You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 4 Agosto, 2009.

Na semana transacta o Comando Territorial da GNR do distrito da Guarda registou um total de 65 crimes, efectuou 15 detenções, elaborou 348 autos de contra-ordenação e foi chamada a intervir em 26 acidentes de viação.

GNR - Operação StopSegundo o comunicado semanal daquela força de segurança, 25 das ocorrências criminais respeitaram a furtos. Destes destacam-se 10 furtos no interior de veículos, três a residências e cinco noutros edifícios, dois de carteiras e um em estabelecimento comercial.
Os militares da GNR detiveram 15 indivíduos em flagrante delito: sete por condução sob o efeito do álcool, três por condução sem habilitação legal, dois por tráfico de estupefacientes, um por furto de dinheiro, um por injurias a militares da GNR e um outro por posse ilegal de arma.
Durante a mesma semana foram elaborados 348 autos pelas seguintes infracções: 318 à Legislação Rodoviária e 30 à Legislação da Natureza e Ambiente.
Registaram-se 26 acidentes de viação, sendo 13 por colisão, 12 por despiste e um por atropelamento. Dos sinistros resultaram um morto e sete feridos leves.
O Núcleo Escola Segura do Destacamento Territorial de Vilar Formoso realizou no passado dia 30 de Julho uma acção de sensibilização subordinada ao tema «Burla a Idosos», onde estiveram presentes cerca de 50 idosos.
plb

Anúncios

O concelho do Sabugal tem cerca de uma dezena de excelentes restaurantes onde podem ser degustados pratos confeccionados com produtos da região raiana. O El Dorado» nos Fóios, é um espaço gastronómico requintado condimentado com a simpatia da Ramitos e do Quim que tratam os clientes como amigos. O cabrito assado, a paella da casa e o queijo dos Fóios são personagens principais num cenário de pedra em aldeia de capeias e de contrabandistas a poucos metros da Raia.

(Clique nas imagens para ampliar.)

A gastronomia raiana inclui, invariavelmente, os produtos agrícolas produzidos na região e a carne dos animais que se criam no curral, na loje ou nos lameiros. Por isso não é de estranhar que os principais pratos gastronómicos sejam confeccionados com carne de porco, cabrito ou borrego e sejam acompanhados de batatas e hortaliças do quintal.
Nos Fóios, a poucos metros da Raia, o restaurante El Dorado, da Ramitos e do Quim (como gostam de ser tratados) é um local de peregrinação obrigatória para quem faz profissão de fé dos prazeres da boa mesa. Para os outros, os mais discretos, serve de desculpa uma viagem para visitar a nascente do Côa, respirar o ar puro das matas da encosta da Serra das Mesas e, já agora que estão por ali, aproveitam para provar o cabrito na grelha da Ramitos.
O El Dorado está localizado numa rua que parte do largo principal, palco de bravas capeias arraianas, e modernizado pela fachada do Centro Cívico Nascente do Côa uma obra cultural de referência na região e transformada de sonho em realidade graças à proactividade do professor José Manuel Campos, o omnipresente presidente da Junta de Freguesia local.
A entrada é feita pela sala de espera apoiada por um bar onde o Quim recebe e vai dando o tempo de espera para as mesas. Na cozinha, ou melhor, junto ao grelhador a Ramitos vai doseando, tipo rodízio, a carne grelhada pelas diferentes mesas para não arrefecer.
«Começámos no Café Caçador há 27 anos. Agora temos excursões de todo o País», começou por dizer com orgulho a Ramitos mas interrompendo a conversa para se despedir de dois casais espanhóis que tinham vindo de propósito jantar ao El Dorado. A Erica, filha da Sandra e do Tó, aproveitou a deixa e lá foi dizendo que tinha oito anos e andava no segundo ano da escola de Aldeia Velha. A Sandra veio muito nova para ajudar a servir no restaurante e por cá ficou tratada como uma segunda filha agora que a verdadeira, a Petra, anda por terras de São Tomé e Príncipe, como voluntária de ajuda humanitária. Aliás, ao longo da nossa conversa com a Ramitos e o Quim, foram constantes as orgulhosas referências à filha Petra e ao valoroso trabalho que está a desenvolver em África. Com alguma resignação e muita saudade à mistura…
«Em casa dos meus pais – Joaquim Leal e Adozinda – no tempo do contrabando batiam-nos à porta às duas, três da manhã cheios de fome e tínhamos de lhes dar de comer. Sempre o cabrito assado com molho e pão. A sobremesa era o queijo de cabra. Foram bons tempos porque toda a gente tinha dinheiro. A fama do cabrito começou na taberna do Ti Chico da Clara, passou para o Café Caçador e agora é aqui no El Dorado», recorda a Ramitos.
– O cabrito é todo igual?
– O cabrito que servimos no El Dorado com este sabor especial é criado nas pastagens até à Malcata. Deve ter até dois meses porque para ser bom deve ser um cabrito de leite.
– Os portugueses e espanhóis que entram no El Dorado vêm, invariavelmente, à procura do cabrito?
– Sim. Os espanhóis pedem cabrito mas acabam por saborear todas as nossas especialidades. Este ano os Roteiros Gastronómicos decorreram na altura do Carnaval e foi muito difícil atender todos os que vinham para comer.
– Costumam servir grupos e excursões?
– Normalmente funcionamos com a sala junto à cozinha mas quando é necessário abrimos a sala grande. As concentrações de cavalos são um espectáculo digno de se ver. Os cavaleiros de Valverde vêm cá uma vez por mês. É um ambiente fantástico. Os grupos que nos visitam ficam tão agradados que quando voltam uma segunda vez oferecem-nos galhardetes e recordações para colocar nas prateleiras.
«Abrimos todos os dias. Apenas descansamos à segunda-feira depois dos almoços porque temos de servir os trabalhadores que vêm cá comer durante a semana. Mas trabalhamos por prazer», acrescenta o marido Quim que se tinha mantido silencioso à mesa.
– Somos filhos únicos. Eu e o meu marido. Só temos uma filha, a Petra, que está em São Tomé e Príncipe. Fazemos isto pelo atendimento e pelas pessoas. Não é pelo dinheiro.
– Têm um atendimento familiar. Sentem-se recompensados quando os clientes voltam?
– Há uns tempos no fim-de-semana do encontro sobre Miguel Torga organizado pelo senhor Cybrom de Sortelha tivemos cá um grupo a jantar. Perto das onze horas da noite apareceu um grupo de ciclistas para jantar e eu pensei – caramba, então agora já é tarde – mas mandei-os entrar e servi-os. Há poucos dias aparece por cá um senhor com a esposa e duas meninas e ouvi-o dizer – foi nesta sala que estivemos, ainda dizem que não há Deus, mas há Deus –. Fui ter com ele e perguntei-lhe se era de alguma religião mas ele respondeu-me – há Deus minha senhora porque naquela noite vínhamos cheios de fome e a senhora atendeu-nos –. Fiquei a saber que tinham vindo de propósito almoçar antes de ir para o parque de campismo de Valhelhas.
– E há dias especiais no El Dorado?
– No Verão a nossa maior referência é o dia das capeias. A capeia é o sangue arraiano. Quando há uma capeia o nosso restaurante é uma enchente. Nesse dia não há esquisitices para ninguém. O pessoal senta-se e come carne assada com pão e vinho. Não há sobremesas. Em casa do meu pai servíamos no curral. No Inverno é a caça e a pesca que trazem muita gente ao concelho do Sabugal. Muitas vezes temos marcações e já não conseguimos servir mais ninguém. Mas temos noites no Inverno em que apenas servimos um jantar ou dois.
– Faltam apoios aos restaurantes no concelho do Sabugal?
– Para nós chega assim. Os Circuitos Gastronómicos foram uma excelente iniciativa da Câmara Municipal do Sabugal. Temos que cumprir com os pratos que lá temos. Não pode haver um falhinho. Tivemos o caldo escoado ou caldo dos dois tombos. Antigamente, era a comida dos pobres e dos ricos porque de um caldo faziam-se dois. Na panela com água coziam-se as batatas com cebola e escoavam-se. Coziam-se as migas do pão e escoavam-se. Ficava a sopa. As batatas cozidas acompanhavam os torresmo fritos.
– O El Dorado tem beneficiado com a Nascente do Côa?
– Desde que os acessos à Nascente do Côa foram melhorados temos mais turistas nos Fóios. As exposições e as iniciativas no Centro Cívico também ajudam à divulgação da nossa terra. E no El Dorado tudo fazemos para que os visitantes voltem mais vezes.

Na semana dos Roteiros Gastronómicos, em Fevereiro de 2009, o El Dorado apresentou como especialidades os enchidos da aldeia, calhos, trutas em escabeche, caldo de feijão, canja de cabeça de cabrito, caldo escoado, sopa de grão com unto, cabrito na grelha, punheta de bacalhau, febras das matanças com batatas cozidas e grelos, bucho com couves da horta, guisadinho de javali com castanhas, milharas, coscoréis, tapioca, bolo de batata à padeira e, claro, queijo de cabra dos Fóios.

O restaurante El Dorado da Ramitos, nos Fóios, é uma marca gastronómica de referência na região transfronteiriça do Sabugal. Para marcações o telefone tem o número 271496333. Para visitar e voltar…
jcl

O Partido Socialista Francês está a atravessar um mau momento. Está a fazer a sua descida aos infernos e há quem diga até que já morreu. A realidade, é que perdeu muito eleitorado, e já não é a esperança para milhões de cidadãos franceses, como o foi na época de François Mitterrand.

António EmidioE como é normal nestes casos, surgem os que querem modificar tudo, reinventar o partido. Já surgiu um, chama-se Manuel Valls, que publicou um artigo num dos grandes jornais do sistema, «The Financial Times», em que sugeria que o Partido Socialista Francês mudasse de nome, porque a palavra socialismo já não tem vigência.
Escusado será dizer que em Portugal também há, atrevo-me a afirmá-lo, gente dentro do Partido Socialista com vontade de lhe mudar o nome, e isso acontecerá quando Mário Soares desaparecer, pois ninguém se atreverá, enquanto ele for vivo, a mudar o nome do partido que ele fundou.
A ideologia política já foi mudada, mas, coisa engraçada, é mais fácil mudar a orientação político-ideológica, do que o nome. O nome é uma afirmação de esquerda, e os militantes de base, os que trabalham, os que sofrem a diário as injustiças, ainda vêem na palavra Socialismo, um símbolo de justiça. A mudança político-ideológica é uma coisa que só uma minoria compreende.
E porquê esta mudança de ideologia, e agora de nome? Os partidos socialistas já não são liderados como o eram antigamente, por homens vindos das classes trabalhadoras, por homens que também estiveram exilados e foram perseguidos pelas suas ideias. Agora as lideranças são exercidas por pequenos burgueses, tecnocratas e funcionários do partido, gente que nunca esteve em contacto com os trabalhadores e com as classes mais humildes. Assim, governam só para os poderosos, não para os que têm sede de justiça. Por acaso já solucionaram algum problema do capitalismo? Nenhum! Antes pelo contrário, agravaram-nos.
É a modernidade! É a modernidade! Dizem eles. Esquecem, porque sempre ignoraram, que a modernidade é de agora, mas a justiça é de sempre.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.142.076 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios