Há 17 anos, na Primavera de 1992 fiz a rodagem do meu carro até ao Sabugal e daí encetei uma viagem, por estradas secundárias pela Sierra de Francia até Miranda del Castañar e Peña de Francia, tendo como acompanhantes um casal de sabugalenses e um dos meus filhos que filmou grande parte da viagem.

José MorgadoResumidamente o trajecto foi o seguinte: Sabugal, Meimão, Penamacor, Valverde del Fresno, Hoyos, Vilasbuenas da Gata, Herman-Perez, Vilaneuva de la Sierra, Pinofranquiado, Caminomorisco, So(i)toserrano, Cepeda e Miranda del Castañar (que visitamos) e finalmente subimos a Peña de Francia (Penha de França).
A Sierra de Francia é um atractivo turístico por excelência e veste-se de verde principalmente na Primavera. A sua complexa geografia com altos cumes, vales profundos, declives e encostas, beneficia quer do clima atlântico quer do mediterrânico.
Nas suas terras encontra-se a mais variada vegetação em que convivem a natural e a introduzida pelo Homem numa panóplia de espécies que transformam o solo num apreciado jardim que os salamantinos chamam «un paraíso cercano».
Senhora da Peña de FranciaMiranda del Castañar (em português-Miranda do Soito de Castanheiros) é uma vila, de rara beleza, construída no cimo de uma colina, a partir da qual se pode avistar grande parte da Serra. Possui um castelo do Séc. XIV e á frente do castelo encontra-se a mais antiga praça de toiros de Espanha. A povoação é amuralhada e de ruas compridas e estreitas.
A Peña de Francia é uma montanha com 1783m2 e um lugar de culto há muitos séculos, onde veneram a imagem da Virgem Negra que se encontra no Santuário ou Mosteiro existente no cume da montanha. Para chegar lá, foi preciso um pouco de coragem porque o acesso é muito íngreme, tortuoso e estreito. Ainda havia bastante neve o que dificultou a subida de carro e por desconhecimento abordamos o pior caminho.
Peña de FranciaChegados lá, só encontrámos dois ou três visitantes. Foi-nos dito pelo monge dominicano, responsável pelo Santuário que no Verão é que aportam muitos peregrinos. Contou-nos as origens da devoção a esta imagem que remontam há Idade Média e as peripécias por que passou e caminhos que percorreu um jovem até encontrar a referida imagem.
De regresso apanhamos a melhor descida no sentido das povoações de El Cabaco, El Mailo, Moras Verdes, Tenebron, Ciudad Rodrigo, Fuentes e Vilar Formoso.
Para quem quiser visitar este santuário (espero, que passados 17 anos os itinerários estejam melhorados) o mais rápido deve ser de Ciudad Rodrigo, seguir no sentido de Béjar, passar por Moras Verdes, El Mailo e no próximo cruzamentos seguir á direita conforme indicação da placa «Peña Francia». Boa Viagem.
«Terras entre Côa e Raia», opinião de José Morgado

morgadio46@gmail.com

Anúncios