O candidato a líder da autarquia que se comprometa com os seus eleitores na criação de novos postos de trabalho, nos próximos dez anos, terá o meu voto e certamente também o de todos os sabugalenses.

Joaquim RicardoNo final do mês de Agosto, os partidos políticos habituaram-nos, desde há alguns anos a esta parte, a fazerem a sua reentrada na cena política nacional.
Todos os partidos, sem excepção, fazem questão em apresentar-se novamente aos portugueses, alertando-os para os desafios («combates») políticos do novo ano «político». Este ano, as próximas eleições autárquicas são tema obrigatório para todos.
A escolha dos futuros autarcas, para quem ainda não o fez, vai ser a sua principal preocupação. Todos, mas mesmo todos, esmeraram-se em escolher aquele que melhor irá representar a autarquia e claro defender o interesse do partido. Por isso, espera-se que o próximo Outono e Inverno sejam estações anormalmente quentes, politicamente falando. E o concelho do Sabugal não será excepção e os motores das máquinas partidárias concelhias já começaram a aquecer no que diz respeito aqueles que ainda não escolheram os seus candidatos à liderança da autarquia.
São vários os problemas que o concelho do Sabugal enfrenta mas o principal a resolver, na minha opinião, será o combate cerrado à desertificação da região e tentar inverter a tendência que grassa no concelho. É um problema de difícil resolução mas que valerá a pena colocá-lo como principal objectivo a atingir nos próximos tempos. Quem não levar este problema a sério e comprometer-se com ele não deverá ter a ousadia de deixar escrever o seu nome na lista dos candidatos por qualquer partido.
Com efeito, o maior desafio para o concelho nos próximos anos será a criação de postos de trabalho estáveis e a adopção de medidas que levem os jovens a fixar-se neste imenso e agradável território. Por isso, o candidato a líder da autarquia que se comprometa com os eleitores na criação de novos postos de trabalho, nos próximos dez anos, terá o meu voto e certamente também o de todos os sabugalenses.
«Ideias Soltas», opinião de Joaquim Ricardo

dr_jfricardo@hotmail.com