João ValenteDesta vez um poema de sabor popular, inspirado nas brincadeiras infantis.

 

 

«Amouxa» a Gracinda à porta da Ti Olinda

– Um, dois, três…
Quem está, está…
Quem não está
Que se esconda!

Foge o Chico,
foge o Miguel,
foge Zé,
foge o Daniel.

– Um, dois, três…
Quem está, está…
Quem não está
Que se esconda!

Esconde-se também a Maria.

-Um, dois, três, Miguel!
Um, dois, três, Zé!
Um, dois, três, Daniel!
Bate a Gracinda no muro da Ti Olinda.

-Um dois três…
Salva todos!
Bate a seguir a Maria.

Ao sinal das almas
-Onde se escondeu o Chico?

Horas da ceia…
-Chico, aparece!

E o Chico… Silêncio!

-Chico, sai!

E o Chico… nada!

A criançada enfada-se
E o jogo acaba.
«Arroz com Todos», opinião de João Valente

joaovalenteadvogado@gmail.com

Anúncios