You are currently browsing the daily archive for Domingo, 5 Julho, 2009.

A Associação Social Cultural e Desportiva da Rebolosa, no âmbito do seu plano anual, desenvolveu mais uma actividade. A par de outras de âmbito social, nomeadamente de apoio aos mais carenciados e idosos, esta Associação tem proporcionado momentos de cultura e desporto para todas as idades.

Desportos Radicais na RebolosaDesta vez, os desportos radicais envolveram todos os jovens (e não só) da Rebolosa. Do slide ao tiro ao alvo, muitos experimentaram e quiseram repetir várias vezes. Do cimo das lajes até ao chafariz do Largo de Santa Catarina, foram muitos os que faziam fila para que chegasse a sua vez para «voar».
Uma tarde de desporto diferente que contou com a indispensável disponibilidade da Côaventura, uma Associação de jovens sabugalenses que têm promovido este tipo de eventos desportivos.
A organização da actividade foi da Associação, com o apoio da Junta de Freguesia, como já vem sendo hábito na Rebolosa.
Os próximos momentos de confraternização entre os rebolosenses, e quem nos quiser visitar, serão as festas no mês de Agosto, de 8 a 12. No último dia será a capeia arraiana.
Manuel Rei Barros

Anúncios

O candidato independente nas listas do MPT-Partido da Terra, Joaquim Ricardo, visitou a 1.ª Mostra Solidária e da Juventude do concelho do Sabugal que decorreu entre 1 e de 5 de Julho. O candidato à presidência da Câmara Municipal do Sabugal aproveitou para se inteirar dos problemas da acção social no concelho raiano.

Clique nas imagens para ampliar Clique nas imagens para ampliar Clique nas imagens para ampliar

A organização da 1.ª Mostra Solidária e da Juventude do concelho do Sabugal pretendeu «fomentar a participação no desenvolvimento local, envolvendo idosos, juventude e população em geral na concretização de uma manifestação social solidária com impacto e escala a nível do território». As acções dos organizadores dividiram-se em «despertar o interesse dos privados para a apresentação de candidaturas de carácter económico, que venham ao encontro das necessidades da IPSS, na lógica da prestação de serviços de proximidade de natureza social» e no «reforço da economia social solidária, dando a conhecer oportunidades de criação de investimento e postos de trabalho».
Joaquim Ricardo, candidato independente nas listas do MPT-Partido da Terra à Câmara Municipal do Sabugal, aproveitou para visitar os stands da 1.ª Mostra Solidária e da Juventude e para dar conta ao Capeia Arraiana do seu grande interesse e empenhamento na defesa das causas solidárias.
«É um tema que me diz muito e no qual estou empenhado há muitos anos», começou por nos dizer Joaquim Ricardo. «Conversei com os responsáveis pelas diversas instituições de solidariedade social e inteirei-me dos seus problemas que, de alguma forma, também eu reconheço nas dificuldades que sentimos no Lar de Aldeia de Santo António», disse-nos não perdendo a oportunidade de acrescentar, em tempo de campanha eleitoral, que prometeu apoiar este importante sector estratégico do concelho sabugalense.
Recorde-se que no concelho do Sabugal o sector de actividade relacionado com o apoio aos mais idosos emprega directamente cerca de 800 pessoas repartidas pelas cerca de três dezenas de instituições espalhadas pelas freguesias raianas.
«É um sector que apoiarei a 100 por cento. Temos excelentes condições naturais e tudo farei para o divulgar no exterior com o intuito de atrair para estas instituições mais idosos vindos de outras partes do País. A aposta na formação de jovens para trabalharem no sector solidário terá todo o meu apoio», concluiu.~
A 1.ª Mostra Solidária e da Juventude do concelho do Sabugal, decorreu entre 1 e 5 de Julho, nos jardins do Auditório Municipal do Sabugal promovendo produtos e serviços de âmbito social, incluindo serviços de proximidade, o intercâmbio de boas práticas entre as IPSS e os actores sociais locais e teve como destinatários os promotores do PRODER, as IPSS, as Juntas de Freguesia, as Associações e a população em geral.
jcl

Os vestígios arqueológicos na zona fronteiriça de Castelo Rodrigo remontam ao Paleolítico. Situada a 10 kms do rio Côa a povoação de Castelo Rodrigo alberga igualmente notáveis sinais da presença dos romanos e no domínio mouro.

José MorgadoCASTELO RODRIGO – No entanto, a importância estratégica de Castelo Rodrigo começa a ser mais significativa durante a reconquista cristã, particularmente, para os reis de Leão a quem pertencia o território. À povoação foi entregue o título de vila e elevada a concelho pela mão do monarca Afonso XI de Leão e o seu objectivo era claro: atrair pessoas para aquela zona.
Castelo Rodrigo esteve sempre presente nos contenciosos entre Portugal e Castela ao longo da história. Entretanto perdida para os muçulmanos D. Afonso Henriques reconquistou-a em 1170. Os mouros insistiram e D. Sancho I teve de a trazer novamente para o lado cristão em 1209 e nesse mesmo ano, Castelo Rodrigo recebe a sua primeira Carta de Foral. Mas foi preciso esperar quase noventa anos mais para que fosse integrada definitivamente no território nacional, o que deixou definido no Tratado de Alcanizes assinado por D. Dinis em 12 de Setembro de 1297. O Rei poeta mandou então reconstruir o castelo e povoar novamente Castelo Rodrigo.
D. Fernando viria a conceder a Carta de Feira à vila em 23 de Maio de 1373, o que significava que Castelo Rodrigo podia abrir as portas das muralhas aos comerciantes e desenvolver a sua actividade mercantil.
Figueira Castelo RodrigoCom a morte de D. Fernando, a independência nacional ficou colocada em causa. Tinha uma única filha, D. Beatriz, que era casada com D. João de Castela. Contudo, D. João, Mestre de Aviz, derrotaria os castelhanos na batalha de Aljubarrota e fora coroado rei de Portugal. Castelo Rodrigo tinha tomado partido de D. Beatriz e, como castigo, D. João I determinou que o seu brasão ficasse com o escudo das armas reais invertidas, além de passar para o domínio administrativo de Pinhel.
Com isto, a vila entrou em decadência e despovoou-se. Só em 1508 é que a vila recebeu um Foral Novo, concedido por D. Manuel, que mandou igualmente restaurar o castelo.
De seguida, veio o controlo de Portugal por parte dos Filipes de Castela. A vila passou a ser dirigida por Cristóvão de Moura, defensor da causa filipina, que ergueu um palácio residência que viria a ser queimado pela população revoltada contra o traidor, a 10 de Dezembro de 1640, logo após a restauração da independência.
Castelo Rodrigo, devido à sua posição estratégica, jogou um papel protagonista nas disputas contra Espanha. Em 1664, foi cercada pelo duque de Osuna e reza a história que 150 homens contra mais de quatro mil aguentaram a guarnição até à chegada de reforços, obrigando de seguida ao tal Duque de Osuna a fugir mascarado de frade.
Com o fim das guerras da restauração, Castelo Rodrigo começou a perder importância. Em 1836, a rainha D. Maria II passaria a sede de concelho para Figueira de Castelo Rodrigo.
«Terras entre Côa e Raia», opinião de José Morgado

morgadio46@gmail.com

A capeia arraiana constitui a maior e mais viva tradição cultural do concelho do Sabugal. Trata-se de um espectáculo genuíno e exclusivo das terras raianas do concelho, que é bem revelador da têmpera rija e do arrojo das suas gentes. O capinha, vindo de Espanha, era um elemento sempre presente nas antigas capeias da raia.

Um capinha em acção (foto Arraianos.net)Diversos estudiosos, entre etnólogos, antropólogos, historiadores e outros cientistas sociais, têm tropeçado com as capeias e nelas encontram um vasto campo de estudo a desbravar, dada a originalidade e peculiaridade que o espectáculo reveste. De onde lhe vêm as origens? Representa um ritual? É obra do acaso?
J. Leite de Vasconcelos, ilustre etnólogo e estudioso da cultura popular portuguesa, reparou no forcão, que considerou máquina de lidar o touro deveras original, e descreveu em pormenor o curioso engenho.
Na colecção leitiana de recortes de jornais surge um artigo de Karl Marx (pseudónimo de Carlos Alberto Marques, grande escritor, geógrafo e etnólogo de Vale de Espinho), sob o título «Uma Corrida de Touros na Lageosa», publicado em 1926 no semanário regionalista O Sabugal. Karl Marx relata, em estilo incisivo, o folguedo tradicional, evidenciando o entusiasmo, a alegria, a emoção e, bastas vezes, a aflição que rodeia esta peculiar manifestação taurina.
O espectáculo de uma capeia não é só o rodopiar nervoso do forcão ao centro da praça improvisada. É também o encerro dos touros trazidos de Espanha, onde pastam em manadas. São os foguetes que «restalam» em sinal de festa a diversão. É o samarra, ou tamborileiro, que com seus rufos incendeia o corro. São os arrojados e valentões que, dum e doutro lado, avançam e passam junto ao animal com casacos, cobertas ou sacas. São os pouco ágeis que se afoitam à praça e logo são colhidos, para exaltação geral. São, finalmente, os capinhas ou maletas. Tratam-se de toureiros amadores, vindos de Espanha para participarem nas capeias, exercitando-se na arte do toureio.
O autor valdespinhense descreve-os magistralmente, no seu artigo: «O capinha é um pobre de Cristo que no Inverno morre de fome ou se ocupa em trabalhos servis e que no Verão oferece em holocausto à sublime arte tauromáquica o seu cicatrizado corpo; de terra em terra, andrajosamente vestido, com uma capa de clara cor debaixo do braço, conta as touradas pelo número de ferimentos. É um apaixonado que, nesta escola donde quasi nunca sai, se treina para entrar na eternidade nas chaves de um toiro, diante de um público que o aclame, diante de uma mulher por quiem se muere. O capinha canta lindas malagueñas pelas tabernas, estende a capa a colher donativos e vai deixando umas gotas de sangue na terra que os outros regam com suor. Faz umas sortes arriscadas, espeta uns ferros e sobre tudo sonha com a glória».
Na verdade, nas nossas aldeias, a verdadeira capeia deve incluir a apreciada e muito aplaudida exibição dos arrojados capinhas, em cujos redondéis se praticam no toureio, sonhando actuar um dia na praça de uma grande cidade de Espanha, onde triunfem recebendo aplausos e aclamações, cortando rabos e orelhas.
Paulo Leitão Batista

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.140.667 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios