You are currently browsing the daily archive for Quinta-feira, 11 Setembro, 2008.

Quatro homens foram detidos pela GNR de Celorico da Beira, quando circulavam numa viatura carregada de objectos roubados em diversos assaltos que os mesmos praticaram.

Major Cunha Rasteiro (Comandante do Grupo Territorial da GNR da Guarda)Segundo um comunicado do Grupo Territorial da GNR da Guarda, na madrugada de hoje, dia 11 de Setembro, pelas 4 horas, uma patrulha da GNR do Posto Territorial de Celorico da Beira, interceptou um veículo suspeito que circulava na Estrada Nacional nº 16. No mesmo seguiam quatro homens, mas no momento da abordagem um deles logrou sair do carro e colocar-se em fuga, não sendo possível aos militares a sua captura imediata.
Após breve busca ao veículo verificou-se que na bagageira transportava grandes quantidades de cabos de cobre, furtados em diversos locais na zona de Porto da Carne e Aldeia Viçosa, no concelho da Guarda.
A GNR montou de imediato uma operação com a finalidade de deter o indivíduo em fuga, situação que foi possível concretizar cerca das 6 horas, quando este circulava num veículo na localidade de Celorico da Beira acompanhado já de um outro indivíduo.
Os quatro detidos têm idades compreendidas entre 28 e 40 anos. São residentes em Penalva do Castelo, distrito de Viseu, e possuem antecedentes criminais. São ainda suspeitos da prática de diversos crimes de furto de cobre nos distritos de Viseu e Guarda.
Os detidos foram hoje presentes a primeiro interrogatório Judicial, no Tribunal Judicial de Celorico da Beira.

Em reacção à onda de criminalidade que tem assolado todo o País nas últimas semanas, o Grupo Territorial da GNR da Guarda, comandado pelo major sabugalense Cunha Rasteiro, tem dado firme combate ao fenómeno, multiplicando as operações e obtendo resultados dignos de registo.
plb

Anúncios

No dia 19 de Setembro os militantes do Partido Socialista (PS) do Sabugal reúnem em plenário na sede da Junta de Freguesia, para analisarem a situação política tendo em perspectiva as próximas eleições autárquicas.

Manuel Rei Esteves Barros, presidente da Comissão Política concelhia do PS, convocou os militantes através de carta enviada no dia 8, para um plenário a realizar pelas 21 horas de sexta-feira da próxima semana.
Segundo a missiva, a que o Capeia Arraiana teve acesso, a reunião estava inicialmente prevista para o final de Junho, mas a antecipação do convívio anual, a tradicional sardinhada, para a data que estava prevista para o plenário, levou ao adiamento deste, surgindo agora a possibilidade de o realizar.
Pelo que se apurou, os militantes serão instados a pronunciar-se sobre a escolha da Comissão Política, que indicou António Dionísio para candidato a presidente da Câmara Municipal nas eleições autárquicas de Outubro de 2009.
A apresentação oficial do candidato do PS às eleições autárquicas irá realizar-se no início do próximo mês, em data a anunciar, estando prevista a presença de uma figura nacional do partido.
plb

A Polícia Judiciária (PJ) da Guarda «identificou e deteve um homem de 20 anos de idade, casado, trabalhador rural, sobre quem recaem fortes indícios de ter sido o autor de um crime de homicídio na forma tentada»

Policia JudiciáriaDe acordo com a PJ da Guarda, o crime em causa foi o que ocorreu às 19h30, no passado dia 2 de Setembro, no Terreiro das Bruxas, no concelho do Sabugal. Na altura o agoira detido terá disparado sobre a vítima, um homem de 26 anos, emigrante em França, atingindo-o na zona abdominal, com um disparo de uma arma de fogo.
O detido foi hoje presente a primeiro interrogatório judicial «para aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas», informou ainda a PJ, que não deu mais pormenores acerca do caso.
plb

A Companhia Teatral do Chiado estreia no próximo dia 3 de Novembro, no Auditório do Colégio São João de Brito, no Lumiar, em Lisboa, a sua mais recente peça para a infância, baseada num livro do sabugalense Manuel António Pina.

«Perguntem aos vossos Gatos e aos vossos Cães» é o nome do livro, que também titula a peça de teatro. Em cena estarão duas pessbass que são conduzidas ao chamado Tribunal dos Animais.
Uma guardava a casa do Cão; a outra trabalhava no Circo. Mas as pessoas, cansadas desta situação, resolvem agir. Roubaram a chave da Liberdade e tentaram fugir do Reino dos Bichos. Mas a tentativa saiu frustrada, sendo capturados. Face a isso irão agora a tribunal.
Nesta divertida peça de Manuel António Pina, tudo acontece como se passássemos a ver o nosso mundo pelos olhos dos animais, quer dizer, como se os animais tivessem a vida dos humanos – e os humanos fossem os seus bichos de estimação.
«Perguntem aos vossos Gatos e aos vossos Cães» inicia as crianças nestas perguntas, simples mas infinitas, onde o sentido das coisas deixa de ser tão evidente como certas banalidades, muito repetidas, nos fazem acreditar.
Jogando com as palavras, virando do avesso o mundo como o conhecemos, Manuel António Pina abre às crianças (e reabre aos adultos!) o prazer de perguntar.
E é rindo que o faz, fazendo-nos rir «de nós mesmos e dos outros».
plb

Fomos a Sortelha no passado fim-de-semana, ao III Iberfolk, onde conversámos com Carlos Alexandre, o principal organizador deste festival de expressão tradicional, onde a música, dança e aprendizagem marcaram presença. Natural de Lisboa, mas filho de Sabugalenses, frequentou no Sabugal a instrução primária, e aqui voltou a assentar arraiais quando acabou a licenciatura em História. Desde que o festival Iberfolk surgiu que está ligado à sua organização, lutando para manter viva uma realização diferente e assim contribuindo para que muita gente visite o concelho do Sabugal.

Que balanço é possível fazer destes três dias de Iberfolk em Sortelha?
Correu muito bem. No primeiro dia, na sexta-feira, a chuva parecia querer estragar o festival, mas nós fomos mais fortes e contornámos a adversidade mudando-nos para o salão do Rancho Folclórico, onde o programa musical se cumpriu. Nos restantes dias tudo correu normalmente, pelo que estamos satisfeitos.
E veio muita gente até Sortelha?
Não tenho ainda uma ideia concreta acerca do número de participantes, mas posso afiançar que vieram muitos mais do que no ano passado. Há aqui muita gente jovem, vinda de todo o país, e também muitos espanhóis que se juntaram a nós, além dos que passaram ao acaso, visitando a aldeia histórica e que, dando conta do que aqui se passava, optaram por ficar connosco.
E a população local com tem reagido a este acontecimento?
Reagiu bem. As pessoas gostam de assistir às diversas actividades e algumas inserem-se facilmente no espírito do festival. Por exemplo, alguns artesãos locais montaram bancas na rua para venda dos seus produtos e os comerciantes adaptaram os seus negócios às necessidades dos participantes no festival. A restante população do concelho também tem aderido mais. A mensagem foi passando e as pessoas compareceram e inseriram-se no ambiente.
Mas o festival, ao que se sabe, foi muito mal divulgado, na medida em que apenas à última hora se confirmou a sua realização.
Por estranho que pareça, só conseguimos confirmar a realização desta edição do Iberfolk há um mês atrás. Começamos a divulgar o festival logo em Janeiro, através de um press release que colocámos no nosso site, mas entretanto demo-lo como morto, porque os apoios não chegavam e assim era-nos impossível garantir a sua realização, já que se trata de um festival gratuito e nós queríamos manter esta matriz. À última hora a Câmara Municipal decidiu dar-nos apoio financeiro e então o festival ficou garantido, tendo porém que colocar tudo em pé em muito pouco tempo, o que apenas foi possível graças à colaboração de muitos amigos. Claro que assim a divulgação ficou prejudicada.
Mas este festival, que já vai na terceira edição, não deveria tentar garantir logo no final de uma edição as condições primordiais para sua realização seguinte, sem estar em absoluto dependente de subsídios?
Isso seria o ideal, mas a verdade é que este festival não se consegue realizar sem apoios. O acesso ao mesmo é gratuito e isso é uma das suas características essenciais que queremos manter. Além do mais ele não vive apenas dos apoios oficiais, que nos são prestados pela Câmara e pela Junta de Freguesia de Sortelha. Como se pode verificar, há aqui muito voluntariado e a ajuda de muitos amigos, sem os quais isto seria completamente impossível. Logo em Janeiro pedimos os apoios através da associação Transcudânia, que é a principal organizadora do evento, mas a verdade é que apenas a um mês do festival esse apoio foi prestado mediante a assinatura de um protocolo entre a câmara e a associação. Penso que realizações como esta deveriam ser devidamente apoiadas. Este festival é marcado pela livre adesão e pelo voluntariado, que talvez não possa durar sempre. Temos aqui amigos vindos de todo o país para nos ajudarem a manter isto em pé e a organização apenas lhes garante o alojamento e a alimentação. Sem eles isto não seria possível, mas não sei até que ponto poderemos manter este verdadeiro milagre com o orçamento reduzindo que temos.
Há então o risco do festival desaparecer?
Estou em crer que isso não vai acontecer, porque há sempre gente nova disposta a dar uma mão para que o festival se mantenha em pé.
E vai continuar a realizar-se em Sortelha?
Vai de certeza ficar aqui em Sortelha. Encontrou aqui o seu espaço apropriado, com a simbologia histórica do local e com condições ideais para a sua realização a todos os níveis, merecendo aqui uma palavra de destaque o presidente da Junta de Freguesia, o Luís Paulo, que tudo tem feito para que as coisas corram bem. A nossa ideia é um dia alargá-lo a outras terras, com a realização de algumas actividades. Também gostaríamos que se estendesse por cinco dias, em vez dos actuais três, que são claramente insuficientes para que as pessoas possam ter a oportunidade de percorrer o concelho.
Estás também à frente da iniciativa Ciência Viva, pela qual se têm promovido viagens de estudo no concelho do Sabugal durante este Verão. Que balanço é possível fazer dessa iniciativa?
Está a correr bem, porque ainda não acabou, embora não adere muita gente, o que é pena. É verdade que tem havido mais aderentes do que no ano passado, mas mesmo assim em número insuficiente para se poder dizer que foi um êxito. Eu fico um pouco triste por não haver mais gente do concelho a participar. A maior parte dos que são do Sabugal, estão cá em férias, mas os que aqui habitam todo o ano aderem muito pouco.
E a quê que isso se deve?
Sobretudo à falta de divulgação. O orçamento não dá para mais, mas tenho a certeza que com uma boa divulgação a população aderia mais, sobretudo os jovens. Nestes meses de verão há muita juventude nas aldeias, que poderia aproveitar melhor a sua estada participando nesta e em outra iniciativas interessantes.
plb

A publicação da Lei n.º 45/2008, de 27 de Agosto, põe ponto final na existência da Comunidade Urbana «COMURBEIRAS» a que o Município do Sabugal pertencia, colocando-se a questão de qual a posição que a Autarquia deve assumir face ao conteúdo da legislação agora publicada.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»A importância do clausulado da Lei n.º 45/2008 para os Municípios portugueses impõe que sobre a mesma me debruce com alguma atenção.
A criação das Comunidades Urbanas foi legislada em 2003, tendo-se constituído um conjunto de Comunidades ligando entre si os Municípios.
Foi neste contexto que se criou a COMURBEIRAS, sendo seus membros os Municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Guarda, Manteigas, Meda, Penamacor, Pinhel, Sabugal e Trancoso.
Desde o primeiro momento, e já o afirmei publicamente várias vezes, considerei que a ausência de Castelo Branco e do Fundão eram um factor muito negativo para o sucesso desta Comunidade, atendendo à importância e peso regional que estes Municípios assumem, e ao facto de tornar incoerente o eixo fundamental constituído pela A23, e que, de acordo com o Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território (PNPOT), é classificado como «Outros Sistemas Urbanos», tendo como pólos principais a Guarda, a Covilhã, o Fundão e Castelo Branco.
Por outro lado, a COMURBEIRAS juntava no mesmo saco Municípios que, de acordo com a Nomenclatura de Unidades Territoriais (NUT), embora pertencendo todos à NUT II – Região Centro, se encontravam dispersas por 3 NUT III: Belmonte e Covilhã à NUT III Cova da Beira (CB), (deixando de fora o Fundão); Penamacor à NUT III Beira Interior Sul (BIS) (esquecendo os Municípios de Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão); e os restantes Concelhos que integram a NUT III Beira Interior Norte (BIN).
Esta verdadeira salada não poderia produzir grandes resultados e, para além de um denominado Plano de Desenvolvimento Estratégico da COMURBEIRAS que, talvez alguém conheça, mas que até agora não vi publicado em lado nenhum (quantos membros da Assembleia Municipal do Sabugal o conhecem?), até se afirmou que este Plano privilegiava os investimentos na Cova da Beira, incluindo o Fundão que nem pertencia a esta Comunidade…, só se ouviu falar que vinham milhões e milhões de euros do QREN e que seria a COMURBEIRAS a distribui-lo!…
Peço desculpa de gastar tanto espaço com este tema, mas a questão é que a Lei agora aprovada e publicada é clara quando afirma que «As associações de municípios de fins múltiplos, denominadas comunidades intermunicipais (CIM), são constituídas por municípios que correspondam a uma ou mais unidades territoriais definidas com base nas Nomenclaturas das Unidades Territoriais Estatísticas de nível III (NUTS III) e adoptam o nome destas».
Ou seja, ou a COMURBEIRAS se divide e os Municípios da BIN (incluindo o Sabugal) constituem a CIM-BIN, ou se encontra uma solução que integre o Fundão, excluindo Penamacor, e constituindo a CIM-BIN/CB, ou ainda integrando igualmente todos os Concelhos da BIS, a CIM-BIN/CB/BIS.
Nas próximas crónicas voltarei a esta questão, não só identificando qual a solução que me parece defende melhor os interesses do Sabugal, mas igualmente abordando outros aspectos da legislação publicada, com especial relevo para as competências atribuídas às Comunidades Intermunicipais.
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

ramiro.matos@netcabo.pt

Desde 7 de Agosto que acontece no museu do Sabugal uma comovedora exposição de fotografias antigas, que tem despertado muito interesse, recebendo constantes visitas. A imperdível exposição decorre até 14 de Setembro.

Exposição no Museu do SabugalImagens de pessoas vestidas ao estilo de outras épocas, cenas da vida quotidiana, monumentos e casas antigas, tudo se revela na mostra fotográfica que o Museu Municipal concebeu e apresentou. Casamento, caçada, fainas agrícolas, primeira comunhão, também registos acerca da evolução do Largo da Fonte no Sabugal, desde o tempo em que era uma fonte de chafurdo, passando pelo tempo em que foi transformada em chafariz, em nome da higiene pública.
Outra série alude às festividades de S. João, onde as fotos históricas se misturam com fotografias da edição de 2008 dos festejos. Uma mistela pouco feliz mas que permite ao observador ter uma ideia da diferença entre as duas épocas.
Em lugar de destaque está uma impressionante imagem da construção da escola primária do Sabugal, com as colossais pedras de granito retiradas da igreja de Santa Maria do Castelo e da capela de S. Sebastião. A construção já vai avançada e a fotografia regista o enorme «sarilho» encimado por uma grande roldana, com o qual se içavam as pedras. Sem dúvida uma das melhores fotografias da mostra.
Outra foto interessante é a de um desastre de automóvel, onde uma camioneta abalroou o carro do Dr. Francisco Manso, estando ao lado das viaturas acidentadas duas bicicletas tombadas, certamente pertença de curiosos que acorreram ao desastre.
Uma exposição que merece a pena visitar. Para além da importância dos registos históricos, também merece referência o esforço de recolha que possibilitou a exposição, sendo vários os particulares que deram o seu modesto, mas certamente decisivo, contributo para que a mostra fosse possível.

Parabéns à empresa municipal Sabugal+ pelo sucesso da iniciativa.
plb

Esta semana vamos falar de mais uma doença silenciosa: a Hipertensão Arterial. Não só é uma doença crónica como também pode ser causadora de muitas complicações como AVC, enfarte do miocárdio ou insuficiência renal.

Tensão ArterialHIPERTENSÃO ARTERIAL – No nosso país existem cerca de dois milhões de hipertensos. Destes só metade conhece o seu estado e só 25 por cento é que está controlado.
O doente é considerado como hipertenso quando apresenta valores para a sistólica superiores ou iguais a 140mmHG (Milímetros de mercúrio) e para a diastólica superiores ou iguais a 90 mm HG. Na maioria das vezes apenas um dos valores aparece alterado.
Não se conhece uma causa específica para o aparecimento da hipertensão arterial apesar de poder estar associado a várias doenças, sabe-se no entanto que a idade e a hereditariedade são dois factores a ter atenção.
No entanto devido apenas ao nosso estilo de vida moderno e aos nossos maus hábitos existem outras causas:
– Obesidade;
– Consumo exagerado de sal e de álcool;
– Sedentarismo;
– Má alimentação, cheia de gorduras;
– Tabagismo;
– Stress.

Não há duvida que a forma de prevenir esta doença é ter hábitos de vida saudável e entre os quais a redução drástica de sal e gorduras na alimentação.
Uma dieta de fruta, vegetais com baixo teor de gorduras saturadas, cereais integrais, lacticínios magros, e todas as sopas evitando apenas as que são feitas com natas.
É aconselhável o consumo de todo o tipo de peixe (aos mais gordos apenas se deve retirar a pele) evitando os fritos e o marisco consumir com moderação.
Carne, de aves (perú e frango), vitela e carne de caça (evitar a carne com gorduras, salsichas, enchidos, etc.).
A gordura deve ser utilizada com a máxima atenção e moderação.
Os Vegetais e frutas podem ser todos os que conseguir consumir.
Nas sobremesas seleccionar saladas de frutas, gelatinas e gelados à base de água.
Moderação nos frutos secos e frutos gordos, amêndoas, nozes e castanhas e evitar os que são fritos ou com sal.
Bebidas sem calorias, chá, café de saco ou instantâneo e sumos de frutas .
A juntar a esta alimentação o exercício físico especifico que passa pela marcha (caminhada), a corrida, a dança e de evitar os exercícios físicos com pesos ou de esforço.
O hábito do tabaco bem como o consumo de bebidas alcoólicas deve ser reduzido ou mesmo eliminado.
A medição da tensão arterial deve passar ser um hábito para ter a certeza que está tudo a correr bem.
O diagnóstico desta doença é feito apenas através da medição de pressão arterial no entanto uma pessoa que apresente valores elevados pode não ser hipertensa apenas se torna quando esses valores se repetem após varias medições. Apenas o médico pode detectar esta doença com o conhecimento do historial do doente.

Para mais informações consulte a Direcção-Geral de Saúde ou a Fundação portuguesa de Cardiologia.
Vera Vilanova

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Setembro 2008
S T Q Q S S D
« Ago   Out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.139.317 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios