You are currently browsing the daily archive for Domingo, 21 Dezembro, 2008.

Bacalhau na brasa, javali guisado e feijoada à moda raiana, são alguns dos pratos servidos no restaurante Bica dos Covões, em Badamalos, que tem entre os clientes habituais o actual procurador da república, o Juiz Conselheiro Pinto Monteiro.

Restaurante Bica dos Covões - BadamalosChega-se a Badamalos, uma das mais pequenas aldeias da raia sabugalense, a partir da Bismula, aproveitando a velha estrada que ainda há poucos anos era a única ligação desta terra ao mundo. Agora pode vir-se também pela bem atapetada estrada que desce aos bordos a ladeira do Côa, com origem na Miuzela, ou aproveitar a também novíssima estrada que chega da aldeia histórica de Vilar Maior.
O restaurante Bica dos Covões, sito no interior da aldeia, é um espaço acolhedor, com ambiente familiar, pertencente a Emílio Correia Júlio, homem de muitos ofícios, que para além de empresário de restauração, possui um alambique para fabrico de aguardente e bagaceira e ainda é dono de um carro de praça. Mas quem cozinha e toma conta do restaurante em permanência é a mulher do Emílio, a senhora Maria Justina Fernandes, que com uma simpatia contagiante e uma atenção extrema recebe os clientes que lhe entram no estabelecimento.
Num ápice dá-nos conta dos pratos com maior saída e que dão imagem à casa de pasto, com destaque para o bacalhau à casa ou grelhado, que enche as medidas dos comensais. Mas também dispõe de pratos de carne que são já uma referência na região: o borrego na brasa, o guisado de javali, a feijoada e o cozido à moda da raia.
À pergunta da razão do estranho e singular nome «Bica dos Covões», Maria Justina é peremptória: «Tínhamos que dar um nome, e tinha que ser diferente de outros que já estão dados a este tipo de casas, como temos um prédio, lá prós lados do açude, a que toda a vida chamámos Covões, tivemos então a lembrança de darmos esse mesmo nome ao restaurante, que assim ficou a chamar-se Bica dos Covões».
Não se queixa do negócio, que tem corrido bem. São muitos os clientes que ali vão almoçar e jantar, alguns vindos de longe, ao fairo dos acepipes preparados por Maria Justina. Mas tem um cliente muito especial, que ali recebe sempre com muito carinho: «É aqui que almoça o Senhor Procurador, o Doutor Fernando Pinto Monteiro, quando vem à terra passar uns dias de descanso. Ele é de Porto de Ovelha, que é aqui perto, do outro lado da Côa, mas herdou em Badamalos uma casa que era de um tio e agora, quando está por cá, é aqui que passa as noites. Quando chega a hora da refeição ele está aqui batido ou então, se come em casa, é cá que vêm sempre os guardas que o acompanham para todo o lado».
Aconselha-se uma visita a este acolhedor restaurante raiano, sito na pequena aldeia de Badamalos.
plb

Anúncios

Como economista e técnico oficial de contas há muitos anos que sou utilizador das obras publicadas por dois fiscalistas de renome: o Prof. Doutor José Casalta Nabais e o Dr. Joaquim Fernando Ricardo.

José MorgadoO primeiro é professor associado na Faculdade de Direito de Coimbra, mestre em Direito Fiscal e doutor em Ciências Jurídico-Politicas, com a sugestiva dissertação em 1998 sobre «O dever fundamental de pagar impostos» (actualmente parece que este dever só se aplica a funcionários públicos e à classe médio/baixa). É autor, ainda, do livro «Por um Estado fiscal suportável – estudos de direito fiscal».
O segundo é autor de uma colectânea de legislação com o titulo «Direito Tributário» que é um verdadeiro vademecum, para os profissionais que lidam diariamente com os códigos fiscais, instruções, diplomas e constantes alterações ás leis fiscais, agrupando num só volume toda a legislação do sistema fiscal português, com remissões, anotações e exemplos práticos.
Dispensa qualquer apresentação, por ser já sobejamente conhecido dos sabugalenses.
Mas a razão porque, em simultâneo, os refiro é a seguinte:
Através do José Prata, fiquei a saber que o Prof. Casalta Nabais é seu primo e que como ele é natural de Aldeia da Ponte (Sabugal).
Quanto ao Dr. Joaquim Ricardo fiquei a saber que é natural da Urgueira, anexa da Aldeia de Santo António, através dos seus escritos, sobre a problemática do Concelho do Sabugal nunca imaginando que já eram sementes de uma pré-campanha para presidente da Câmara.
Inicialmente concorria como independente sem fazer parte de qualquer formação partidária. Ainda pensei, que para queimar etapas, passasse de Presidente da Liga dos Amigos da Aldeia de S. António, para a formação de um movimento cívico do género «Associação de Amigos do Concelho» congregando algumas associações existentes a nível de freguesia que já concorreram nas eleições de 2005, nomeadamente: Amigos de Aldeia Velha, Amigos de Rendo, Amigos do Soito, Foios No Caminho Certo, Amigos da Lageosa, Os de Vale de Espinho e Os Independentes da Cerdeira.
É pena que não enveredasse antes por este caminho ou mesmo unicamente como figura carismática que já granjeou com a obra meritória na sua freguesia, quiçá do Concelho desperdiçando os seus créditos com o Partido da Terra, que nada tem ver com as gentes da nossa terra (Sabugal).
«Terras entre Côa e Raia», opinião de José Morgado

morgadio46@gmail.com

Fotografar líquidos/água permite revelar aspectos que o olho humano não consegue ver no momento.

A fotografia tem a capacidade criar e parar elementos que no nosso quotidiano nos passam despercebidos. A sua variação de velocidades, ora mais rápida para congelar o motivo ora mais lenta para criar o efeito névoa, são particularmente determinantes numa fotografia.
Resolvi fazer um pequeno exercício com água e captar as formas de uma simples torneira semi-aberta. Após várias tentativas, o resultado que mais me agradou foi este. Resolvi ainda rodar a foto ao contrário com âmbito de proporcionar maior impacto visual.
A capacidade de congelar o fluxo da água pode originar uma série de formas. Como acréscimo, se jogarmos com fundos coloridos e com uma iluminação criativa podemos obter excelentes resultados.

«A Objectiva de…», galeria fotográfica de Pedro Afonso
pmiguelafonso@gmail.com

Churras são as ovelhas autóctones cobertas de lã grosseira, em contraponto às ovelhas merinas, mais recentes, que produzem lã mais fina. Ora o povo dizia «tchurras» e há na freguesia o topónimo «Panchorras» (ou Panchurras), na margem esquerda da ribeira do Boi. Portanto Pêga era terra de ovelhas e, necessariamente, terra de pastores, ou «pegureiros».

pegaEm 1758 o pároco da freguesia, face aos quesitos do inquérito promovido pelo Marquês de Pombal às paróquias do Reino, respondeu: «Nesta terra não há coisa digna de memória de que se possa fazer menção». Célio Rolinho Pires nunca se satisfez com aquela resposta. Um dia vieram parar-lhe às mãos os «Livros Velhos da Irmandade das Almas», e tornou-se-lhe aí clara a necessidade de se fixar a memória desta terra do extremo sul do concelho da Guarda.
O valor de Pêga começa na sua gente. Gente de paz e de coragem, mandada à vida, nas lutas e labutas do quotidiano. Agarrada à rabiça do arado na decrua e sementeira da terra, de foice em punho ceifando o centeio, pegada ao cabo do mangual malhando o pão para alimento de todos os dias. Gente dedicada ao trabalho árduo para garantir a sobrevivência, mas também com propensão para a comédia no tempo do Entrudo e o bailarico nas noites festivas. Também havia a tristeza, que o este povo enfrentava estoicamente: a miséria dos pedintes, o drama dos expostos, a mágoa perante a morte, aqui especialmente aliada ao percurso fúnebre da aldeia anexa, Monte Vasco, para o cemitério da freguesia.
É tudo isso que Célio Rolinho Pires nos retrata no seu livro, fazendo ainda uma incursão aos vestígios de eras remotas, bem expressos nas pedras.
Um livro que resultou de trabalho aturado, de uma investigação profunda, feita por homem escrupuloso, também ele gente que nasceu, cresceu, viveu, e vive, na aldeia de Pêga, entre os seus. «Pêga – Terra de Panchurras» não é uma monografia qualquer, feita para reunir o essencial da memória da terra. O professor Célio vê mais longe, e foi em busca das origens. Explana a forma como a terra nasceu e se manteve ao longo dos tempos, explica as suas tradições mais marcantes, elucida a forma peculiar como o povo se exprime.
Referencia-se o mais ilustre descendente de Pêga: o escritor Nuno de Montemor ou, de verdadeiro nome, Joaquim Augusto Álvares de Almeida. Embora nascido em Quadrazais, o pai era de Pêga, oriundo de uma família de gente honrada, com alguns teres e com boas casas de lavoura, além de forte propensão para o negócio.
Hoje os caminhos vicinais estão ao abandono. Já ninguém os percorre para ir às tapadas e aos chões, onde agora cresce o matagal. Por isso, a pensar em novos tempos, o autor apresenta um mapa com a Rota das Pedras, em que sugere passeios ao redor da aldeia, percorrendo os antigos caminhos carreteiros, em busca dos vestígios de antigamente.
Uma monografia essencial, que o autor justifica assim: «Para que os futuros meninos de Pêga, estejam onde estiverem, saibam que também eles tiveram avós e que há uma terra, algures, que estará sempre à sua espera».
plb

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.140.614 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios