You are currently browsing the daily archive for Segunda-feira, 15 Dezembro, 2008.

O escritor natural do Sabugal, Manuel António Pina, é um dos escritores presentes na 18ª Conferência de Literatura Infantil da Gulbenkian, que se realiza hoje e amanhã em Lisboa.

Manuel António Pina - Foto «JN»Como e com quem falam os livros? É a pergunta que fica e a que vários escritores vão tentar dar resposta, tendo em conta as vivências do atribulado e imprevisível mundo infantil.
Alguns nomes sonantes da narrativa infantil, assim como os seus editores, vão estar presentes na conferência, cujas intervenções se submeterão a tema: «As línguas que os livros falam».
Manuel António Pina, José Jorge Letria, António Torrado, Álvaro Magalhães, Maria Teresa Maia Gonzalez, Ana Luísa Amaral, Luísa Ducla Soares, Luísa Dacosta, Manuela Júdice, serão alguns dos escritores presentes. Entre ilustradores e outros profissionais ligados a este tipo de literatura, estarão: Bernardo Carvalho, Luís Henriques, João Paulo Cotrim, Eduardo Filipe, Vicente Ferrer, Nuno Feijão e Fernando Galrito.
A organização da iniciativa pertence a Rita Taborda Duarte, escritora, professora e comissária da conferência, intitulada «Palavra de Trapos: as línguas que os livros falam».
No final das intervenções na conferência, dois workshops vão ensinar como passar «do livro à animação» e explorar «a subversão dos movimentos do corpo e das histórias tradicionais».
Exercícios de transposição de umas linguagens para outras.
Manuel António Pina nasceu no Sabugal em 1943. Licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra e radicou-se no Porto, onde foi jornalista do Jornal de Notícias e exerceu os cargos de editor e chefe de redacção, mantendo-se agora como colunista.
A par do jornalismo Manuel António Pina criou uma vasta obra literária que engloba poesia, ensaio, literatura infantil, ficção e peças de teatro, Alguns dos seus livros estão traduzidos em diversas línguas.
plb

António Dionísio foi apresentado como candidato do Partido Socialista a presidente da Câmara Municipal do Sabugal, nas eleições autárquicas do próximo ano. O candidato enumerou nove desafios que o concelho tem pela frente e a que espera dar resposta caso saia vencedor do acto eleitoral.

Apresentação da candidatura de António DionisioA cerimónia de apresentação da candidatura decorreu no sábado, dia 13 de Dezembro, no Salão da Junta de freguesia do Sabugal, perante a presença de cerca de três centenas de apoiantes.
O PS nacional enviou ao Sabugal Manuel Pizarro, membro da Comissão Política Nacional do partido e actual Secretário de Estado da Saúde, o qual interveio para deixar clara a ideia de que o sabugal é uma aposta forte do PS nas autárquicas do próximo Outono.
Para além de Manuel Pizarro e do António Dionísio enquanto candidato, constituíram ainda a mesa: Manuel Barros (Presidente da Comissão Politica Concelhia do Sabugal), Alberto Antunes (Deputado natural de Aldeia de Santo António), Fernando Cabral e Rita Miguel (Deputados pela Guarda), José Albano (Presidente da Federação Distrital da Guarda), Carlos Luís (ex-deputado e político experiente natural da Vila do Touro), Nuno Silva (Presidente da Federação Distrital da Juventude Socialista da Guarda), Fernando Pinto (médico e mandatário da candidatura).
António Dionísio subiu à tribuna para garantir que irá lutar pela mudança e pela construção de um Concelho onde valha a pena viver e trabalhar: «Espero não vos desiludir e conto convosco para esta tarefa enorme de transformar o concelho num território competitivo, promovendo de forma sustentada a qualidade de vida de todos», disse António Dionísio.
Na fluência do discurso, o candidato analisou a situação actual em que está o Sabugal e defendeu que o concelho se depara com um conjunto de desafios que é fundamental superar.
Citamos o excerto do discurso, a que o Capeia Arraiana teve acesso, onde o candidato do PS enumera os desafios do futuro:
«O primeiro desafio é o de definir o pensamento futuro do Concelho – definir um projecto de cidade, vila e aldeia compreendendo qual o papel que cada uma venha a assumir dentro do próprio concelho.
O segundo desafio é o de definir um novo modelo de governação local.
Um concelho sem uma comunidade forte e participativa e sem eleitos locais liderantes que saibam propor projectos de desenvolvimento do Município, será, necessariamente, um território pouco competitivo e ainda menos atractivo.
Comunidade e eleitos locais trabalhando em parceria para a definição de um projecto concelhio, é a condição necessária para o sucesso das políticas estabelecidas.
Negociação, parceria, contrato, eis três palavras-chave da minha candidatura, a que junto uma aposta decisiva na excelência, transparência e simplificação da gestão municipal.
O terceiro desafio é o de construir um território sustentável
A sustentabilidade ambiental é hoje em dia uma das maiores preocupações da humanidade.
As opções a tomar devem assumir um papel central, isto é as estratégias de desenvolvimento a prosseguir devem sempre preservar o ambiente.
Questões como o correcto ordenamento do território, a conservação dos eco-sistemas principais, a utilização eficiente das diferentes formas de energia, e a defesa das linhas de água são aspectos que devemos ter sempre em conta.
Quero aqui, desde já, destacar o papel preponderante que o nosso Rio Côa pode ter no desenvolvimento do concelho.
Temos que devolver o rio aos habitantes do concelho e a todos aqueles que nos visitam, criando espaços de interligação entre o rio e as pessoas.
Apresentação da candidatura de António DionisioEstas são um conjunto de variáveis para as quais se devem encontrar as respostas adequadas, como factor indutor da qualidade de vida dos actuais e dos vindouros utilizadores do território concelhio.
O quarto desafio é o de construir um território unido, com identidade e que saiba incluir todos aqueles que dele querem fazer parte.
Criar uma comunidade centrada na pessoa enquanto ser humano, mas igualmente, enquanto cidadão, promovendo assim a cidadania.
Um território com capacidade de manter os seus habitantes e incluir os novos que aqui se queiram radicar.
Este é sem dúvida, o maior desafio que temos pela frente.
O quinto desafio é promover o desenvolvimento da economia concelhia – reforçar a inovação e a competitividade territorial
Não havendo fórmulas universais, o desenvolvimento do Concelho terá de assentar:
– Na aposta em tudo o que é produzido e tem origem no interior do concelho, enquanto primeiro elo do desenvolvimento;
– Na definição de estratégias de desenvolvimento inovadoras, apostando claramente em projectos que tragam inovação;
– Na aposta nas diversas vertentes de Turismo, devendo ser criado um Plano de Desenvolvimento Turístico do Concelho do Sabugal que defina uma estratégia, planos de acção e identifique os «clientes» que se pretendem atrair.
– Na aposta na formação profissional dos jovens e do conjunto da população activa.
– Na criação de um ambiente favorável à fixação de empresas que passa: pela criação de Áreas de Localização Empresarial; pela disponibilização de infra-estruturas físicas adequadas; pela disponibilização de tecnologias de informação; pela simplificação burocrática do sistema; pela criação de incentivos à fixação das empresas.
O sexto desafio é promover a actividade Agro-Florestal, devendo para isso ser elaborado um «Plano Agro-Florestal do Concelho do Sabugal» onde se aposte nas espécies aqui existentes.
O sétimo desafio é promover a actividade da «Silvo-Pastoricia», interligada ao desenvolvimento de um sector Agro-Industrial de transformação animal.
O oitavo desafio é o de promover a qualidade de vida, criando espaços de vida e de trabalho equilibrados, social e culturalmente ricos, com condições de mobilidade elevadas, seguros, dotados de infra-estruturas de qualidade como água, saneamento, recolha selectiva de resíduos, energia, comunicações.
O nono desafio é o de «Vender (no bom sentido) o Município», optando por técnicas de «marketing urbano» que coloquem o Concelho no competitivo mercado nacional, demonstrando quais as vantagens do Município que justifiquem face aos visitantes e aos empreendedores externos a sua opção por este território.
Aproveitar todos os eventos que se realizam no concelho e fora dele, como por exemplo, feiras e exposições para publicitar tudo o que de bom cá se produz e o que podemos oferecer.»
A concluir António Dionísio deixou a frase que bem pode vir a ser o lema da sua candidatura: «O Sabugal tem Futuro».
plb

Pedro Barroso nasceu em Lisboa, em 1950 e estreou-se no célebre programa da RTP, Zip-Zip, em 1969. Lançou o seu primeiro disco, intitulado «Trova-Dor» em 1970. Gravou já mais de uma dúzia de long-plays. É uma grande voz e autor de quase todos os temas que interpreta.

Joao Aristides DuarteSão dele estas palavras: «Actuei em sítios onde nunca se vira um microfone. Outros, graças a geradores, onde não havia luz, sequer. É uma história imensa que fica por fazer. Um dia, se houver justiça e tempo, se poderá e deverá investigar melhor a forma desarrumada e breve, intensa e imperiosa que mascarava a raiva de lutarmos com armas desiguais. Eram tempos em que tudo era instintivo e puro. Genuíno. Convidavam-me para ajudar à ambulância nova dos Bombeiros; para ajudar àquela miúda que tinha leucemia e não havia dinheiro. Tantas coisas assim.»
O seu concerto no Soito aconteceu na noite de 9 de Agosto de 1993, integrado nas Festas de São Cristóvão.
Pedro Barroso é amigo da família de Catarina Furtado, cujas raízes estão no Soito. Efectivamente, a mãe da apresentadora de televisão é natural do Soito. Pedro Barroso já tinha estado na quinta que os avós de Catarina possuíam no Soito, muitos anos antes do concerto. Segundo me contou uma prima de Catarina Furtado, a família Garcia da Fonseca era amiga da família de Pedro Barroso.
Pedro Barroso iniciou o seu concerto agradecendo o convite e referindo um episódio que o tinha marcado: antes do espectáculo ele dirigia-se para a residencial e deixou esquecida a sua pochette num muro. Uma habitante do Soito dirigiu-se à residencial e entregou o objecto (que continha certamente documentos) De seguida aproveitou para se referir a alguns artistas que trazem a «música no bolso», sem dirigir a crítica a ninguém em particular. A sua referência era dirigida àqueles artistas que actuam em play-back. Pedro Barroso faz-se, sempre, acompanhar de músicos nas suas actuações.
a Pedro Barroso. O cantor definiu tudo em duas palavras: «Gente boa!»
Pedro BarrosoA banda de Pedro Barroso era constituída por um acordeonista, um flautista (que também tocava gaita-de-foles e percussões tradicionais), um pianista e ele próprio em guitarra acústica e adufe. Este grupo acompanha Pedro com sobriedade, mas com muito profissionalismo.
Durante o concerto puderam ouvir-se temas como «Ramalhete Rubro de Papoulas», «Cantarei», «Viva Quem Canta», «Fado da Charneca», «Ai Consta», «Eu Hei-de Meu Bem, Eu Hei-de» e o tema mais conhecido de Pedro Barroso, que um dia ele levou a um Festival da Nova Canção Portuguesa, organizado pele RTP, intitulado «Cantar Brejeiro (A Perninha da Menina)».
O público presente, muito atento, não regateou aplausos ao cantor, que terminou a sua actuação com um tema bastante dançante e próximo da música tradicional.
Pedro Barroso é, hoje, um nome reputado de um certo estilo de música, desalinhada, mas marcadamente portuguesa.
Embora desconhecido por muitos, sobretudo os menos atentos ou apegados a fenómenos de moda (sempre passageira), não deixa de ter o seu público e ser um digníssimo representante da (boa) música portuguesa.
Foi um dos melhores concertos a que assisti no Soito. Apesar de não ter aparato, não ter bailarinas, ser escasso em luzes, este concerto marcou-me.
Nas imagens podem ver-se momentos da actuação de Pedro Barroso, no Soito.
«Música, Músicas…», opinião de João Aristides Duarte

akapunkrural@gmail.com

Manuel Pizarro, Secretário de Estado da Saúde, garantiu que o Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde do Sabugal irá manter o horário que detém actualmente.

Manuel Pizarro no SabugalO Secretário de Estado e dirigente nacional do Partido Socialista esteve no Sabugal no sábado, dia 13 de Dezembro, para participar na apresentação pública de António Dionísio enquanto candidato a presidente da Câmara Municipal do Sabugal nas eleições autárquicas do próximo ano.
Usando da palavra, o governante garantiu aos presentes que o Governo não vai mexer no horário de funcionamento do SAP que se manterá aberto 24 horas em cada dia.
A política de encerramento dos SAP’s foi implementada pelo ex-ministro Correia de Campos e o anúncio do encerramento dos SAP’s do distrito da Guarda aconteceu no final de 2006, facto que gerou protestos.
No Sabugal, face à anunciada inevitabilidade do encerramento da urgência médica a partir das 22 horas, reclamou-se pela dotação de uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), a qual já chegou ao concelho há poucos meses.
Entretanto, com o anúncio de Manuel Pizarro tudo volta à estaca zero.
plb

A Zona Controlada das doenças das abelhas, era desde há muito desejada pelos apicultores mais conscientes dos problemas sanitários que a livre circulação de abelhas vinha fomentando.

Colmeias de António MouraA contaminação de apiários por deslocação de enxames infectados, nomeadamente de Espanha, onde a elevada concentração de colmeias propicia a que qualquer surto seja potencialmente explosivo, constitui um dos maiores problemas das abelhas na nossa região. Neste momento uma grave ameaça constituída por uma nova forma de Nosemose multirresistente circula em Espanha.
O controlo do movimento dos enxames, tal como era feito através do simples preenchimento de formulário Mod. 488/DGV, não vinha por si só resolver o problema das doenças das abelhas.
Os novos recursos humanos disponibilizados pela Meimoacoop e onde a DGV (por não os ter) delegou competências, vem trazer uma nova logística às relações entre os apicultores e a Direcção-Geral de Veterinária, uma maior proximidade e flexibilidade conduzirá a uma melhor e mais rápida resolução dos problemas, nomeadamente em termos de análises laboratoriais e consequentes procedimentos.
Os maiores êxitos para a Meimoacoop nos seus projectos apícolas.
Há muito tempo que a nossa apicultura necessitava de um organismo credível com uma vertente comercial.
Saúdo também a iniciativa dos produtos «Terras do Lince».
António Moura
(apicultor da Serra da Malcata)

Leia a excelente crónica de José Robalo sobre o apicultor António Moura aqui.
jcl

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.158.554 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES