A ATN, Organização Não Governamental da área do Ambiente, com sede em Figueira de Castelo Rodrigo, está lançar nesta época de Natal, um conjunto de «ideias ecológicas», para promover a sustentabilidade e conservação da natureza. Entre as ideias lançadas por aquela organização ambientalista, destaca-se a possibilidade de adopção de um cavalo garrano.

cavalo garranoAs escolhas, porém, são muitas e podem ir desde a oferta de um simples fardo de palha, à adopção de um cavalo garrano, apoiando-o na verificação da sua saúde, no fornecimento de alguma alimentação suplementar e na manutenção de infra-estruturas como vedações e abrigos.
Na Reserva da Faia Brava, que a ATN detém na Zona de Protecção Especial do Vale do Côa, existem 11 cavalos garranos.
No âmbito do projecto «Garranos da Faia Brava», a ATN tem vindo a desenvolver esforços no controlo de matos, de modo a recuperar áreas importantes com o apoio desta raça portuguesa de cavalos semi-selvagens e em vias de extinção.
Numa época «em que procuramos o presente mais original, é uma boa altura para reflectirmos sobre a utilidade das prendas que oferecemos», propõe esta associação sem fins lucrativos.
A ATN está a desenvolver também o projecto «Pomares da Faia Brava», que pretende recuperar e manter todas as espécies de árvores ali existentes, com destaque para as oliveiras, amendoeiras e figueiras, dado que fornecem alimento à fauna silvestre.
Os produtos derivados da gestão destes pomares são valorizados pela ATN como produtos biológicos, destacando-se o azeite certificado de marca própria «Faia Brava», de colheita manual, realizada por trabalhadores rurais e voluntários.
jcl (com agência Lusa)

Anúncios