Considerado o concelho do Sabugal no seu todo, a vila do Soito é pioneira na sua capacidade de iniciativa e dinamismo, associando actividades produtivas e desenvolvimento.

José Robalo – «Páginas Interiores»As suas gentes empreendedoras tornam esta vila num caso único de luta contra a adversidade e fatalismo, doença de que padece o interior, criando empresas de sucesso, geradoras de riqueza, postos de trabalho e consequente fixação de pessoas. Com algum saudosismo aqui e ali ainda se fala dum passado onde o contrabando foi protagonista e cujo desaparecimento fez temer o pior. O Soito no entanto, tem sabido reagir a estas adversidades e constrangimentos, com muito trabalho árduo e dinamismo, numa crença firme de que este território tem futuro.
Entre as diversas empresas que compõem este universo de que falo, destaco «Os Gelados Nevão, Lda.», liderada por Manuel José Lopes, que desde sempre me habituei a reconhecer e respeitar, empresa fundada em 1967 e que com muita perseverança, dedicação e trabalho se tem imposto pela qualidade dos seus produtos de excelência.
Inicialmente esta empresa apenas produzia gelados, mas muito cedo foi diversificando a sua produção, aparecendo hoje no mercado com nome reconhecido no segmento da pastelaria.
Gelados NevãoNesta época natalícia e porque o bolo-rei é rei, destaca-se a qualidade deste produto por ser de fabrico caseiro, genuíno e exclusivo do Soito. Diz-nos Abel Lopes: «Neste momento estamos a exportar bolo-rei e pão de ló para França, Suíça, Luxemburgo e Angola, com uma capacidade de produção de 1200 unidades diárias. Nesta época de Natal consumir o bolo-rei fabricado por esta empresa é consumir um produto genuíno e de altíssima qualidade.»
Diz-nos ainda Abel Lopes: «No mercado nacional abastecemos os distritos de Guarda, Castelo Branco e o sul do distrito de Bragança.» Com algum orgulho na voz o Abel, diz-nos que «o pasteleiro já trabalha na empresa vai para 34 anos e que a organização tem vários trabalhadores com mais de 30 anos de casa», o que reforça a ideia de estarmos perante um estabelecimento familiar de sucesso, com 11 trabalhadores.
O segredo do êxito é simples: farinha, frutos secos e frutas cristalizadas superiores. Nesta época de Natal ao consumirmos e oferecermos aos nossos amigos este bolo-rei estamos apostar na qualidade e a valorizar o que de muito bom se faz nesta terra.

:: :: PARA LER :: ::
«Syngué sabour, Atiq Rahimi, P.O.L.», prémio Goncourt 2008.
«As aventuras de Oliver Twist», Charles Dickens.

:: :: PARA OUVIR :: ::
«Micah Hinson P., and the red empire orchestra».
«Gustav Mahler, Symphonie nº4, Berliner Philharmoniker», Herbert Von Karajan.

«Páginas Interiores» opinião de José Robalo
joserobaload@gmail.com

Anúncios