O Ministério da Saúde abriu na sexta-feira, dia 30 de Janeiro, o concurso público para as obras de ampliação do Hospital da Guarda, após despacho favorável do Secretário de Estado do Tesouro.

Hospital de Sousa MartinsFace ao publicado em Diário da República, os interessados têm 33 dias para apresentar propostas, não podendo as mesmas ultrapassar os 39 milhões de euros.
O atraso no lançamento das há muito prometidas obras do Hospital da Guarda estava a levantar polémica, sobretudo a partir de uma posição recente de alguns médicos do hospital, que desafiaram publicamente o governo a avançar de vez com o prometido. Na «carta aberta ao primeiro-ministro», os médicos do Sousa Martins pedem que «de uma vez por todas» se clarifique a situação.
Mas a reclamação ficou agora sem sentido, dada a abertura do concurso agora publicada.
Desde Maio de 2007 que o distrito da Guarda espera pelas obras de ampliação do antigo Sanatório Sousa Martins. Nesse ano o então ministro Correia de Campos anunciou o programa funcional do novo hospital, a constituição da Unidade Local de Saúde e a intenção de abrir os concursos públicos a breve trecho.
Ana Jorge, que substituiu Correia de Campos, reiterou o compromisso, mas a situação mantinha-se pendente.
plb