You are currently browsing the daily archive for Segunda-feira, 22 Dezembro, 2008.

Na semana passada, em resultado de uma intensa actividade policial, que incluiu duas grandes operações, uma de combate ao crime de lenocínio e outra fiscalização ao trânsito, os militares do Grupo Territorial da GNR da Guarda efectuaram um total de 17 detenções. Houve ainda vários acidentes de viação, dos quais houve a lamentar três mortes.

Guarda Nacional RepublicanaEm flagrante delito foram detidos 16 indivíduos, sendo nove por condução sob efeito do álcool, dois por ameaças e coação, dois por permanência ilegal no país, dois por posse ilegal de armas e munições e um por desobediência aos militares da GNR (recusa efectuar teste de alcoolemia). Uma outra detenção decorreu do cumprimento de mandado judicial.
Em 18 Dezembro, o Destacamento Territorial de Gouveia, levou a cabo uma aparatosa operação para cumprimento de 13 mandados de busca em estabelecimentos, residência e veículos, nos concelhos de Seia e Belmonte. A operação realizou-se no âmbito de um inquérito criminal instruído pela GNR e teve por principal objectivo o combate ao crime de lenocínio (favorecimento da prostituição). Da acção resultou a detenção de quatro cidadãos, dois pela suspeita da prática do crime de lenocínio e por posse ilegal de armas e os outros dois, sendo estrangeiros, por permanência ilegal no País.
Em 21 de Dezembro, o Grupo Territorial da GNR da Guarda levou a efeito uma grande operação de fiscalização ao transito, de onde resultaram três detenções por condução sob efeito do álcool, sendo ainda elaborados 20 autos de contra-ordenação por infracções diversas ao Código da Estrada.
Na semana transacta, de 15 a 21 de Dezembro, o Grupo Territorial da Guarda registou um total de 70 ocorrências criminais, dentre as quais 21 situações de furto. Continuaram, na sequência das semanas anteriores, a registar-se sobretudo furtos em residências (cinco), em estabelecimentos comerciais (três) e em veículos (dois).
Registaram-se 39 acidentes de viação, sendo 26 por colisão e 13 por despistes. Dos sinistros resultaram três mortos, três feridos graves e 10 feridos leves.
plb

Anúncios

«Cães Letrados» é o novo livro de contos de Cristóvão de Aguiar, escritor açoriano com ligações ao Soito. Uma magnífica publicação com histórias sobre cães que inclui os contos «Girafa» e «Cães Universitários».

«Cães Letrados»O escritor açoriano Cristóvão de Aguiar, com ligações ao Soito e pai do nosso amigo coimbrão José Manuel de Aguiar, autor de uma vasta bibliografia de onde se destaca entre outros «Braço Tatuado», editou um livro de contos intitulada «Cães Letrados» que inclui as histórias «Girafa» e «Cães Universitários».
Para apresentar o livro aproveitamos os comentários dos escritores Fernando Namora, Urbano Tavares Rodrigues e Leocádia Regalo:

«O episódio da Girafa é uma obra-prima. Ele bastaria para fazer um livro e afirmar um autor.»
Fernando Namora

«Textos como “A Girafa” nunca mais se esquecem, devido à sensibilidade e à carga afectiva que o autor nelas derrama.»
Urbano Tavares Rodrigues

«Histórias comoventes, onde aprendemos coisas extraordinárias destes nossos amigos. Por exemplo: sempre que quisermos um cão idóneo devemos adoptá-lo entre a família dos vadios de primeira geração – só estes possuem capacidade para serem amigos de verdade e dar tudo pelo dono que o escolheu.
Como leitores constantes de Cristóvão de Aguiar, fomos lendo páginas exemplares, motivadas por esses animais intuitivos, que surgiram na sua obra, desde a primeira narrativa – os cães. Quem pôde esquecer a morte da Girafa, a cadela dócil, em Raiz Comovida, ou o parto da Andorinha, no abrigo do alferes e de um sargento, em plena Guerra Colonial, de Ciclone de Setembro? Agora, somos presenteados com Cães Letrados, uma obra em que o escritor reuniu “os textos extraídos, com ligeiras alterações, de vários livros, narrando histórias de cadelas ou de cães”. Os desenhos de André Caetano vieram retratar com sensibilidade e fidelidade à narrativa esses peculiares bichos que dão pelos nomes de Monalisa, Adónis, Ísis, Schwarz, Petruska, ou então, Isquininho, Ligeiro, Valente, Pantera, ou ainda, numa designação de classe, cães de esplanada, cães universitários, cães cantores… O título Cães Letrados, numa ambiguidade irónica, possibilita uma leitura que faz ascender estes canídeos ao estádio das Belles Lettres, como personagens que usufruem de pleno direito do seu estatuto, nas diversas narrativas, ou uma outra interpretação para a qual contribui a significação caricatural de “cães universitários”, aqueles que o autor concebe com a dose de humor, por vezes sarcástico, a que vota todos os exage­ros do academismo e seus tiques. (…)
Merece a pena ler (ou reler) Cães Letrados. Por se tratar de uma obra de um escritor açoriano que sempre se afirmou, nas letras nacionais, como um exímio cultor da Língua Portuguesa, recriando-a na sua diversidade e tratando-a com uma correcção clássica, no seu riquíssimo léxico, que lhe permite usar o arcaísmo ou o neologismo com a plasticidade única que a construção semântica exige, tornando-se assim um virtuoso da língua. Porque esta antologia de textos nos faz reflectir especularmente sobre as atitudes, positivas e negativas, que nos levam à conclusão de que, na fronteira entre a racionalidade e a irracionalidade se encontram muitas vezes os homens, sendo estes animais dotados de grande intuição, discernimento, sensibilidade, dedicação, fidelidade, compaixão, solidariedade, bravura, meiguice e tantas outras qualidades amplamente manifestadas na narrativa dos seus comportamentos. E ainda, por causa da edição cuidada, realçada por uma ilustração sóbria e adequada, contida no traço expressivo de André Caetano, o jovem que nos ajuda a imaginar visualmente as personagens deste livro.»
Leocádia Regalo

Os nossos parabéns a mestre Cristóvão de Aguiar por mais esta obra.
jcl

Um estudo recente sobre a presença na Internet das Câmaras Municipais e o e-Government local em Portugal colocou o portal web da Câmara Municipal do Sabugal numa honrosa 59.ª posição entre 287 municípios e em terceiro no distrito da Guarda. Pombal arrecadou o primeiro lugar nesta análise da responsabilidade da Gávea (Universidade do Minho) e do Sapo.

Eh! Madeiro!O portal da Câmara Municipal do Sabugal ficou posicionado em 59.ª posição num universo de 287 autarquias portuguesas analisadas no estudo sobre e-Government local (gestão autárquica electrónica) e a «Presença na Internet das Câmaras Municipais portuguesas em 2007» da autoria dos professores Leonel Santos e Luís Amaral da Universidade do Minho.
A Gávea-Laboratório de Estudo e Desenvolvimento da Sociedade da Informação do Departamento de Sistemas de Informação da Universidade do Minho e o porta Sapo estudaram a presença de 306 câmaras municipais na Internet.
Este estudo identificou e analisou todos os portais web das câmaras municipais portuguesas, assim como (à semelhança do que aconteceu em estudos anteriores) procedeu ao estudo dos tempos de resposta dos serviços das câmaras municipais às mensagens de correio electrónico.
A recolha e avaliação dos portais web das câmaras municipais portuguesas teve lugar em finais de 2007 e foi conduzido por duas equipas de avaliação independentes. Depois de finalizado o período de recolha, foram validados através da comparação dos resultados obtidos pelas duas equipas e confrontados com os dados obtidos no estudo anterior, de modo a apurar o seu índice de fiabilidade. O passo seguinte consistiu na aplicação dos pesos dos diversos critérios e indicadores aos dados recolhidos de modo a obter a classificação de cada uma das câmaras municipais nos vários níveis que compõem o estudo. A soma ponderada da pontuação obtida em cada um dos níveis dá origem ao ranking de maturidade dos portais web das autarquias portuguesas.
Segundo os técnicos que apresentaram o estudo «outro aspecto quantitativo que também melhorou prende-se com o número de respostas às mensagens de correio electrónico enviadas: 44,48 por cento das câmaras municipais responderam, à mensagem simples, em menos de 24 horas (35,51 por cento em 2005), tendo ficado 104 mensagens sem resposta – em 2005 este número foi de 145. O tempo de resposta à mensagem complexa também melhorou em 2007: de 7,17 por cento de respostas em menos de 24 horas em 2005 passou para 20,78 por cento em 2007, tendo o número de ocorrências em que a câmara municipal não respondeu baixado de 199 em 205 para 160 em 2007».
«Um factor que atesta a melhoria de qualidade dos portais web das câmaras municipais prende-se com a subida do índice de maturidade em relação a 2005 ‐ subindo de 1,57 para 1,86», indicam ainda os responsáveis pelo estudo.

Classificações finais:
Ranking Global – 1.º, Pombal (709,74 pontos); 2.º, Maia; 3.º Peniche; (…) 59.º, Sabugal (358,58 p); (…) e 287.º, Câmara de Lobos (9,62 p.).
Nível 1 – Utilização do portal web para disponibilização de informação: 1.º, Lourinhã; 2.º, Torres Vedras; 3.º, São João da Madeira; (…) 156.º, Sabugal; (…).
Nível 2 – Download de formulários: 1.º, Lagos; 2.º, Vila Verde; 3.º, Lourinhã; (…) 32.º, Sabugal; (…).
Nível 3 – Consulta de processos: 1.º, Grândola; 2.º, Chaves; 3.º, Peniche; (…) 61.º, Sabugal; (…).

Posição das câmaras do distrito da Guarda na classificação final:
49.º, Seia (363,07); 55.º, Aguiar da Beira (361,16); 59.º, Sabugal (357,95); 86.º, Guarda (167,78), 121.º, Manteigas (157,81); 128.º, Celorico da Beira (156,67); 130.º, Trancoso (156,13); 153.º, Pinhel (150,82); 174.º, Figueira de Castelo Rodrigo (145,49); 191.º, Gouveia (135,88); 197.º, Fornos de Algodres (133,46); 201.º, Meda (131,99); 245.º, Almeida (36,79); e 249.º, Vila Nova de Foz Côa (34,88).
jcl

Ano 2001, noite do dia 14 de Agosto: milhares de pessoas assistiram ao concerto da Quinta do Bill, no Soito, integrado nas Festas de São Cristóvão.

Joao Aristides DuarteNesse ano a Quinta do Bill ainda estava no auge, facto que hoje já não acontece.
Realmente, pelos finais dos anos 90 e primeiros anos do século XXI, a Quinta do Bill tinha uma média de 40 concertos por ano. Hoje, se tiver 20 concertos já é muito bom.
O concerto da Quinta do Bill, no Soito foi o espectáculo mais caro que, alguma vez pisou um palco da freguesia. Este facto motivou uma série de comentários de pessoas pouco informadas, mas o que é facto é que as Festas de S. Cristóvão, nesse ano, não deram prejuízo. Ao contrário do que muita gente diz, as Festas do Soito (que terminaram no ano seguinte, só voltando em 2005, após três anos de interregno) não acabaram porque estavam a dar prejuízo, mas sim por outros motivos. Mas, isso é outra história…
A montagem do equipamento de som e luzes da Quinta do Bill (transportado num camião TIR) iniciou-se às 10 da manhã e só terminou pelas 20 horas.
Durante a tarde, ao lado do palco decorria a capeia. De vez em quando os músicos da banda espreitavam para verem tão singular espectáculo, que desconheciam por completo.
Como eu pertencia à organização, por ser membro da Comissão de Festas desse ano, pude aperceber-me da quantidade de cabos de ligação aos sistemas de som e luzes espalhados pelo palco. Realmente, não havia quase espaço nenhum, onde não houvesse um cabo. Os músicos não podiam fazer grandes movimentos, embora o palco fosse todo para a Quinta do Bill.
Neste ano eram membros da banda Carlos Moisés (voz, guitarra acústica e flauta), Nuno Flores (violino), Miguel Urbano (acordeão, guitarra e teclados), Cató (guitarras e banjo), Paulo Bizarro (baixo e voz) e Jorge Costa (bateria).
Por vota da meia-noite e meia iniciou-se o concerto. A abertura foi com «Dá-me a Verdade». Logo nos primeiros segundos do concerto teve início uma série de efeitos pirotécnicos que só terminariam no último tema. O som estava espectacular.
Quinta do BillSeguiram-se os temas «Basta!» e «O Fim do Mundo». Depois o concerto seguiu em crescendo com «Voa, Voa» (este tema teve um esplêndido jogo de luzes inicial), o instrumental «Gualdim Pais, Umas Vezes a Trote, Outras Vezes a Galope» (com Carlos Moisés a tocar flauta) e a apresentação do novo tema «1001 Lendas» (que seria lançado no novo álbum intitulado «Nómadas», saído em Outubro desse ano).
«Parar o Tempo» (também com pirotecnia) foi o tema seguinte, a que se seguiu a balada «Se Te Amo».
Outro instrumental «Anoitecer em Dublin» seguiu-se no alinhamento. Depois foi a vez de «Mão na Consciência» e «Índios na Reserva».
«Donas de Bem», «Goa» e o instrumental «Aljubarrota» antecederam o momento mais festivo com «Festa dos Vencidos» e «Senhora Maria do Olival». Na parte final deste último tema entrou em cena um “cabeçudo” que percorreu a parte de trás do palco, enquanto Carlos Moisés tocava flauta.
Os últimos temas foram «Alcácer Quibir» e «Menino». Nesta altura já todo público próximo do palco dançava sem parar.
A banda despediu-se e o público pediu, insistentemente, um encore.
A banda regressa ao palco e oferece ao público «Filhos da Nação» (o tema mais aguardado) e «No Trilho do Sol». Neste tema final, um membro do staff da banda tocou didgeridoo, um instrumento típico dos aborígenes australianos, antes de tudo terminar com um espectacular efeito pirotécnico.
A banda regressou ao palco para agradecer ao público, mas não voltou a tocar. Carlos Moisés despediu-se com um «Querem dançar?» e um «Vamos pegar o touro?» (referência ao que viram durante a tarde), a que se seguiu uma gravação de um tema dos galegos Celtas Cortos, até tudo ser desligado.
Um concerto inesquecível, este da Quinta do Bill, no Soito. Nas imagens podem ver-se alguns momentos desse concerto.
«Música, Músicas…», opinião de João Aristides Duarte

akapunkrural@gmail.com

«Tauromaquia» é o título da exposição que a jovem pintora Andreia Tourais vai levar ao Museu Municipal do Sabugal, a partir do dia 27 de Dezembro.

andreiaAndreia Tourais é uma jovem de 22 anos, natural de Aldeia da Ponte, freguesia do concelho do Sabugal. É licenciada em Design de Ambientes, do Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing.
Expôs pela primeira vez em 2003 no Centro Recreativo de Estarreja e, depois de passar por outras mostras de artes plásticas, chegou em Agosto de 2008 aos Fóios, onde expôs no Centro Cívico Nascente do Côa uma colecção de quadros a acrílico e lápis de cor. Ora é esta exposição, denominada «Tauromaquia», com quadros representando cenas da festa brava, que agora a trazem ao Museu do Sabugal.
A exposição será inaugurada às 17 horas do dia 27 de Dezembro, e estará patente ao público até ao dia 18 de Janeiro.
A iniciativa conta com o apoio da empresa municipal Sabugal+ e da Câmara Municipal do Sabugal, e integra-se no ciclo de exposições temporárias que o Museu vem realizando.
plb

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.146.776 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios