O ex-presidente da Câmara Municipal da Guarda, Abílio Curto, foi apanhado a sair de um Minipreço sem pagar dois sacos de pinhões. O autarca negou o crime e o supermercado decidiu não apresentar queixa mas o sucedido ficou registado na PSP da cidade da Guarda.

Abilio Curto«Houve de facto uma ocorrência relacionada com o alegado furto de dois sacos de pinhões, mas não foi formalizada qualquer queixa pela entidade lesada. A ideia que ficou é que tudo não terá passado de um lapso», disse ao «24» Horas um responsável da PSP da cidade da Guarda.
A notícia, divulgada pela comunicação social local, conta que Abílio Curto tinha metido furtivamente as duas embalagens no bolso do casaco.
Abílio Curto explica: «Estive no Pingo Doce e comprei um saco de pinhões que me pareceram maiores e fui comparar. Na troca de mãos, meti o saco do Minipreço no bolso. Quando ia sair o alarme tocou», conta o ex-autarca.
A explicação não convenceu a funcionária do supermercado que chamou as autoridades. «Foi confirmado que o saco de pinhões que tinha comprado no Pingo Doce estava de facto na prateleira de frutos secos do Minipreço. Eu só queria comparar os preços».
jcl com semanário «Sol»

Anúncios