Publicamos – correndo o risco de sermos acusados de promoção em causa própria – os comentários que nos fizeram chegar ilustres sabugalenses.

Esteves Carreirinha - Ecos da Aldeia«Na comemoração do 2.º aniversário do Capeia Arraiana, apenas umas pequenas palavras de incentivo e parabéns aos seus mentores e a todos os seus colaboradores, pois uma página desta dimensão foi um lufada de ar fresco na informação via net, a nível do Concelho de Sabugal.
Todos sabemos que as nossas Aldeias estão cada vez mais isoladas e com menos gente, pertencemos ao Interior, significando que está quase tudo dito, mas não deve ser assim, nada de resignação, temos que ir ajudando a reagir, como podemos, apesar de quase todas terem páginas na net, que vão servindo para os que estão lá bem longe matarem as saudades das origens, que a todos apertam, mesmo aos que, menos longe estão, como é caso de muitos de nós, bastando apenas cerca de três horas na viagem e lá chegamos num ai, algumas vezes durante todo o ano.
Em relação ao site, como diria alguém, em matéria de informação, temos que estar um passo adiante dos leitores, quem informa ou escreve tem essa obrigação, pois para isso se prepara e investiga, ainda que com algumas limitações, dando um trabalhão danado, principalmente para quem a experiência não abunda tanto, em relação aos que já estão mais rotinados nesta área, que é a escrita de informação ou opinião.
A página Capeia Arraiana deve-se a dois ilustres sabugalenses, que meteram mãos à obra, o Zé Carlos Lages e o Paulo Leitão, a eles temos que estar agradecidos e, em boa hora o fizeram, pois apesar de tudo o que já explanei, aqui em cima, a página passou a ser uma referência obrigatória para muitos arraianos, tanto na informação de âmbito geral, como na informação rápida e actual, sobre tudo o que acontece no Concelho, bem acolitada por todos os bons colaboradores, que souberam angariar para estas lides da escrita.
Pela minha parte, tenho dado o pouco que sei e posso, no sentido de transmitir histórias ou factos relacionados com a minha Aldeia, ninguém me levará a mal por isso, bem como alguns outros temas, que dizem respeito ao nosso Concelho. Se calhar, por vezes, não merecemos uma ou outra maldade que nos fazem. Não por parte do site, bem entendido. Quem dá o que pode!… Não será muito, mas é o possível, também não nos cabe avaliar, nem ficaria bem, por uma questão de princípio, se o que se disponibiliza, todas as semanas, vale a pena, cada um dos que frequentam a página, apreciará como lhe aprouver. Pela minha parte, espero não ter defraudado muito as expectativas, contentando-me com algumas míseras migalhas da confiança dos visitantes desta simpática e magnifica página aberta, que prestigia e, de que maneira, as terras de Riba-Côa, bem como as suas rijas gentes, que por lá vão resistindo.
Parabéns CapeiaArraiana por estes dois anos de belo serviço prestado aos sabugalenses.»
Esteves Carreirinha («Ecos da Aldeia»)

José Robalo – «Páginas Interiores»«O Capeia Arraiana está em festa! Passam dois anos e o capeia está cada vez mais consolidado como meio de comunicação dos sabugalenses dos quatro cantos do mundo!…
Estão de parabéns o Paulo Leitão e o Zé Carlos Lages, pela tenacidade e entrega ao projecto.
Como democrata, para mim o Capeia é um espaço de afirmação dos direitos, liberdades e garantias. O Capeia é um espaço de liberdade.»
José Robalo («Páginas Interiores»)

Ramiro Matos«Paulo e Zé Carlos: Esta não é mais uma crónica! É simplesmente um abraço de parabéns pelos dois anos que se cumprem hoje, deste vosso e nosso Capeia Arraiana.
Votos de parabéns, mas, sobretudo, um grande obrigado:
Obrigado pela coragem de ter arrancado com esta aventura;
Obrigado pelo dinamismo que souberam imprimir ao Blogue;
Obrigado, pelo que tendes feito pelo desenvolvimento do Concelho do Sabugal.
Hoje, goste-se ou não, o Capeia Arraiana já é uma referência na vida de muitos sabugalenses…
Que as forças não vos faltem…»
Ramiro Matos («Sabugal Melhor»)

João Duarte«Conheci o blogue Capeia Arraiana por umas pesquisas na internet, mais ou menos há dois anos.
Gosto de estar informado sobre o que passa no meu concelho.
Adicionei o blogue aos meus favoritos e, agora, visito-o todos os dias.
O ano passado, como estava fora de casa (colocado como professor no concelho de Seia), visitava-o menos vezes.
Em Novembro do ano passado encontrei o José Carlos Lages (que eu já conhecia e com quem já tinha falado noutras ocasiões) num magusto, no Soito, e o que eu lhe disse era que me admirava muito como um blogue com tantos visitantes tinha tão poucos comentários.
Mais tarde voltei a encontrar o José Carlos na inauguração da Exposição de Fernando Monteiro, no Museu do Sabugal.
Em Julho passado, aquando da realização da Festa da Europa, o José Carlos convidou-me para eu escrever umas coisas sobre música no blogue.
Como esta área me interessa resolvi aceitar o desafio e, hoje, todas as segundas-feiras o Capeia Arraiana publica as minhas crónicas sobre música, na secção “Música… Músicas”, que sei que têm algum interesse para uma parte dos visitantes.
Os comentários no blogue aumentaram. Ainda bem… é isso que se pretende de um blogue. Que haja interactividade com os leitores.
Parabéns ao blogue, pelo seu segundo aniversário, e aos seus autores. Mantenham este espírito por muitos e bons anos.»
João Aristides Duarte (Música, Músicas…)

António Emidio«Parabéns Paulo Leitão e José Carlos Lages por estes dois anos de Capeia Arraiana.
Notei que sempre nela se praticou o pluralismo de opiniões, de crenças e de pontos de vista, o que também notei que algumas pessoas não aceitam.
Esta liberdade de escrever brilha pela sua ausência na maior parte das publicações e nos órgãos de comunicação social.
Um bem haja por este meio de comunicação alternativo, por esta ÁGORA onde todos gozamos de um estado de livre expressão.»
António Emídio («Passeio pelo Côa»)

Joaquim Ricardo«Comecei a cooperar com o Capeia assombrado pelo medo do eco das minhas pobres letras – Era como atirar uma pedra para o escuro profundo (nunca se sabe onde ela vai cair!) Depois habituei-me, um pouco reconfortado! Conclui que, afinal, fui capaz de vencer esse medo de (enfrentar!) um público que me era «desconhecido» e até consegui, modéstia à parte, «abanar» os cibernéticos «capeiarraianos» pelos comentários que tive o prazer de lhes arrancar da mente. Criou-se diálogo – o das «Quartas» à tarde. O «Ideias Soltas» amadureceu e encontra-se hoje e assumidamente em estado de hibernação «gestacional». Aos meus habituais leitores, aqueles que pacientemente me lêem e até têm a maçada de me prendar com a sua opinião, o meu bem-haja! Voltarei em breve num outro espaço – O que a casa me queira dispensar! Afinal a vida continua mas agora noutro projecto. 
Termino este meu breve comentário não sem antes desejar aos responsáveis por este projecto jornalístico as maiores felicidades e estou certo que o seu êxito está «seguramente» assegurado. Parabéns pelos dois anos de vida!»
Joaquim Ricardo («Ideias Soltas»)

Pedro Afonso«A construção de um projecto sólido a longo prazo em prol da divulgação, promoção e informação revelou-se um desafio que alicerçou o contributo do blogue Capeia Arraiana.
É, esta capacidade de transmissão de informação que torna possível impulsionar todo um potencial de uma região. Que permite criar laços de pertença e meios para fazer mais e melhor.
Como um outsider da cidade do Sabugal não deixo de partilhar os valores e âmbito de intervenção do Capeia Arraiana. Promover e divulgar mas acima de tudo informar o presente e o futuro.
Aos administradores Zé Carlos e Leitão Batista e a todos os colaboradores que encarnam mensagem do Capeia, os meu sinceros parabéns e votos de muitos mais.»
Pedro Afonso («A Objectiva de…»)

Morgado Carvalho«O Capeia Arraiana – blogue de todos os Sabugalenses, em sentido latu senso porque não é só dos naturais e residentes na cidade do Sabugal, mas dos de todos das freguesias do concelho)faz este mês dois anos de existência. Os seus fundadores (administradores) e responsáveis pela sua manutenção diária, de seus nomes José Carlos Lages, jornalista encartado que além desta sua actividade primária é também gestor de eventos e autor da rubrica «A Cidade e as Terras» e Paulo Leitão Batista, economista e alto funcionário do SEF, escritor nas horas vagas, com ensaios e livros publicados sobre a realidade da vida aldeana do nosso concelho, autor da rubrica «Contraponto». São estes dois meninos que contra ventos e marés mantêm sempre actual e dinâmico, com a colaboração de alguns arraianos, este blogue que é uma janela magnífica, sempre aberta aos residentes, migrantes internos e externos, informando, difundindo opiniões e permitindo comentários, sobre assuntos directa ou indirectamente ligados ao nosso torrão natal.
Por uma questão de homenagem enumero também aqueles colaboradores que no último quadrimestre, me têm obrigado a clicar no Capeia Arraiana, todos os dias em que posso disponibilizar tempo para isso. Bertrand Russel, filosofo inglês e já mencionado pelo meu conterrâneo Carlos Meirinho Carrilho Rito escreveu com muita propriedade o seguinte: O tempo que gostas a perder, não é tempo perdido. Esta máxima aplica-se perfeitamente ao tempo gasto com este blogue.Parabéns à equipa do Capeia Arraiana e seus mais próximos colaboradores: António Emídio com «Passeio Pelo Côa», José Manuel Campos com «Nascente Do Côa», Aristides Duarte com «Música, Músicas», Pedro Afonso com «A Objectiva de…», José Robalo com «Páginas Interiores», Esteves Carreirinha com «Ecos da Aldeia», e Vera Vilanova com «A Falar Com Saúde…».
José Morgado Carvalho

Kim Tutatux«Depois de ter vivido a minha vida em Lisboa, levado pelos meus pais que, na força de emigração, foram para Lisboa na década de 60, decidi por minha iniciativa vir para a terra onde nasci contribuir de forma efectiva para o desenvolvimento sócio/cultural com um projecto que envolve as novas tecnologias da comunicação e o livre acesso a estas.
Ao chegar, um dos projectos que tomei conhecimento foi este o CAPEIA ARRAIANA, de inicio pareceu-me apenas mais um projecto como tantos outros, contudo ao fim de algum tempo verifiquei que é um projecto com pessoas empenhadas em contribuir para o desenvolvimento desta terra, abrindo à discussão temas que até então estavam fora de ponderação.
Conclui então que o CAPEIA ARRAIANA é o único orgão de informação do Sabugal onde os temas que efectivamente são importantes para o desenvolvimento local são tratados de forma independente e séria.
Por essa razão, comecei a disponibilizar os meus trabalhos para utilização no CAPEIA ARRAIANA, pois tenho sempre agrado em colaborar com os que estão mais interessados em contribuir para o desenvolvimento local do que em ganhar protagonismos exacerbados.
Constato que o empenho e dedicação que vocês colocam neste projecto e a projecção que este tem é tal, que já seria tempo de avançar com o projecto tendo em vista um Site onde outras vertentes e dinâmicas possam também ser exploradas em prol deste concelho. Contai com o meu apoio e colaboração sempre que for necessário.
Um enorme BEM-HAJA pelo vosso altruísmo e trabalho em prol do desenvolvimento desta região.
Kim Tomé (Tutatux)

Talinha«Parabéns… sobretudo pela coragem de durante dois anos manterem um ritmo incrível de notícias!
Um obrigado também pelo interesse que o Capeia Arraiana tem demonstrado pela divulgação-promoção do Concelho de Sabugal.
Estamos todos no «mesmo barco», e se todos soubermos remar com muita força e entusiasmo, o nosso Concelho irá ser conhecido com toda a justiça, por todas as potencialidades humanas e naturais que ele possui!
A toda a equipa do Capeia Arraiana, especialmente a José Carlos Lages e Paulo Leitão Batista o desejo sincero de que consigam manter esta garra jornalística, colocada ao serviço do Concelho que vos viu nascer!»
Natália e Romeu Bispo («Casa do Castelo»)

mono-avatar01a«É curioso, nunca associo a ideia do Capeia Arraiana à ideia de blogue. O Capeia não é um blogue, é um portal de informação sabugalense, algo que não existia e que ocupou, com mérito, um lugar que estaria destinado ao Cinco Quinas, se houvesse dinamismo para tal.
Nestes dois anos, o Capeia tornou-se no portal de referência para tantos de nós que estamos fora da nossa cidade/concelho, e que temos alguma ânsia de informações sobre o que se passa na nossa terra e mesmo para os que estão por cá, mas que não têm acesso aos meios de informação (como é que fazem? Aposto que agora já são eles que ligam). Acho admirável o ponto que este projecto alcançou, principalmente tendo em conta que é um projecto amador e certamente feito à base de muita carolice e perda (ganho) de tempo.
O maior mérito do Capeia foi trazer para si a discussão do que se passa na Pólis, com os senadores envolvidos, a exprimir argumentos, à consulta e discussão de todos. De certa forma, é um contributo essencial para o reconhecimento da internet como um local onde se joga o futuro do concelho e onde se pode discutir esse futuro, sem por de parte a importância que tem na divulgação do Sabugal ao Mundo. Aliás, leva essa discussão ao alcance de muitas mais pessoas que as habituais envolvidas e permite uma maior sinergia de forças com vontade de evoluir o concelho.
Obviamente nem tudo é bom no Capeia e, diariamente, encontro inúmeros pontos onde poderia ser melhor, e que faço a questão de salientar (os cronistas, tz, tz… para quando um cronista a sério como eu?), como bem devem reparar os autores do Capeia (ou então, não me convidavam para isto), mas o certo é que desejo ao Capeia mil anos de sucesso, pois o vosso sucesso é o sucesso de todos os sabugalenses (que não têm Porsches) e da nossa tão esquecida e bela região.»
Mono (Sabugal Tarrento)

Paulo Adão«Antes de mais, os meus parabéns e desejos de muito sucesso nesta « obra prima », assim como em todos os outros projetos pessoais ou profissionais.
Ver-te participar em tão diferentes iniciativas, sempre com grande entusiasmo e com tanto profissionalismo é para mim um orgulho fazer parte dos teus conhecimentos, ser considerado um amigo, mesmo se nos conhecemos há muito pouco tempo. Admiro este esforço enorme que tu fazes (com a colaboração de outros certamente), para dar a conhecer o nosso querido concelho.
Em relação ao Capeia Arraiana: Na qualidade de emigrante, o Capeia Arraiana, tornou-se rapidamente um elo de ligação e uma fonte de informação indespensável. Diariamente, «mato» saudades e tomo conhecimento das mais variadas iniciativas, projetos ou acontecimentos das diferentes Aldeias, das associações, dos « poderes » politicos ou sociais do nosso concelho. Com grande profissionalismo, imparcialidade e dedicação, o Capeia Arraiana dá a conhecer dia após dia as mais variadas noticias do nosso concelho, apresenta e participa nos projetos para o bem e desenvolvimento das nossas Aldeias, critica aquilo que de mal se tem feito com um propósito único: dar a conhecer aquilo que se faz, mostrar que o concelho do Sabugal é um concelho vivo, tem história e tradições, mas também têm Futuro.
Os temas variados do site e refiro apenas alguns, «Concertos míticos», «História da Casa do Concelho do Sabugal», «As conversas com a Saúde», as crónicas variadas de Ramiro Matos, de António Emidio, José Manuel Campos, entre outros, têm conseguido mostrar a riqueza cultural, social e mesmo económica do nosso concelho. Riquezas que precisam de criticos como estes para que não morram e não se percam.
Muito Obrigado ao Capeia Arraiana e a todos os colaboradores por este GRANDE TRABALHO. Continuem assim.
Um grande Abraço desde Paris, Felicidades.
Paulo Adão, Portal Raiar (Aldeia do Bispo)

Agostinho da Silva«Capeia Arraiana.
Como é que vos conheci?… andava eu nas minhas lutas de preservação, expansão da causa e Vaca Jarmelista, e eis que encontro um espaço de gentes da raia (aficionados, portanto).
Mais tarde, tentei convocar alunos do Seminário de Tortosendo para um encontro anual a realizar em Outubro, boa a vossa resposta, publicando o meu apelo.
Claro que em todas as visitas que vos fazia, era sempre na expectativa de encontrar entre os blogers, algum amigo dos tempos de seminário, ou alguma notícia sobre os seu feitos.
Em Outubro do ano passado, o vosso espaço, fez eco do reconhecimento público, pelo Ministério da Agricultura, da vaca jarmelista, fui mantendo as minhas visitas e de vez em quando respondendo com algum post… até que um dia o (agora amigo) JC Lages, me convidou para ser um “à fala com…”, aceitei.
Demorámos, por afazeres de ambos, a falar, mas um dia, num domingo, lá fui eu a Ruivós, bebemos uma jeropiga, e combinámos uma ida ao Jarmelo.
Aí fiz de cicerone, modesto… depois o JC Lages, fez o seu trabalho… vá lá… do género, exagerado em elogios à minha pessoa (deixa lá, que quando eu tiver alguma projecção nacional, levo-te comigo).
Um abraço a toda a equipa, e continuem com este serviço público!!!»
Agostinho da Silva (Jarmelo)

José do Bernardo«O «Capeia Arraiana» acaba por ser o elo de ligação entre as «gentes da raia ribacudana» que vivem fora das suas terras e a seu concelho natal. Desde há dois anos a esta parte «clico» várias vezes ao dia no «link» do blogue, tornando já um ritual, na ânsia constante de encontrar novas notícias.
Parabéns aos fundadores e colaboradores.»
José do Bernardo (Aldeia do Bispo)

a.l.tony«Em primeiro lugar parabéns pelo trabalho que estás a fazer com o Paulo Leitão, no Capeia Arraiana, e pelos dois anos de vida.
Eu só tive conhecimento no mês de Agosto, e para mais, no dia da capeia de Ruivós pela parte do José Robalo que me falou do Blogue Capeia Arraiana, onde ele colaborava.
Continuai assim com a mesma força, porque estais num bom caminho, também para o concelho.
Um Abraço deste»
a.l.tony (Aldeia da Dona)

«O PROGRESSO TAMBÉM SE FAZ A ESCREVER!
PARABÉNS!»
Zé Manel (Foios)

«É com enorme satisfação que desejo os «Parabéns» ao Capeia Arraiana e aos seus fundadores por mais um ano de existência. Que nos anos vindouros possam atingir todos os seus objectivos e continuem num processo de desenvolvimento por fora e por dentro.»
Sónia Costa (HabiSabugal)

Bem-hajam todos. Vamos fazer por merecer a vossa confiança.
José Carlos Lages e Paulo Leitão Batista

Anúncios