No âmbito da geminação entre Foios e Eljas, realizou-se mais um magusto anual, desta vez, em Foios. Cerca de quatrocentas pessoas participaram no convívio que se realizou no Largo da Praça, no dia 8 do corrente mês de Novembro.

José Manuel CamposA Fanfarra do Grupo dos Escuteiros do Soito deu o mote. Fizeram a apresentação com dois números brilhantes. Como o dia estava um pouco caloroso, deu para o tocador do bombo gigante, ainda ter transpirado.
Seguiu-se o içar das bandeiras, por volta das 15 horas, sob o toque do mesmo grupo. Passada meia hora foi o grupo de Vila Boa que deliciou todos os presentes com danças e cantares de âmbito regional e nacional. De realçar o grupo dos pequeninos que, bem treinados, fizeram coisas bonitas que encantaram todos os presentes.
Depois do rancho de Vila Boa foi a vez do grupo folclórico de Cória que tem por nome «Sábia Viva». Os adultos começaram com unas Jotas que são muito apreciadas em toda a zona raiana.. Passado algum tempo foi a vez dos mais pequenos españolitos que também, já com algum engenho e arte, provocaram alegria aos muitos assistentes.
Já muito depois das 17 horas deitou-se lume ao monte da caruma a esconder trezentos quilos de castanhas que levaram cerca de uma hora a assar. Foi a equipa de sapadores local que se incumbiu desta tarefa. Visto ser uma quantidade tão grande, ficaram algumas mal assadas. A assistência, sobretudo os espanhóis, também não tiveram paciência para esperar mais tempo. Aproximaram-se do lume e vai de retirar aquelas que lhes pareciam já prontas para saborear.
magusto-foios11De referir que, para além dos dois autocarros espanhóis, vieram muitas outras pessoas em viaturas particulares que ficaram estacionadas nos largos e ruas próximo da praça já que este espaço foi vedado ao trânsito ficando apenas para as cerimónias relacionadas com o magusto. Houve quem afirmasse que parecia dia de capeia. Temos plena consciência de que o comércio local muito lucra também com actividades desta natureza.
Para além do povo das Eljas estiveram presentes outros alcaldes e amigos de terras vizinhas espanholas e portuguesas a quem também agradecemos por terem vindo. Agradecemos igualmente ao S. Pedro por nos ter proporcionado um dia tão bonito.
Para que nada faltasse o Alcalde das Eljas deslocou-se aos Foios, três dias antes, para entregar quarenta quilos de azeitonas enlatadas, cinco quilos de mel, cartazes e painéis da Serra de Gata.
Por último, agradecemos à Câmara Municipal, ao Rancho de Vila Boa e Fanfarra do Grupo de Escuteiros da Vila do Soito que muito contribuíram para que este convívio tivesse estado tão animado. Estes agrupamentos fazem falta no concelho pelo que as entidades oficiais, sobretudo a Câmara Municipal, devem continuar a apoiá-los com os meios financeiros necessários para que possam sobreviver. É bonito termos no nosso concelho aquilo que muitas vezes temos que ir procurar fora.
Ficou combinado com os autarcas das Eljas que dentro de poucos dias realizar-se-á uma reunião para fazer o ponto da situação e podermos começar a programar o magusto de 2009 que terá lugar na Plaza Mayor das Eljas.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com