Sabemos que o fígado é o maior órgão do corpo humano e é responsável por cinco mil funções vitais. Dele vem a maior parte das substâncias essenciais ao mesmo tempo que remove o que não presta. Claro que quando o fígado está doente as complicações podem ser muitas e todas elas sérias.

HepatiteHEPATITE – Uma das complicações é a hepatite (significa inflamação do fígado) que pode ser de origem viral que é a mais comum, no entanto o consumo de drogas e de alguns medicamentos ou doenças imunológicas podem estar também da origem da inflamação do fígado.
Os sintomas da hepatite podem variar se é crónica (dura há mais de seis meses) os sintomas são:
– Fadiga inexplicável; dor nas articulações; vermelhões na pele; perda de memória.
Se é aguda os sintomas são:
– Fadiga intensa; olhos amarelados; pele amarelada; urina escura; febre baixa; problemas gastrointestinais.
No entanto alguns pacientes não apresentam sintomas nenhuns.
Existem neste momento sete tipos de vírus (A, B, C, D, E, F, G) conhecidos que provocam Hepatite.
No caso da Hepatite A – A inflamação é aguda e é possível ficar-se doente durante alguns dias ou semanas assim que o tratamento faz efeito o paciente melhora e não há destruição do fígado e a cura é total.
No caso da Hepatite B – O quadro é semelhante mas mais complicado.
No caso da Hepatite C – Esta è a situação mais perigosa até porque consegue enganar o sistema imunológico e como consequência desta (Habilidade) consegue sobreviver e torna-se crónica.
Os restantes vírus são raros.

Como se pode se transmite
Se soubermos como evitar este tipo de doenças elas também podem ser travadas.
No caso da Hepatite A é transmitida de pessoa para pessoa o vírus está nas fezes e nos alimentos. Como consequência disto a higiene do corpo e do alimentos é muito importante.
No caso da Hepatite B já não passa pelos alimentos, mas sim pelo contacto com as secreções humanas ou via sanguínea. O Uso de drogas, tatuagens, sem que o material seja esterilizado a passagem de mãe para filho e também é possível transmitir-se por via sexual. Todas as mulheres com desejo de ter um bebe devem fazer testes à hepatite.
No caso da Hepatite C o modo de transmissão é semelhante por via sexual ou de mãe para filho o contágio é mais difícil.
O tratamento nos casos de A e B são relativamente simples passam pelas vacinas, por hábitos de higiene rigorosos com as pessoas doentes e a imunização a quando do contacto com doentes.
O importante é também ter presente que o pânico é mau conselheiro e quando se esteve exposto a estes vírus devemos falar com o médico assistente e pedir análises pois só assim poderá evitar o contagio de outros como também se pode iniciar se o tratamento. Este se for feito no inicio é mais simples para o paciente. Devemos conhecer o plano de vacinação disponível nos nossos centros de saúde. Alguns deste casos podem ser evitados.
Atenção: esta é uma exposição generalista da Hepatite para que haja um conhecimento superficial desta doença, e de uma forma geral tentar que as pessoas se interessem tanto por si mesmas como pelo seu carro ou pelos seus animais de estimação.
Vera Villanova