O conhecido «Orelhas», jovem natural de Vale de Espinho, foi hoje, 28 de Janeiro, detido pela GNR do Sabugal, quando conduzia um carro furtado.

GNRPara além de conduzir um carro furtado, o suspeito não possuia licença de condução e sobre ele recaía um mandado de detenção emanado pelo Tribunal da Guarda. O veículo havia sido furtado em Viseu há três meses, pelo que foi apreendido, sendo o jovem detido para ser presente em juízo.
O jovem valdespinhense, tem 29 anos, e esta foi a oitava vez que foi detido no último meio ano, sendo arguido em diversos processos criminais de furto de automóveis, assaltos a residências e outros crimes.
Ainda no dia de hoje a GNR deteve na Serra da Estrela dois suspeitos de assaltos à mão armada, ambos naturais de Celorico, de 18 e 21 anos de idade. Antes da detenção haviam perpetrado um assalto a uma estação de serviço em Belmonte e tentado um novo assalto em Manteigas. Para além das detenções foi apreendida uma arma de fogo e dois capacetes, que eram usados pelos jovens quando procediam aos assaltos.
Os jovens tinham passado também pela estação de serviço da Galp no Sabugal, onde abasteceram a viatura em que seguiam, tendo depois abandonado o local sem pagarem os 40 euros de combustível. Segundo fonte da GNR os jovens terão pensado em assaltar essa estação de serviço, mas a presença de várias pessoas no local levou-os a desistir desse propósito, tendo então seguido para Belmonte.
Na manhã do dia 27 de Janeiro, terça-feira, militares do Destacamento Territorial de Gouveia detiveram em Tourais (Seia), quatro indivíduos com idades compreendidas entre os 19 e 24 anos, residentes em Seia e Abrantes, por crime de furto. Identificaram ainda um outro indivíduo de 23 anos residente em Seia pelo mesmo crime. Esta operação desenvolveu-se após o furto de motociclos e outro material de um stand em Tourais, tendo-se conseguido recuperar três quadriciclos (moto 4), dois capacetes, 14 pares de luvas e ainda diverso material utilizando no furto.
Diligencias de investigação subsequentes, levadas a cabo pelo Núcleo de Investigação Criminal de Gouveia, com apoio do Destacamento Territorial de Abrantes e da PSP de Abrantes, permitiram apreender diverso material na residência dos suspeitos, relacionado com actividades ilícitas que vinham praticando também naquela região.
O Departamento de Investigação Criminal da GNR da Guarda é agora chefiado pelo Major Cunha Rasteiro, natural do Sabugal.
plb

Anúncios