Na sequência das reuniões no Instituto Superior Técnico são constituídos grupos de trabalho encarregues de algumas áreas, surgindo então, a colaboração de várias outras pessoas, principalmente, no esclarecimento dos direitos das populações no Concelho, nesta fase um pouco conturbada, proporcionando alguma voz e dando a visibilidade possível, a quem nunca a teve, por estas nossas bandas concelhias.

Esteves Carreirinha - Ecos da AldeiaEntre a criação dos vários grupos que se formaram, chegou-se rapidamente à conclusão, que era absolutamente necessário encontrar um espaço próprio, que acolhesse todos os que se interessavam pelo progresso e desenvolvimento do nosso Concelho, dando origem a um novo grupo com a função de elaborar os estatutos da futura Casa do Concelho do Sabugal e, ao mesmo tempo, encontrar uma sede para esta nova Associação, que despontava destas reuniões.
Mas a tarefa não se apresentava fácil de todo, pois perante algumas hesitações próprias do empreendimento deste calibre, o Dr. Antero de Seabra apercebendo-se de algum receio existente, decide avançar com este grupo, a que se juntaram Adelino Brito Dias e Alberto da Cruz Gata, começando a trabalhar para este efeito, a 10 de Julho de 1974. Assim se iniciava a embaixada sabugalense.
A 31 de Julho, o Dr. Antero de Seabra apresentou os novos estatutos, os quais foram discutidos, ponto por ponto, nas reuniões seguintes. Depois de corrigidos com as novas aprovações, foram disponibilizados em 16 de Outubro.
Placa da Casa do Concelho do SabugalO Dr. Fitz Quintela e o José Roque juntaram-se a este grupo, nesta data, propondo a simplificação dos estatutos, considerando-os demasiado extensos e pormenorizados, passando para os regulamentos, uma grande parte das suas disposições.
A 23 de Outubro são apresentados os novos estatutos simplificados, sendo aprovados por unanimidade, passando este grupo a designar-se por «Comissão Instaladora da Casa do Concelho do Sabugal», a partir desta altura, constituída pelos seguintes elementos: Antero de Seabra, Adelino Brito Dias, Alberto da Cruz Gata, Benvinda de Seabra, Fitz Quintela, José Baltazar Roque e José Lourenço Paula. Foram estas as personalidades, consideradas as fundadoras, pelo facto de assinarem a escritura da constituição desta nova Associação, designada por Casa do Concelho do Sabugal, sendo a escritura efectuada no 3.º Cartório Notarial de Lisboa, aos 13 dias do mês de Fevereiro de 1975.
Desta Comissão inicial, apenas estão entre nós, o Zé Roque e o Zé Paula, de todos os outros fica uma imensa saudade dos seus amigos.
Assim nasceu a Casa do Concelho do Sabugal. Não se pense que foi fácil, nada disso, antes pelo contrário, exigiu enorme esforço de muitos sabugalenses, que se dedicaram a esta causa, conseguindo levar o barco a bom porto, como é costume dizer-se.
Em próximos escritos, outros tantos que participaram no arranque das reuniões e na formação da Casa serão referenciados, a quem esta Associação, muito ficou a dever na sua fundação, bem como no seu desenvolvimento e consolidação.
«Ecos da Aldeia», opinião de Esteves Carreirinha

estevescarreirinha@gmail.com

Anúncios