You are currently browsing the daily archive for Domingo, 8 Março, 2009.

No lugar de Caldeirinhas, na freguesia de Sortelha, dois barrocos naturais chamam à atenção pela sua estranha e bizarra forma. Um tem aparências com a cabeça de um cão pastor da Serra da Estrela e o outro tem aparências com uma cabeça de macaco tipo chimpanzé.

Barrocos Cabeça de Cão e Cabeça de Macaco em SortelhaA paisagem que se avista a partir do Castelo da Aldeia História de Sortelha é única no Mundo. As encostas a perder de vista estão salpicadas por barrocos, muitos e estranhos barrocos. Ilustração de postais turísticos e de muitas fotografias que vão circulando pela Internet o barroco da Cabeça da Velha é, talvez, o mais popular e o mais conhecido.
Damos hoje a conhecer mais duas estranhas formas naturais (ou trabalhadas?) no lugar de Caldeirinhas, na freguesia de Sortelha.
Um tem aparências com a cabeça de um cão pastor da Serra da Estrela e o outro assemelha-se a uma cabeça de macaco tipo chimpanzé. As imagens já estão colocadas no Google Earth que indica, igualmente, as coordenadas das suas localizações.

Veja a indicação aos barrocos de Caldeirinhas no Google Earth aqui.
Coordenadas GPS: +40° 20′ 60.00″, -7° 13′ 1.20″ (Caldeirinhas).

Serafim José Leal (mais conhecido como Serafim Tomás Leal)

Anúncios

O jornal «Açoriano Oriental», publicou, no dia 4 de Março, uma crítica ao livro «Charlas sobre a Língua Portuguesa», de Cristóvão de Aguiar.

Charlas sobre a Língua PortuguesaO mais antigo jornal português, o «Açoriano Oriental», foi fundado em 18 de Abril de 1835 por Manuel António Vasconcelos. Nas suas páginas foi publicada, no dia 4 de Março, uma crítica literária ao livro «Charlas sobre a Língua Portuguesa» do escritor açoriano Cristóvão de Aguiar com ligações à vila do Soito, no concelho do Sabugal. Aproveitamos para partilhar com todos a referida crítica:
«[…] Acabo de ler um livro que nos vem lembrar que existem normas e regras para a Língua Portuguesa – Charlas Sobre a Língua Portuguesa – alguns dos deslizes mais comuns de linguagem (Almedina, 2009), escrito pelo professor (aposentado) e escritor (no activo) Cristóvão de Aguiar.
Estas Charlas andavam dispersas em blogosferas e em jornais continentais e açorianos e, agora, em boa hora “enfeixadas” em volume, conhecem uma nova respiração e uma outra eficácia.
Estamos perante uma série de notas, comentários, apontamentos e contributos, de inegável valor didáctico-pedagógico, sobre alguns dos erros mais comuns praticados por falantes da Língua Portuguesa.
Não sendo linguista, nem gramático, mas possuindo consciência literária, linguística e histórica, Cristóvão de Aguiar dá exemplos práticos desses erros e formula e fundamenta a sua correcção em textos de leitura muito agradável. No final de cada “lição”, o “professor” recapitula a matéria dada. E, coisa rara de acontecer entre alguns linguistas da nossa praça, o autor exemplifica e simplifica sem cair em facilitismos e, esclarecendo e contextualizando, chega a conclusões. Recorre, por vezes, ao inglês para efeitos de comparação (não é impunemente que se é germanista e se teve Paulo Quintela como Mestre), por ser uma língua mais concisa do que a nossa. E para ilustrar e contextualizar o que diz, vai contando apetecíveis histórias.
Falando de deslizes linguísticos através de terminologia adequada (vade retro a Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário – TLEBS), o autor aproveita também para lançar olhares (críticos e irónicos) ao estado das coisas em Portugal – ao nível do social, do político e do cultural. Alguns dos comunicadores televisivos (todos eles detentores de licenciaturas) levam valente bordoada pelos deslizes… Alvo de farpas são também aqueles que insultam, na televisão, na rádio e nos jornais, a Língua Portuguesa. E não é assim que se educa um país. Não nos esqueçamos que, em matéria de português falado, quem, na pantalha, leva a primazia são os jogadores e treinadores de futebol. Literatura, cultura e escritores? Só na RTP 2, e depois da meia-noite…
Por conseguinte, estas Charlas são de uma gritante actualidade e, por isso mesmo, devem merecer a nossa leitura mais atenta. E esperemos que, para fruição nossa, as ditas conheçam sequelas.”
José Manuel de Aguiar

Caros amigos, conforme vem sendo hábito, quando percebo que algum dos meus temas pode vir a ser «notícia» comunico-o.

Agostinho da Silva no JarmeloNão vejo em nenhum de vós gente capaz de ridicularizar as minhas notas, daí que aí vai:
Fruto de uns posts colocados na blogosfera, surgiu por parte de alguns órgãos de comunicação social regional, a vontade de falar comigo, mormente sobre o presumível facto de não me recandidatar à Junta de freguesia de S. Pedro do Jarmelo.
Acrescentarei mais: nem me recandidato à Junta, nem farei parte da organização da Feira-Concurso do Jarmelo.
Da Junta saio, depois de dois mandatos, em que o desgaste foi notório e os logros foram escassos. Não posso de forma alguma fazer um balanço positivo do meu desempenho, uma vez que as lutas que protagonizei em prol das condições básicas das populações, continuam, até à data, por resolver.
As aldeias que não tinham água, eram e são as mesmas: Donfins, Urgueira e Pereira.
As aldeias que não têm piso nas ruas (ou só têm em parte) são também as acima referidas.
As aldeias que não têm saneamento são ainda Donfins, Urgueira, Pereira, Ima e Devesa.
Estamos pois na presença de uma magistratura de influências que não conseguimos exercer (nego-me a considerar-me incompetente, mas tão só, considero que foram estas populações vítimas dos constrangimentos económicos).
Em diversas ocasiões, por diferentes meios, alertei para estas realidades, daí que não conseguindo, não posso admitir a qualquer «poder» que um dia tenha o «desplante» de chegar ao Jarmelo e dizer, que mais não se fez, porque mais não foi pedido.
Ao passo que outras freguesias já se preocupavam, com jardins e espaços de diversão, as nossas gentes amarguraram, supostamente, a pena de um dia ter aqui nascido um dia um dos assassinos de Inês de Castro.
Confio que aparecerão pessoas que tenham outra forma mais eficaz para levar a cabo estas «empresas». Não posso acreditar que um dia por um cálculo per capita se conclua que já não vale a pena. Pelo que me é dado observar, algumas pessoas, embora poucas, já vão ter água – não sendo todas na mesma aldeia, ao menos algumas… talvez por um critério sui generis, depois de uns, virão os outros (embora na mesma aldeia).
O futuro, será certamente muito melhor, é esta a vantagem de se ter batido no fundo: saindo de lá, só para cima. O PIAZAR, ou um outro programa de coesão, virá suprir estas mágoas e transformar de uma vez por todas a realidade desta gente.
Seja qual for a equipa que se apresente na Junta, fará certamente melhor trabalho, pois as condições parecem-me forçosamente melhores face ao futuro. Talvez o método e a forma sejam eficazes e daí resultem verdadeiras melhorias para todos. Pelo menos é essa a minha certeza.
Quanto à Feira-Concurso, que também vou deixar de coordenar/colaborar, é mais uma das «guerras» que levei demasiado a peito, com os eventuais prejuízos que daí advieram para a causa.
Percebi que muitas vezes o método e a forma foram longe demais, trazendo dissabores ao conjunto do evento. Mais uma vez, neste tema também estou certo que os verdadeiros jarmelistas, não deixarão o tema acabar de forma inglória.
Certo de que nos últimos anos alertámos até à exaustão, para a necessidade de se dignificar este evento e de uma vez por todas ser assumido como referência estratégica regional, certos disso, achamos que as entidades que têm o «dever», dele não se demitirão.
Não considero esta minha retirada um acto de cobardia, tão só uma saída para o lado, para que outros protagonistas tomem lugar. Ao que tudo indica os constrangimentos económicos, não se farão sentir, pelo menos nos próximos anos, dado que estamos em pleno QREN.
Uma vez que durante vários episódios, se percebeu que havia interesse em apoiar este evento, é chegada a hora de outra entidades agarrarem com mais firmeza este evento.
Este projecto deve e tem que ser definitivamente catapultado a interesse regional e local, devendo todas as entidades que super-entendem o tema, agarrá-lo e referenciá-lo, ou de uma vez por todas dizer às gentes do Jarmelo, que afinal o que se passou até agora foi mesmo um erro de casting.
Este evento não tem que forçosamente ser coordenado pela Junta, mas dado o histórico recente, talvez deva continuar a ser um parceiro a ter em conta.
Quanto a mim já tive protagonismo em exagero sobre este tema..
Disponível par outras «conversas».
Jarmelo, Fevereiro de 2009.
Agostinho da Silva

Os atletas da Academia Egitaniense de Karate Shotokan (AEKS) têm alcançado resultados meritórios nos vários campeonatos e troféus em que têm participado. Bruno Monteiro ganhou a medalha de ouro em Espanha e Rui Jerónimo sagrou-se vice-campeão Nacional Sénior.

Rui Jerónimo e Luca ValdesiNo último dia do mês de Fevereiro (28) realizou em Valência (Espanha) um Curso Internacional de Karate, ministrado pelo Tri-Campeão Mundial de Kata da Federação Mundial de Karate, o Italiano Luca Valdesi. O atleta Rui Jerónimo foi o único português presente neste estágio que foi sem dúvida muito proveitoso para todos os competidores de Kata.
Rui Jerónimo, depois de terminado o curso, deslocou-se para Toledo para participar no Campeonato Regional Sénior Castilla-La Mancha, no dia seguinte. Embora não tenha trazido uma medalha, teve uma prestação positiva. Realizou um total de quatro Katas, alcançando a final da sua poule. Perdeu na eliminatória de acesso à final por um apertado 3-2 e novamente pela diferença mínima 3-2 a final da repescagem. Classificou-se desta forma em 5.º lugar. Esta prova serviu também de preparação para o Campeonato Nacional Sénior que se realizará próximo fim-de-semana em Almeirim.
Realizou-se no dia 1 de Março, na cidade da Guarda, o 3.º Estágio Regional Beira Alta da União Dojos Karate Shotokan. A jornada foi orientado pelos directores técnicos da UDKS, Sensei Vítor Dinis e Isabel Teixeira. Estiveram presentes mais de três dezenas de atletas de várias cidades do distrito. Após o estágio, realizou-se a 2.ª Época de Exames 2008/09, onde estiveram presentes atletas da AEKS e AEKS-P (Guarda), NKSP (Pinhel) e do ODCK (Sabugal).
No dia 7 de Março disputou-se, na Cidade de Cáceres (Espanha), o VII Trofeo Diputación de Cáceres de Karate. Estiveram presentes mais de 170 jovens entre os 7 e os 15 anos, em representação de seis Selecções Autónomas de Espanha e a Selecção Nacional Portuguesa. Como já vem sendo hábito, e esta vez não foi excepção, os karatecas das camadas de formação trouxeram para Portugal óptimos resultados, mostrando que Portugal está a crescer. Da Academia Egitaniense de Karate Shotokan, foram chamados para representar a Selecção Nacional da FNK-P, Bruno Monteiro e Rita Morgado. Bruno Monteiro teve uma excelente prestação, conseguindo ao longo da competição aumentar a sua performance, o que lhe permitiu ganhar todos os confrontos, inclusive a final da prova diante do atleta da Federação Madrilena de Karate.Rita Morgado, que participou pela segunda vez neste Torneio em representação da Selecção Nacional, alcançou o 3º lugar do pódio, perdendo apenas o confronto com a atleta da Federação Madrilena, e ganhando todas as suas eliminatórias por 5-0. Dois óptimos resultados para Portugal, para a Cidade da Guarda e para a AEKS. Estes dois atletas foram acompanhados por Carla Jerónimo, treinadora da AEKS.
Também no sábado, 7 de Março, decorreu em Almeirim, o Campeonato Absoluto Sénior, maior prova do calendário desportivo da Federação Nacional de Karate – Portugal. Da AEKS estavam seleccionados Carla Jerónimo, Ivo Monteiro e Rui Jerónimo, mas somente Rui pode estar presente nesta prova. À semelhança dos últimos anos, e depois do 3º lugar alcançado no ano anterior, Rui sobe de novo ao pódio, desta vez para receber a medalha de prata. Registe-se que desde 1998 até 2009, Rui Jerónimo subiu 11 vezes ao pódio nacional da FNK-P, conseguiu um total de 4 Títulos de Campeão Nacional, 5 Títulos de Vice-Campeão Nacional e ficou duas vezes em 3º lugar.
No Domingo dia 8, Rui Jerónimo esteve presente no Treino Nacional de Pré-selecção Sénior da FNK-P que teve lugar no Centro de Estágio de Alto Rendimento da Golegã. A acompanhar o atleta durante o Campeonato Nacional e o Treino Nacional esteve Rosa Jerónimo, treinadora de AEKS.
Rui Jerónimo (presidente da AEKS)

No Dia Internacional da Mulher o Capeia Arraiana presta homenagem a todas as mulheres com uma «Rosa Branca» de Mariza.

Vodpod videos no longer available.

Capeia Arraiana
8 de Março de 2009

Em tempos, julgava que o Meimão era uma das quarenta freguesias do Sabugal. Fica mais próxima deste concelho, que de Penamacor de que dista 30 quilómetros a norte; a Secção da GNR pertencia ao Posto da GNR do Sabugal e anda hoje à diocese da Guarda.

José MorgadoNo entanto esta freguesia, pertence e sempre pertenceu ao concelho de Penamacor, sendo uma das suas 12 freguesias. Actualmente não deve ter mais de 500 habitantes.
O que me levou a debruçar sobre o Meimão, prende-se com as seguintes razões:
– É a freguesia, deste concelho, no coração da Reserva da Malcata, que fica mais a norte da Beira Interior Sul, na zona de transição entre a também chamada Terra Fria e as regiões do Sul. Confina com as Terras do Riba Côa e portanto a ultima freguesia a Nordeste do distrito de Castelo Branco. Os seus limites dividem águas, umas a caminho do Rio Douro, outras para Sul, a desaguar no Rio Zêzere que as leva para o Rio Tejo. É aqui também (à semelhança de Quarta-Feira) que a zona de montanha se separa da depressão da Cova da Beira. O clima é igualmente de transição, com Verões demasiado quentes e Invernos frios, mas cujos nevões não atingem a intensidade dos do Sabugal. Abunda o castanheiro, o carvalho e o medronheiro que coabitam com a oliveira, alguns sobreiros e azinheiras;
– É a freguesia das redondezas (até prova em contrário) onde se encontram mais rapazes solteiros (42) contra uma única solteira que ainda por cima namora rapaz de «fora» (vidé: Reportagem da SIC);
– Ser demasiado redundante falar unicamente nesta rubrica «Terras entre Côa e Raia» quando os nossos vizinhos têm tantas afinidades connosco;
– Porque qualquer povoado por mais pequeno que seja, tem a sua história, costumes, hábitos e tradições, em muito semelhantes às freguesias circundantes mas com algumas particularidades e evolução social e económica que merecem divulgação.
Segundo Joaquim Tomás, com raízes em Meimão, «a história de Meimão é caracterizada por duas fases bem distintas, um longo período de isolamento e obscurantismo até meados do Sec.XX. Outra, nas últimas décadas, em que se transformou num das aldeias modelo do concelho, com acontecimentos ligados à presença do Padre José Miguel Pereira (natural do Soito) e à construção da barragem».
MeimãoGeograficamente, o Meimão, situa-se num vale profundo, num dos contrafortes da Serra da Malcata, zona também raiana, é atravessado pela Ribeira do Arrebentão, afluente da Ribeira do Alízio (mais conhecida por ribeira da Meimoa).
Está situado entre quatro montes com altitudes superiores a 800 metros, escondendo a povoação (visto de cima, Meimão parece estar no fundo de um alguidar conforme descrição do Pe. António Marques).
Para lá chegar, vindo do Sul, em Penamacor segue-se para Norte no sentido Sabugal e corta-se à direita pela estrada da Carreira de Tiro. Vindo do Sabugal apanha-se a EN233 em direcção a Penamacor e ao 5,5 km vira-se à esquerda para Meimão (Guia Turístico de Manuel da Silva Ramos). Assim, só se entrava e só se saia do Meimão, por itinerários acidentados e íngremes, mas é esta particularidade, que lhe confere características próprias.
Mas actualmente para quem não tem viatura TT, para chegar lá, o acesso é fácil a partir da EN322, passando junto ao paredão da barragem, pela margem direita da Ribeira do Alízio.
Demasiado afastada dos centros urbanos e das redes de comunicação, Meimão tem sofrido, ao longo dos anos as consequências da interioridade e do isolamento (M. Lopes Marcelo, 1993) O isolamento era de tal ordem que constituía uma fatalidade. Ninguém se referia a ela, quando por ela passava. A descrição mais representativa, com que termino, é de Alexandre Herculano, que por volta de 1853, refere nos seus apontamentos de viagem pelo país o seguinte:
«…paramos para almoçar do farnel na aldeia da Orgueira (…) Saindo da vila [Sabugal] em direcção a Penamacor, caminhamos por entre matas cerradas de carvalhos (…) entra-se na serra das Aguça doiras [local próximo, onde actualmente se encontra o depósito para abastecimento da água a Meimão], terreno inóspito, matos rasteiros, com raras excepções, tudo parece inculto, verdadeira imagem do deserto.Descida para um vale extenso [Ponte da Pedra] onde aqui e acolá no meio dos matos se vê raro olivedo ou campo cultivado: meia légua pelo vale abaixo, a pequena aldeia da Meimoa. Aí comemos queijo e peras numa taberna.»
«Terras entre Côa e Raia», opinião de José Morgado

morgadio46@gmail.com

As Objectivas Tilt&Shift – são excelentes na procura de efeitos criativos.

Tilt&Shift são deslocamentos provocados na composição óptica das objectivas que resultam na alteração do plano de foco e do plano de campo sem mudar a distância focal.
As objectivas que oferecem tais mecanismos foram projectadas para corrigir efeitos indesejáveis recorrentes do paralelismo entre plano óptico e o plano fotossensível assim como do plano fotossensível e do plano horizontal.
A construção óptica tradicional alinha o plano das lentes em paralelo ao plano do filme ou do CCD, CMOS. O resultado disso é a concentração do foco em planos paralelos ao filme, CCD ou CMOS e o desfoque tradicional causado antes e depois da linha focada.
Já o movimento de báscula foi criado para ampliar o campo de visão da objectiva em determinada direcção. Essa ferramenta é muito usada na fotografia de arquitectura, onde o paralelismo da câmara com o horizonte e com os planos concretos é indispensável para a reprodução fidedigna das linhas projectadas pelo arquitecto.
Porém, nem sempre existe recursos para adquirir a lente deste género. Podemos contudo tirar partido deste efeito através do software de edição obtendo excelentes resultados.
Com isto tentei recriar a sensação de miniaturas através do presente efeito. Seguem-se os exemplos:

(Clique nas imagens para ampliar.)

«A Objectiva de…», galeria fotográfica de Pedro Afonso
pmiguelafonso@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.144.223 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios