Entrámos no ano 2009, o qual se antevê ficar marcado politicamente pelos diversos actos eleitorais que decorrerão no país: europeias, autárquicas e legislativas. Do quadro eleitoral apenas se não realizam eleições presidenciais.

Os candidatosAs eleições para o Parlamento Europeu decorrerão provavelmente a 13 de Junho e por elas elegeremos os 24 eurodeputados que nos representarão em Estrasburgo. Estas eleições costumam ser mornas e desinteressantes, mas este ano, elas serão o primeiro ensaio para as legislativas, que se realizarão lá para o final de Setembro ou o início de Outubro, em data ainda improvável, mas que tudo leva a crer que acontecerá antes das eleições autárquicas.
O acto eleitoral pelo qual se elegem os deputados para a Assembleia da república, e o futuro governo do País, antevêem-se muito duras. O Partido Socialista de José Sócrates mantém-se claramente à frente nas sondagens, mas ainda muita água vai passar debaixo das pontes até que os portugueses tenham de votar. Tudo pode suceder, com o restantes espectro partidário à espreita da oportunidade de derrubar o PS ou de, pelo menos, lhe fazer cair a maioria absoluta.
As autárquicas deverão seguir-se imediatamente às legislativas, mas pode suceder o inverso. Porém o cenário mais realista é que aconteçam em Outubro. Por força desta proximidade eleitoral, mais do que nunca as eleições locais serão influenciadas pelas questões nacionais, e muito provavelmente os verdadeiros problemas locais ficarão secundarizados face á eminência da política geral do país.
Será nesse turbilhão político que também o concelho do Sabugal irá a votos para escolher a composição dos seus órgãos autárquicos. António Robalo pelo PSD, António Dionísio pelo PS e Joaquim Ricardo pelo MPT já estão na corrida e a eles irá juntar-se pelo menos ainda o candidato da CDU. O ano de 2009 será vivido intensamente no concelho, advinhando-se renhidos debates, exuberantes comícios e acções de campanha, incluindo as caravanas automóveis e outras acções de rua.
Os dados estão lançados e o Capeia Arraiana cá estará para dar nota do que vai sucedendo, cumprindo com responsabilidade, aquilo que se tornou uma exigência: informar com isenção, sem deixar de ser um espaço para o livre debate acerca das opções que temos de tomar.
Um bom e feliz ano de 2009 é pois o que a todos desejamos.
«Contraponto», opinião de Paulo Leitão Batista

leitaobatista@gmail.com