A jornada micológica, uma reunião de balanço do Festival do Forcão realizado este ano e uma sessão de esclarecimento sobre incêndios florestais, animaram a freguesia dos Fóios, que acolheu as diversas iniciativas no Centro Cívico «Nascente do Côa».

José Manuel CamposNo sábado, dia 25 de Outubro, realizou-se uma jornada micológica, subordinada ao tema «Aprender a conhecer mais e melhor os cogumelos». De manhã aconteceu um passeio pelo campo tendo sido recolhidas algumas variedades de cogumelos, que foram estudadas na parte da tarde, no Centro Cívico.
O almoço, confeccionado pelos elementos da equipa de sapadores florestais dos Fóios, teve lugar na sede dos caçadores, antigo posto da Guarda Fiscal. Comeram-se várias espécies de cogumelos que haviam sido recolhidos durante a manhã.
Também sábado, mas à noite, reuniram no Centro Cívico «Nascente do Côa» os representantes das aldeias raianas que participam no Festival do Forcão, a quem foram apresentadas as contas relativas ao evento, que teve lugar na Praça Municipal da vila do Soito, no passado mês de Agosto.
A organização, que este ano coube aos Fóios e Aldeia do Bispo, apresentou as contas e entregou o cheque com a quantia sobrante a cada uma das Juntas de Freguesia. a cada uma couberam dois mil e 466 euros.
Jornada MicológicaPara além da distribuição dos dinheiros sobrantes analisou-se a acção das Juntas organizadoras tendo sido feitas algumas chamadas de atenção para que alguns erros verificados não venham a ser repetidos no futuro. Seguiu-se um jantar convívio no restaurante do viveiro de trutas, onde todos participaram, dentro dum verdadeiro espírito raiano.
A Associação «Côaflor», sedeada na cidade do Sabugal, realizou uma sessão de esclarecimento que teve também lugar no Centro Cívico, pelas 17 horas do domingo, dia 26.
Para além dos engenheiros João e Artur, da «Côaflor», sentaram-se na mesa o engenheiro Alberto, do gabinete florestal do Município de Sabugal, bem como dois militares do SEPNA da Guarda Nacional Republicana.
Todos os técnicos abordaram temas relacionados com os procedimentos relativos a queimadas, protecção das habitações, palheiros e barracões agrícolas.
Depois das exposições feitas pelos técnicos houve algum tempo para perguntas e respostas.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com