui tomar um café com uns amigos que já haviam apanhado umas sacas de castanhas. Disseram-me que a chuva só começou a cair ao romper do dia. Desloquei-me ao Ribeiro Picoto, em cujo leito ontem havia passeado, e fiquei pasmado. Quase nem dava para acreditar. A natureza tem mesmo destas coisas. Tantos dias e tantos meses a clamar pela água e hoje veio em tão grande abundância. Só é pena que não tenhamos meios para a poder segurar. Já nem peço barragens mas ajudem-nos, por favor, a restaurar e a desassorear alguns açudes do rio Côa.
ribeiro1É uma vergonha falar-se em tanto dinheiro, proveniente da União Europeia, e não chegar um euro a esta região para se poder dar uma lufada de ar fresco ao querido e amado rio Côa. Amado(?), ignorado e desprezado pelos maus tratos que tem levado.
Noutro tempo ainda havia os guarda-rios que iam olhando pela fauna e flora, aí existente, mas depois da extinção destes Senhores tudo piorou.
Durante as campanhas, para as autarquias locais, todos os candidatos falam no rio Côa mas, na verdade muito pouco se tem feito. Será desta? Espero bem que sim.
Ribeiro2Voltando ao Ribeiro Picoto pretendo informar que tem o nascente, no planalto do Lameirão, próximo do nascente do Côa, mas seguem percursos diferentes até que mais tarde se juntam no sítio do Cascalhal, a um quilómetro da parte Sul da povoação.
Ao Ribeiro Picoto também lhe poderemos chamar bazófias tal como ficou provado e comprovado num tão curto espaço de tempo.
Anexo fotografias tiradas às 10 horas de hoje, dia 20. Às seis da manhã quando começou a chover este mesmo leito estava praticamente seco.
Parece mentira mas é verdade.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com

Anúncios

A pintura sabugalense Helena Liz, radicada em Madrid, inaugurou na passada sexta-feira, 16 de Outubro, a exposição «Helena Liz – Memórias da Infância» integrada no ciclo «Um olhar sobre o Palácio» organizado por Isabel Silveira Godinho no Palácio Nacional da Ajuda. A sala ficou repleta de personalidades da sociedade portuguesa com especial destaque para o Procurador-Geral da República, Fernando Pinto Monteiro.

O Palácio Nacional da Ajuda iluminou-se para receber as dezenas de convidados que fizeram questão de estar presentes na inauguração da exposição «Helena Liz – Memórias da Infância». Nas arcadas junto ao estacionamento a guarda de honra era feita por militares da GNR. Após as imponentes escadarias que levam ao primeiro piso longos corredores decorados com enormes pinturas de figuras monárquicas levam os visitantes por deslumbrantes quartos e salas recheados de rico e bem cuidado mobiliário. À entrada da antiga capela do Palácio uma simpática Helena Liz, acompanhada pelo marido António, recebia os convidados. A pouco e pouco o salão ficou repleto de personalidades portuguesas e espanholas. Fernando Pinto Monteiro, Procurador-Geral da República, Fernando Faria de Oliveira, presidente da Caixa Geral de Depósitos, Rui Machete, da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Maria Barroso, João Cravinho e Edite Estrela foram algumas das muitas personalidades que admiraram as telas da artista nascida no Sabugal.
A pintora partiu para mais uma aventura com telas, tintas e pincéis dedicado ao tema da infância dos príncipes D. Carlos e D. Afonso, filhos de D. Luís e D. Maria Pia, que viveram no «território mágico deste ambiente palaciano», como gostou de frisar Helena Liz.
«Un palacio es na casa encantada donde la realidad exterior e la interior se confunden. Un lugar de comunicación donde conviven reys e sirvientes, gobernantes y decapitados, deleites y torturas, vivos e muertos. Un lugar con una parte maldita.
Helena Liz no pinta el palacio de los reyes sino el de los niños. Los palacios de los reyes tienen que ver con el poder; los de los niños con lo que no conocemos. Asi es la vida para ellos, un palacio misterioso, lleno de estancias encantadas y de lugares malditos. Y Helena Liz nos habla en sus cuadros del deambular de los niños por esos corredores, de lo que hacen cuando se quedan solos de sus temores y de sus deseos. No hay melancolia en sus cuadros. La infancia no aparece en ellos como un tiempo de canastillas e ilusas fantasias, sino como un tiempo de enigmas que tienem que ver con la muerte.», pode ler-se no depoimento de Gustavo Martín Garzo no bem trabalhado catálogo da exposição.
Para Helena Liz esta série de quadros representa memórias da infância em que «quase todos nós estamos marcados pela criança que fomos, criança essa que depois se esconde no adulto em que nos tornámos, e que emerge às vezes quando menos se espera, à superfície do que somos para jogar com o trabalho do tempo e da memória e tecer um novo imaginário do mundo – onde a vida não é apenas um prazer mas uma espécie de estranho privilégio».
jcl

Realizou-se nos arredores de Salamanca, de 16 a 18 de Outubro, a 1.ª Feira de Artesanato Espano-Lusa. O concelho do Sabugal levou até terras espanholas os produtos tradicionais da Raia. A reportagem da LocalVisãoTv é assinada pela jornalista Sara Castro e pelo operador de imagem Miguel Almeida.

Local Visão Tv - Guarda

Vodpod videos no longer available.

jcl

Sempre gostei do Outono, mas agora mais – entrei também no Outono da vida. São bonitas as folhas das árvores com aquele colorido próprio da estação outonal. Ao caírem, alcatifam os caminhos de cor e beleza.

António EmidioDá a sensação do fim, e é, mas na Primavera tudo volta a florir. O «eterno regresso do mesmo», como disse Nietzshe, ou a morte e depois a ressurreição, o voltar a viver, conforme o pensamento dos cristãos.
Seja como for, o Outono é bonito, e eu nessa altura sinto-me nostálgico. Lembro-me quando criança ver passar junto de minha casa o Ti Orlindo «Mono» e o Ti «Merendas» com as suas espingardas a caminho da caça. Ao regressarem, traziam os cinturões cheios de coelhos, perdizes, e lebres. Lembro-me das vindimas, daqueles carros de vacas com as rodas a chiar e fazendo aquele ruído próprio ao passarem sobre as pedras da calçada, com uma dorna em cima, e a caminho do lagar ou da vinha. Lembro-me de tanta gente andar às castanhas. Lembro-me de sujar as mãos a descascar tenras nozes, e de as picar todas, colhendo amoras. Lembro-me da minha falta de jeito para encontrar «tartulhos» e míscaros – ainda agora me vejo e desejo para os encontrar. Tudo isto nos trazia o Outono, agora, são simples recordações, já vejo folhas caídas e ouriços de castanhas em montras chiques de centros comerciais…
Deixe que lhe peça uma coisa querido leitor(a) da diáspora concelhia: quando puder, fuja ao ruído das grandes cidades, ao caos do tráfico, ao stress, à desumanização da convivência, a essa falta de paz, sossego e repouso interior. Fuja de tudo isso e venha passar uns dias à sua terra, creia-me que aqui encontra a paz de que necessita.
Passeie pelos campos, entre em contacto com a natureza, verá que a vida assenta no ar limpo que respira, na água, nos solos, nas árvores, nos bosques, e também nos animais que vir, Sim, nos animais, estes, e a vida vegetal são imprescindíveis para que exista a vida humana, são diferentes de nós em algumas coisas, mas tão parecidos noutras, são os nossos companheiros de viagem nesta passagem pela terra.
E à noite ao serão, sentado(a) à lareira onde ardam uns bons troncos de carvalho, leia um livro de um escritor do Concelho.
Ao deitar, talvez a sentir a chuva fustigar os vidros da janela, reflicta sobre o nascimento, a vida e a morte.
Não, não é ser sonhador nem antiquado, o aperfeiçoamento humano é de sempre.
Não considero progresso, o homem ser invadido por toda a espécie de produtos de consumo supérfluos, no intuito de alguém ganhar bom dinheiro, a isso, à destruição ambiental e à guerra, é que infelizmente chamam progresso e modernidade.
Leitor(a), a debilidade do homem não lhe permite construir paraísos terrenais, mas permite-lhe viver saudável e com dignidade, basta querer.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.151.772 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios