Militantes e simpatizantes do PS e da candidatura de António Dionísio à Câmara do Sabugal juntaram-se na Praia Fluvial na tarde de domingo, dia 12 de Julho. A Secretária de Estado e dirigente nacional do PS Idália Moniz foi a convidada de honra.

Algumas centenas de pessoas acompanharam o candidato socialista no convívio anual do partido. Os apoiantes, que vieram das diferentes terras do concelho, conversaram, comeram e beberam durante a tarde junto ao rio Côa à sombra dos frondosos amieiros.
No final da tarde houve os discursos da praxe, que se iniciaram com a intervenção do presidente da Federação Distrital da Guarda do partido, José Albano, que afirmou que a candidatura do PS no Sabugal era uma batalha para vencer.
António Dionísio tomou depois a palavra para dizer que se avizinha uma campanha muito dura e exigente, afirmando-se porém pronto para o combate político, estando confiante na vitória.
O candidato socialista manifestou orgulho de todos os que na história honraram a sua terra, nos momentos de glória e de desgraça. «Agora, quando tudo parece desabar, quando o concelho se desertifica e caminha para o abismo, acredito que vamos construir uma terra de esperança», disse António Dionísio. «Esta não é a altura de lamentações e de desistências, é antes a altura de ter coragem e sabedoria para enfrentar e vencer os desafios do desenvolvimento do concelho, é altura de fundarmos os alicerces do futuro».
A terminar o discurso o candidato clarificou o que está em jogo no próximo acto eleitoral autárquico: «Em Outubro só há duas hipóteses: ou se vota na incapacidade, na descrença e na lamúria, ou se vota na mudança, na esperança e na capacidade de alicerçar o futuro do concelho». E, numa alusão velada à candidatura de Joaquim Ricardo, cujo nome não citou, deixou um aviso: «Desperdiçar votos, acreditar em cantos de sereia é nestes tempos difíceis que passamos a opção errada e na prática permitir que tudo fique na mesma».
Idália Moniz, dirigente nacional do PS e actual Secretária de Estado da Reabilitação Social, terminou os discursos dando palavras de alento ao candidato socialista e fazendo uma crítica cerrada ao PSD e a Manuela Ferreira Leite, que desafiou a clarificar quais as políticas sociais do governo socialista que pretende rasgar.
O convívio terminou com a divulgação do hino da candidatura.

Hino da candidatura de António Dionísio

plb

Anúncios