You are currently browsing the monthly archive for Setembro 2008.

O Municipio de Castelo Branco, a Junta de Freguesia da Lardosa e a Associação de Desenvolvimento Amato Lusitano organizam no primeiro fim-de-semana de Outubroentre 3 e 5 de Outubro, a III Feira do Feijão-Frade, na Lardosa.

Feira do Feijão-Frade na LardosaCom o objectivo de divulgar o feijão-frade (os chícharos dos sabugalenses) que já foi rei da gastronomia na região raiana já lá vão uns bons anos a Junta de Freguesia da Lardosa, a Associação de Desenvolvimento Amato Lusitano e a Câmara Municipal de Castelo Branco organizam entre entre 3 e 5 de Outubro a III Feira do Feijão-Frade.
O programa inclui o concurso de gastronomia «feijão-frade: pratos e sabores» e não faltará a prova de produtos regionais (feijão-frade, enchidos, queijo, azeite e vinho), animação musical, exposições e conferências.
Um passeio de bicicletas antigas (pasteleiras) e um passeio pedestre (rota do feijão) irão dar um colorido diferente à Feira do Feijão-Frade. Para além das pasteleiras é preciso ter em atenção a indumentária, onde a boina é um adereço obrigatório.
E para aqueles que gostam do bailarico nada melhor do que assistir ao III Festival de Folclore da Lardosa… depois de provar o feijão-frade.
aps

Anúncios

«A bandeira vermelha está caída no lodo para sempre», Dominique Strauss Kahn – Socialista Francês.

António EmidioOs partidos socialistas europeus têm lutado ultimamente por questões culturais e religiosas que eram tabu nas sociedades. A homossexualidade, os casamentos entre homossexuais, o aborto, a eutanásia, o divórcio, o secularismo e o laicismo. Temas escaldantes, principalmente em países de forte tradição religiosa católica. Quem mais problemas está a ter é o PSOE de Rodriguez Zapatero. A igreja católica espanhola, com o apoio do Vaticano, está a mover-lhe uma guerra sem quartel.
Devido a estas lutas, os socialistas dizem-se progressistas, como se só isto fosse o progresso. Mas o que são a nível económico, social e laboral? São a mesma coisa que a direita reaccionária. Chegam a suplantá-la. A desigualdade socio-económica é a principal referência dos partidos socialistas europeus. Tornaram-se cúmplices activos do grande poder económico. Desmontaram o Estado Social, fomentaram a precariedade laboral, privatizaram o sector público, aumentaram o desemprego e a pobreza, criaram códigos laborais mais que retrógrados. Só vêem a lógica do lucro para as grandes empresas e bancos. Falam na cultura do esforço e na cultura do rendimento, um acto de cinismo, que só significam a exploração dos assalariados.
São gestores do capitalismo. São os senhores da era pós ideológica, como alguns se classificam.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

A Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu em Santo Estêvão 10 plantas de cannabis e na Abitureira cinco armas de fogo e centenas de cartuchos.

GNR com CannabisO Núcleo de Investigação Criminal da GNR actuou no concelho do Sabugal no âmbito de inquéritos criminais que seguiam os seus trâmites. A operação na localidade de Santo Estêvão foi levada a cabo no dia 22 de Setembro, culminando na apreensão das 10 plantas de cannabis sativa. Já na Abitureira a operação realizou-se no dia 24 de Setembro, desta feita no cumprimento de mandados de busca a uma residência suspeita, onde foram encontradas cinco armas de fogo ilegais e 762 cartuchos. Na mesma data foram ainda cumpridos quatro mandados de captura. Os militares do Posto Territorial do Sabugal colaboraram nas duas operações.
Numa outra operação realizada em Seia, a GNR deteve um indivíduo de 30 anos, natural de Paranhos da Beira, pelos crimes de tráfico de droga e detenção de armas proibidas. Foi-lhe apreendido diverso tipo de estupefacientes (cannabis, haxixe, LSD e MDMA), armas brancas, uma viatura, dinheiro em numerário e ainda diversos utensílios utilizados na preparação da droga. Presente a interrogatório judicial, foi-lhe aplicada como medida de coação o Termo de Identidade e Residência e apresentações periódicas no posto policial da área de residência.
Em toda a semana transacta, de 22 a 28 de Setembro, o Grupo Territorial da Guarda da GNR registou 82 ocorrências criminais, de onde se destacam 17 furtos: três de veículos, um de objectos retirados de veículo, dois em residências, três em estabelecimentos comerciais, um de cobre e ferro e sete de outra natureza.
No mesmo período foram efectuadas oito detenções em flagrante delito, sendo cinco por condução sob efeito do álcool, uma por condução ilegal, uma por permanência ilegal em Território Nacional e uma por posse de estupefacientes.
Foram participados 19 incêndios florestais e um em habitação, por suspeita de mão criminosa.
Na madrugada de 24 para 25 de Setembro, o Grupo Territorial da Guarda levou a efeito uma grande operação em todo o distrito, vocacionada para a prevenção e o combate à criminalidade. Na mesma foram empenhados 72 militares, tendo-se fiscalizados 167 veículos. Foram elaborados seis autos de contra-ordenação, efectuadas quatro detenções por condução sob efeito do álcool e uma de cidadão estrangeiro por permanência ilegal em Território Nacional. Foram ainda notificados outros dois cidadãos para abandonarem o País.
Durante a semana registaram-se 18 acidentes de viação, sendo 12 por colisão e seis por despistes. Dos desastres houve a lamentar um morto e sete feridos leves.
A GNR levou ainda a efeito diversas acções de sensibilização a alunos das escolas do distrito, cujos temas foram «segurança Rodoviária» e «Segurança na escola».
plb

Segunda-feira é dia de publicar a «Imagem da Semana». Ficamos à espera que nos envie a sua escolha para a caixa de correio electrónico:
capeiaarraiana@gmail.com

Data: Setembro de 2008.

Local: Museu Municipal do Sabugal.

Legenda: Vinho Conde de Sabugal: produzido no Douro e à venda no Museu Municipal.

Autoria: Capeia Arraiana.
Clique na imagem para ampliar

Terminou hoje a segunda edição do «Gouveia Winter Jam», certame dedicado aos desportos de neve e de montanha. Os espanhóis saíram vitoriosos do primeiro Open Ibérico de Snowboard da história desportiva da modalidade.

Gouveia Winter JamDurante três dias os melhores atletas nacionais e espanhóis de snowboard, assim como alguns dos melhores rides de BTT Dirt Nacional e FMX Internacional competiram entre si proporcionando bons momentos ao público presente.
Durante o Open Ibérico de Snowboard, realizado no sábado, 27 de Setembro, os atletas espanhóis mostraram todo o seu nível efectuando um reportório de manobras de elevada execução. No final um expressivo 30-3 para a selecção espanhola, deitou por terra todas as expirações da selecção portuguesa que se mostrou, apesar de motivada, incapaz de superar o nível técnico e a alegria da sua congénere espanhola.
David Lopez (Espanha) e Luís Filipe (Portugal) foram os atletas mais constantes durante todo o evento e os representantes de cada país na grande final.
Na competição de Dirt Jumping o português Sandro Silva superou-se a todos os seus adversários e venceu a terceira etapa do circuito nacional de Dirt Jumping. No segundo lugar ficou Ruy Silva e na terceira posição o espanhol Victor Esplugas.
Na competição de Freestyle Motocross, o atleta português Diogo Ribeiro atingiu o segundo lugar numa final única na história da vida deste jovem piloto. Perante condições meteorológicas difíceis em que o vento dificultou a performance dos atletas presentes, Diogo Ribeiro impôs-se na primeira manga a Nicolas Ortuño de Espanha, perdendo na final frente a um super Nick Franklin da Nova Zelândia que com vários Back Flips dominou por completo a final. Chris Birch do Reino Unido ficou na terceira posição e Nicolas Ortuño de Espanha na quarta posição.
O último dia da competição foi marcado por uma enorme afluência de público que aderiu em massa a esta iniciativa promovida pelo município de Gouveia.
Resultados oficiais:
Open Ibérico de Snowboard
– 1.º Portugal, 2.º Espanha. Prémio Fair Play: João Amaral (Portugal). Melhores atletas: Diogo Patrocínio (Portugal) e Jonathan Gonzalez (Espanha).
Campeonato Nacional de Dirt Jumping – 1.º Sandro Silva (Portugal), 2.º Ruy Silva (Portugal) e 3.º Victor Esplugas (Espanha)
Freestyle Motocross – 1.º Nick Franklin (Nova Zelândia), 2.º Diogo Ribeiro (Portugal) e 3.º Victor Esplugas (Espanha).
Fica a promessa de regresso a Gouveia para 2009 com a 3.ª edição do Winter Jam.
aps

Decorre entre 9 e 12 de Outubro, na Covilhã, o 1.º Festival da Cherovia com um vasto programa cultural, educativo e gastronómico. A organização é da Banda da Covilhã em parceira com a autarquia local.

Festival da Cherovia da CovilhãMas e o que é a Cherovia? A cherovia é uma raiz que tem a forma de uma cenoura e a cor do nabo. O seu sabor é uma mistura única e extremamente agradável de ambos os legumes. A cherovia representa um tubérculo com o qual se identifica o concelho e a cidade da Covilhã. A vasta produção só possível nas «Terras da Covilhã» fazem dela um ex-líbris da gastronomia local.
A cherovia, chirívia, cherivia, cheruvia ou pastinaga (Pastinaca sativa) é uma raiz que se usa como hortaliça, relacionada com a cenoura, embora mais pálida e com sabor mais intenso do que esta. O cultivo remonta a tempos antigos na Eurásia: antes do uso da batata, a cherovia ocupava o seu lugar. Em Portugal, é cultivada na região da Serra da Estrela. Foi identificada cientificamente em 1837.
Com o objectivo de criar uma marca e de lhe dar um lugar de destaque no panorama regional e nacional a Banda da Covilhã lança o 1º Festival da Cherovia – Covilhã 2008 que tem como objectivo a divulgação cultural, gastronómico e educacional da região serrana.
O 1.º Festival decorre numa tenda gigante no Jardim Público. Em termos de Gastronomia a organização terá no local uma demonstração ao vivo de como cozinhar as cherovias, bem como a possibilidade de as poder saborear.
Estão previstos dois concursos: um para o maior exemplar e outro para o melhor prato confeccionado, contando este último com a colaboração dos restaurantes e outras entidades da cidade. Quanto ao programa educacional está previsto um colóquio e haverá, no recinto do Festival, uma exposição sobre a biologia e cultivo da cherovia, bem como a tradição covilhanense na utilização desta raiz.
Uma banca de venda ao público irá permitir à associação musical angariar verbas para a compra de instrumentos para os alunos da Escola de Música, Valores e Talentos da Banda da Covilhã.
O Festival conta com o apoio da Câmara Municipal da Covilhã e os ingressos terão o valor de 1.50 euros com direito a uma bebida. As crianças até aos 12 anos terão entrada livre.

– E como cozinhar a cherovia? Dadas as suas características, devem ser cozidas em água e sal e cortadas em fatias finas, no sentido longitudinal, temperando-se com sal e sumo de limão. Em seguida, passam-se por um polme, feito com ovo e farinha, fritas em azeite ou óleo e servem-se. Bom apetite!
aps

No dia 11 de Agosto de 1997, a Brigada Victor Jara deu um dos melhores concertos a que assisti em toda a minha vida, em Aldeia do Bispo.

Joao Aristides DuarteA Brigada Victor Jara pode considerar-se, sem sombra de dúvidas, um dos representantes máximos da recriação da música tradicional portuguesa, dando toques de modernidade a uma música ancestral. Surgida em 1975, em pleno PREC, começou por interpretar clássicos de cantores de intervenção latino-americanos, até que descobriu a música da Beira-Baixa e se dedicou à recolha e tratamento com novas roupagens, da música tradicional. No entanto, o nome original, uma homenagem ao cantor chileno Victor Jara, assassinado pelos «golpistas» de Pinochet, ficou.
Já tinha visto a Brigada Victor Jara em concerto na «Festa do Avante» e no Soito (em 1989), mas o espectáculo de Aldeia do Bispo encheu-me as medidas.
O espectáculo começou com o tema «Campanitas de Toledo», do álbum «Danças e Folias», que tinha sido, recentemente editado.
Seguiu-se a mais conhecida «Cana Verde» e, a partir deste tema, o público presente rendeu-se à música da banda de Coimbra.
Nesse ano a Brigada completava 22 anos de carreira e o seu concerto em aldeia do Bispo percorreu o reportório de quase todos os seus discos. O concerto teve a duração de 1h 55 minutos.
A banda (e ainda é) formada pelos seguintes músicos: Manuel Rocha (violino), Aurélio Malva (gaita-de-foles, guitarra e voz), Rui Curto (acordeão), Arnaldo Carvalho (percussão), Ricardo Jesus Dias (piano e outras teclas), Quim Né (bateria), José Tovim (baixo) e Luís Garção (viola e viola beiroa).
Brigada Victor JaraJunto ao palco a juventude estava muito animada. Curiosamente, tirando um ou outro entendido nestas coisas, a grande maioria do público desconhecia por completo este agrupamento.
No alinhamento do concerto seguiram-se os temas «Marião», «Donde Vás» e «Mi Morena». Muitos dos temas da Brigada são originários de Trás-os-Montes e cantados em mirandês ou, mesmo em castelhano.
A comunicação com o público atingiu o auge em temas como «Pezinho da Vila», onde Aurélio Malva até cantou em americano e «Baile Mandado», com Luís Garção a cantar e encantar.
Houve ainda lugar para «Vira Velho», um popularíssimo tema do Minho. Outro momento alto foi quando Ricardo Dias (que tinha uma perna partida e usava muletas), largou o piano e dançou, tocando paulitos, com os outros membros, no tema «Lhaço de Ofícios».
O público pediu, por 3 vezes, o regresso da banda ao palco, após o fim do alinhamento normal e os músicos regressaram sempre.
É raríssimo haver um espectáculo onde se realizem três encores, mas foi o que aconteceu neste concerto, daí a inclusão na categoria dos míticos.
«Música, Músicas…», opinião de João Aristides Duarte

akapunkrural@gmail.com

Está marcada para o dia 6 de Junho de 2009 na Monumental Praça de Touros do Campo Pequeno a XXXI Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal. A data foi decidida na sexta-feira, 26 de Setembro, numa reunião entre a Direcção da Casa do Concelho do Sabugal e um representante da administração do Campo Pequeno.

Campo PequenoSábado, 6 de Junho de 2009, é a data marcada para a XXXI Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal. O local é, mais uma vez, a emblemática Praça de Touros do Campo Pequeno.
Uma delegação da Casa do Concelho do Sabugal composto por José Eduardo Lucas, Esteves Carreirinha, José Marques e José Carlos Lages deslocou-se na passada sexta-feira, 26 de Setembro, ao Campo Pequeno para reunir com Vasco Cornélio, representante da administração da mais emblemática Praça de Touros do País.
O objectivo era escolher entre três datas possíveis aquela que ainda estava vaga na agenda dos eventos do Campo Pequeno para 2009.
Em cima da mesa esteve a análise à organização da edição de 2008 tendo sido discutidos alguns aspectos que a Direcção da Casa considerou que devem ser melhorados no próximo ano.
Foram ainda apresentadas ideias e sugestões que irão de certo dar mais brilho e emoção ao grande evento.
A Capeia Arraiana organizada pela «Casa» tem acontecido quase sempre no mês de Junho. É o mês de Santo António e das festas da cidade de Lisboa. Durante alguns anos o programa oficial da autarquia alfacinha integrou a «Capeia Arraiana no Campo Pequeno» organizada pela «Casa». Além disso ranchos etnográficos e bandas de música sabugalenses em conjunto com equipas de jovens seleccionadas para representarem a «Casa» e o concelho do Sabugal participaram nos Jogos Tradicionais que decorreram em Belém e no Terreiro do Paço.
A actual Direcção da Casa do Concelho do Sabugal tem feito os possíveis para melhorar a imagem da «embaixada» em Lisboa contribuindo ao mesmo tempo para a promoção e valorização do nosso concelho.
jcl

O autocarro trouxe até Lisboa, liderados pelo Tó Mané, presidente da Casa do Benfica do Sabugal, 53 apoiantes «encarnados» para o derby Benfica-Sporting de sábado, 27 de Setembro de 2008. O almoço para retemperar forças teve lugar na Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa. Às quatro da tarde estava na altura de fazer a curta viagem até à Segunda Circular. A vitória benfiquista por 2-0 frente ao rival de sempre contribuiu para que a viagem de regresso ao Sabugal fosse muito animada.

GALERIA DE IMAGENS – 27-9-2008
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

A Exposição Urbana de Fotografia organizada pela delegação da Fundação Inatel e a Agência de Promoção da Guarda tem a sua inauguração marcada para o dia 3 de Outubro junto à Mediateca, na Praça Luís de Camões. A mostra está espalhada por montras comerciais até ao dia 3 de Novembro.

Exposição Urbana de Fotografia da GuardaA inauguração da Exposição Urbana de Fotografia que reúne 51 das 168 fotografias concorrentes ao III Concurso de Fotografia António Correia está marcada para sexta-feira, 3 de Outubro, às 18 horas, junto à Mediateca, na Praça Luís de Camões, na Guarda.
Após a inauguração terá lugar uma visita à exposição organizada pela delegação da Fundação Inatel na Guarda e pela Agência de Promoção da Guarda.
A exposição apresenta 51 fotografias submetidas a concurso no final de 2007 e subordinadas ao tema «Centros urbanos do distrito da Guarda».
Os quatro premiados deste Concurso foram Luís Pena que alcançou o primeiro prémio (500 euros), Pedro Nobre em segundo (350 euros), Cristiana Costa em terceiro (250 euros) e na quarta posição João Paulo Pereira (100 euros). Francisco Fragoso Duarte e Maria de Fátima Roque foram distinguidos com menções honrosas.
O concurso, cuja edição 2008 será lançada ainda durante o mês de Outubro, pretende levar os fotógrafos amadores a experimentar a fotografia artística, descobrindo também a realidade do distrito.
Nas duas primeiras edições, o concurso tinha já convidado os participantes a mostrar a realidade do distrito da Guarda através dos temas «Varandas» (2005) e «Caminhos» (2006). Os resultados foram muito interessantes, revelando autores com talento e valorizando a beleza da nossa região.
Através da parceria criada entre a Fundação Inatel e a Agência de Promoção da Guarda a partir de 2007, procurou-se um maior impacto da iniciativa e um envolvimento com a zona do centro histórico da cidade da Guarda.
A mostra estará espalhada por uma vintena de montras comerciais da cidade mais alta até ao dia 3 de Novembro.
jcl

A chegada do Outono é porventura a melhor época para pintar fotogramas com cores ricas e saturadas.

Pedro AfonsoOs elementos gráficos estão por todo o lado. Folhagens com tons vermelhos e amarelados de castanheiros, carvalhos, faias entre outras árvores proporcionam um quadro único cheio de vivacidade e impacto visual.
Porém nem sempre os fotogramas com céus limpos de sol radiante proporcionam as melhores imagens. Há que, de certa forma, tirar partido e proveito de outras condicionantes – por exemplo: em dias de chuva.
Nestes dias com o céu carregado de nuvens pode-se obter motivos de particular interesse, sem ter que fazer grandes viagens para locais como Gerês, El Bierzo entre outros, basta sim, explorar. Particularmente os dias chuvosos levam-me à procura de pequenos motivos que na maior parte das vezes nos passam ao lado.
São estes motivos que fazem a diferença e que tornam o Outono tão especial e fotogénico.

(Clique nas imagens para ampliar.)

«A Objectiva de…», galeria fotográfica de Pedro Afonso
pmiguelafonso@gmail.com

Segundo o blogue de Badalamos, administrado por João Afonso, aquela freguesia do concelho do Sabugal realizará uma largada de toiros nas ruas da aldeia no próximo Natal.

Segundo o blogue, a iniciativa ainda está em acerto, mas tudo indica que largada dos toiros poderá acontecer na tarde do dia 25 de Dezembro, havendo também bailarico à noite.
Badamalos é uma pequena freguesia do lado norte do concelho do Sabugal, com menos de 100 habitantes, que tem como grandes festas e romarias o Menino de Deus, no terceiro sábado de Agosto, e o São Bartolomeu, no dia 24 de Agosto. São Bartolomeu é de resto o orago da freguesia.
Badamalos luta por manter as tradições, sendo habitual a realização do toco ou fogueira na noite de Natal. Porém a freguesia não tem tradição taurina, facto que não impede os seus naturais de, na busca da animação da freguesia, realizarem garraiadas. No Natal, ocasião em que muitos naturais e descendentes da terra voltam às origens, o momento torna-se assim propício a este tipo de realizações.
plb

Grande DestaqueAs novidades sucedem-se em catadupa no concelho do Sabugal. O presidente do município, Manuel Rito Alves, divulgou esta tarde na reunião do executivo camarário o «Projecto de Desenvolvimento Médico-Social & Habitacional» do grupo francês «Existence, SA». O empreendimento, integrado no Plano de Planeamento da Barragem do Sabugal, na freguesia da Malcata, prevê o investimento de 45 milhões de euros, a criação de cerca de 300 postos de trabalho e vai ocupar uma área de 360 mil metros quadrados.

Existence, SAO presidente da Câmara Municipal do Sabugal, Manuel Rito Alves, deu a conhecer aos restantes vereadores do executivo camarário esta sexta-feira, 26 de Setembro, o acordo com a multinacional francesa «Existence, SA», para um mega investimento privado de 45 milhões de euros na envolvente da Barragem do Sabugal.
O projecto prevê a criação de um complexo médico-social vocacionado para alojar adultos seniores em residências assistidas numa área de 36 hectares.
A concretização deste projecto de desenvolvimento turístico designado por «Ofélia Club» só é possível com o apoio da autarquia sabugalense que comparticipa com a venda do terreno a um preço simbólico com isenção de taxas.
O investimento será composto por edifícios satélites de uma unidade central ondem ficam instalados os serviços especializados de Alzheimer, Parkinson, Geriatria, Psiquiatria, Cuidados Continuados e núcleo central com clínica.

TIPO EDIFÍCIOS QUARTOS CAMAS
Alzheimer 2 120 240
Parkinson 1 60 120
Geriatria 2 120 240
Psiquiatria 1 60 120
Cuidados continuados 1 60 120
Núcleo central / Clínica 1 60 120
 Total 8 480 720

 

O projecto prevê, também, uma colónia para jovens deficientes mentais.

EQUIPAMENTOS NÚMERO CAPACIDADE
Salas de Aula 4 60
Refeitório 1 60
Dormitórios 12 60
Quartos acompanhantes 6 12

 

Entre os equipamento sociais estão incluídos um jardim de infância e equipamentos desportivos e de laser:

EQUIPAMENTOS NÚMERO CAPACIDADE
Berçário 5 60

 

EQUIPAMENTOS NÚMERO CAPACIDADE
Percurso de saúde 1 x
Piscinas 2 900
Parque infantil 1 x
Total 4 x

 

As habitações a construir são destinadas a activos independentes da terceira idade, podendo beneficiar de todos os serviços destacados na residência medicalizada:

T0 T1 T2 TOTAL
20 40 30 90

 

Apresentamos de seguida um dos quadros mais importantes. A criação de postos de trabalhos fixos tem a seguinte previsão:

CLASSIFICAÇÃO NÚMERO HORÁRIOS
Médico de Medicina Geral 7 3 x 8
Psicologia / Psiquiatria 5 2 x 8
Fisioterapeuta 6 2 x 8
Ginástica e Actividades Físicas 16 2 x 8
Actividades Gerais 15 8
Animações 10 8
Enfermeiros/as 18 3 x 8
Auxiliares de enfermagem 26 3 x 8
Auxiliares de limpeza 34 2 x 8
Administração 3 8
Secretariado / Contabilidade 4 8
Recepção / Controlo / Segurança 8 3 x 8
Cozinheiros 3 2 x 8
Ajudantes de cozinha 6 8
Serviços de quartos e salas 34 2 x 8
Manutenção 6 8
Total 201

 

O quadro seguinte especifica os profissionais intervenientes e os consultores necessários para apoiar e colaborar com os profissionais anteriormente descriminados.

CLASSIFICAÇÃO NÚMERO HORÁRIOS
Reumatologista 2 2 x 8
Ortopedista 3 8
Estomatologista 1 8
Dietista / Nutricionista 2 8
Oftalmologista 2 8
Dermatologista 2 8
Cardiologista 2 8
Gerontologista 6 2 x 8
Ortofonista 12 8
Dentista / Ortodentista 3 8
Farmacêutico 2 2 x 8
Manicure / Pedicure 2 8
Maquilhagem 2 8
Cabeleireiro 2 8
Total 43

 

O quadro final faz o resumo dos equipamentos, unidades, camas, postos de trabalho, intervenientes e área de construção dos edifícios de apoio.

EQUIPAMENTOS UNIDADES CAMAS EMPREGOS INTERV. ÁREA/CONST.
Multiserviços 8 720 201 43 28.800
Casas 3.ª Idade 90 240 8 7.100
Colónia / Deficientes 1 68 12 6 3.000
Jardim de Infância 1 60 6 4.200
Desporto / Lazer 4 3 4 1.400
Total 104 1088 230 53 44.500 m2

 

Com um investimento previsto de 45 milhões de euros e a criação de cerca de 300 postos de trabalho directos a aposta da Câmara Municipal do Sabugal na parceria a companhia «Existence, SA» é um investimento privado de grandes dimensões pouco habitual na Beira Interior que deverá estar concluído no prazo de dois anos.

É uma boa, muito boa, notícia. Desejamos que este mega-interesse francês se concretize e tenha um efeito multiplicar de fixação de activos válidos e qualificados e impulsionador de valores económicos e sociais para o concelho do Sabugal.
jcl

Enquanto estudante em Coimbra, a história circulava e ouvia-a com algum fascínio: recém-chegado a Coimbra, Eça de Queiroz espantava-se com os discursos inflamados de um senhor já entrado na idade, discursos que versavam sobre o anarco-sindicalismo, tão em voga nos finais do século XIX. Questionando-se Eça, sobre o autor de tal dialéctica, responderam-lhe: «É o poeta Antero.»

José Robalo – «Páginas Interiores»«…Oponhamos à monarquia centralizada, uniforme e impotente, a federação republicana de todos os grupos autonómicos, de todas as vontades soberanas, alargando e renovando a vida municipal, dando-lhe um carácter radicalmente democrático, porque só ela é a base e o instrumento natural de todas as reformas práticas, populares e niveladoras…»
Discurso de 27 de Maio de 1871, integrado nas Conferências Democráticas do Casino Lisbonense, sobre as Causas da Decadência dos Povos Peninsulares nos Últimos Três Séculos, de Antero de Quental.

Antero de Quental, para além de ocupar um lugar no Panteão dos poetas, foi um panfletário, tendo tido eco o seu texto que designou como «As causas da decadência dos povos peninsulares». Este texto que li há mais de trinta anos numa edição da Ulmeiro e resultante das famosas Conferências do Casino, em relação a Portugal, mantém toda a actualidade, uma vez que a centralização política e administrativa se acentua cada vez mais. Antero fez parte do grupo dos «Vencidos da Vida», ao qual mais tarde aderiu Eça de Queiroz e criticou o excesso de poder de Lisboa em relação ao resto do País, defendendo um estado descentralizado e desconcentrado, prestando serviços de proximidade.
Como sabemos a centralização acentua-se cada vez mais com o encerramento diário de serviços públicos. Administração Pública afasta-se assim dos cidadãos que supostamente deveria servir, tudo em nome da redução do défice e da despesa pública, onde apenas somos vistos na perspectiva de contribuintes.
O Interior está asfixiado e moribundo, sendo urgente denunciar esta política economicista, onde as pessoas são subalternizadas na cegueira do combate ao défice e ao emagrecimento do Estado, com a consequente propaganda da desvalorização do funcionalismo público.
No momento em que se discute o novo estatuto da região autónoma dos Açores, penso que seria oportuno que se discutissem novos critérios para atribuição de verbas para os municípios do interior, permitindo-nos assim obter outros meios financeiros capazes de dar resposta às nossas carências, colocando-nos assim em pé de igualdade com os municípios do litoral.
Ao escrever este texto, tive conhecimento através do amigo e colega de profissão José Manuel de Aguiar, a quem saúdo, da triste notícia do desaparecimento de mais um ilustre açoriano: Dias de Melo.
Natural da Calheta de Nesquim, aldeia de trancadores de baleias, Dias de Melo para além do talento literário de que era portador, soube colocá-lo ao serviço da denúncia da vida difícil dos baleeiros do Pico. Sugeri a leitura de um dos seus livros num dos meus textos do mês de Julho.
Dias de Melo exerceu a cidadania na sua plenitude, sempre ao lado dos homens do mar.

:: :: PARA LER :: ::
«Causas da decadência dos povos peninsulares», de Antero de Quental.
«Marilha», de Cristóvão de Aguiar.

:: :: PARA OUVIR :: ::
«Por este rio acima», de Fausto.
«Mozart, Piano concertos», interpretados por Keith Jarrett.

«Páginas Interiores» opinião de José Robalo
joserobaload@gmail.com

Tal como sempre acontece, o mês de Agosto ganha o encanto especial com o regresso de uma grande maioria dos arraianos às suas terras de origem, cujas, proporcionam todo o tipo de divertimentos e actividades, sejam sociais, desportivas bem como as festas tradicionais, complementadas com as Capeias, que irrompem por toda a nossa região, bem cedo, vindo a terminar próximo do final do mês, despedindo-se até ao ano seguinte, onde a espera é interminável. Como custa a passar o tempo…

Esteves Carreirinha - Ecos da AldeiaDe uma maneira geral, as Capeias decorreram dentro da normalidade esperada em toda a raia, com belíssimos Encerros, acrescidos com as esperas ao Forcão e outras tantas lides dos touros, pelos rapazes, bem acolitados pelos mais velhos, cuja experiência e saber, são sempre de ter em consideração.
Um ou outro susto também aconteceram, sem consequências de maior, como é hábito, ou não fossem as Capeias espectáculos de risco.
Será sempre, um pouco, subjectivo destacar uma ou outra Capeia, devido à dimensão das Praças nas diferentes Aldeias. Nas mais pequenas proporciona-se, eventualmente, mais marradas ao Forcão, pois os touros quase são «obrigados» a bater, não têm grande alternativa de espaço, enquanto nas praças mais espaçosas com uma arena ampla, por vezes, acontece os rapazes do Forcão serem obrigados a ir à procura do touro, quando este não está pelos ajustes, obrigando a um maior desgaste da rapaziada, mas nada que os perturbe, por aí além.
Como se costuma dizer, a Capeia da nossa terra é sempre melhor que a das outras, servindo isto para reavivar uma discussão saudável, em torno de um acontecimento que mexe com todos nós.
Em suma, nas diferentes Aldeias cumpriu-se a tradição ancestral das festas, abrilhantadas com os espectaculares Encerros, seguidos pelas Capeias a condizer, para gáudio dos que tiveram a fortuna de poder estar presentes, convivendo e bebendo muitos copos, pois então, nada que não seja, também, da ordem e obrigatório, em dias de Capeia.
Para o ano, outras mais haverá em Agosto, se bem que, pelo Ano Novo, Carnaval, Páscoa e, eventualmente, Junho, outros espectáculos semelhantes aconteçam na raia Sabugalense.
«Ecos da Aldeia», opinião de Esteves Carreirinha

estevescarreirinha@gmail.com

A «RTP N» emite no domingo, às 11 horas, um programa entitulado «Capeia Arraiana». O documentário que destaca a tradição maior dos sabugalenses foi gravado durante as festas de Aldeia do Bispo.

RTP NO canal por cabo da estação de televisão pública, «RTP N», transmite no domingo, 28 de Setembro, às 11 horas, um programa especial entitulado «Capeia Arraiana».
O programa com a duração de 25 minutos relata as peripécias ocorridas «durante uma tourada especial que se efectua nas festas do Sabugal».
A festa das festas dos raianos sabugalenses em destaque na «RTP N» disponível através do canal 11 na televisão por cabo em Portugal Continental, Açores e Madeira.
O documentário tem a assinatura da «Eye on Life Produções», de Coimbra, e foi efectuada durante as festas do passado mês de Agosto em Aldeia do Bispo.
jcl

Decorre em Elvas a tradicional festa de São Mateus, uma das maiores do Alentejo, na qual estão incluídas diversas actividades lúdicas e recreativas, a par com o cerimonial religioso. Quem ali vai de visita não pode deixar de ir admirar a curiosa exposição de ex-votos, patente na Igreja do Senhor Jesus da Piedade de Elvas.

No meio dos pavilhões da imponente feira, as tentas do comércio ambulante e os carrosséis, quase passa despercebida a curiosíssima exposição de ex-votos. Estão ali acumuladas peças desde o século XVIII, testemunhando a religiosidade do povo de várias épocas, que em momentos de aflição rogava ao Senhor uma bênção.
Os ex-votos são porções de cera representando partes do corpo, mas também assumem a forma de pinturas em telas e em tábuas, algumas executadas por verdadeiros artistas. Outras surgem em fotografias emolduradas, ou em painéis elaborados com colagens. As mensagens são imensas, predominando as de rogo e as de agradecimento pela graça recebida.
Os ex-votos, que ocupam as salas de apoio da velha igreja, forram completamente as paredes, parecendo não haver já espaço para quaisquer outros. E há ali ex-votos curiosíssimos, como aquele que consiste numa fotografia de uma vara de porcos bem cevados, sob o olhar feliz dos proprietários, e com a curiosa legenda: «Oferecido por Cabral Costa, de Borba ao Senhor Jesus da Piedade pela graça concedida por livrar o gado da peste denominada febre africana. Borba, 04/07/1961».
No referente às pinturas, pudemos apreciar de tudo: desde quadros singelos e toscos, até quadros sublimes, de verdadeiros artistas plásticos. Mas tudo é obra do povo, que acredita na intercepção divina quando algo não corre a direito. Daí as preces, complementadas com ofertas e com promessas, na esperança de que o mal fique remediado ou, pelo menos, minorado. As mensagens que transmitem são porém muito diversas. No respeitante à fotografia, há muitos rostos imberbes de militares, cuja maior parte pediam protecção quando partia para a guerra, ou agradeciam a graça de terem voltado sãos e escorreitos. Já no que toca á pintura, prevalecem as cenas campestres, representando actividades de lavoura, onde abundava a ansiedade por boas colheitas, o medo dos temporais e das pestes.
Os quadros mais antigos têm uma particularidade: quase todos apresentam o recorte da imagem do Senhor Jesus da Piedade. Esse recorte foi acção dos soldados de Napoleão no decurso das invasões francesas, há duzentos anos. Antevendo que assim obteriam a protecção divina, os soldados levavam essas imagens recortadas em bolsinhas que colocavam ao pescoço.
Será sempre bem empregue o tempo do viandante que, deambulando pelo Alentejo, aporte em Elvas e ali procure este expressivo museu de ex-votos.
plb

A «Imagem do dia» e a «Imagem da Semana» são dois destaques em imagens sobre acontecimentos, momentos ou recordações relevantes. Ficamos à espera que nos envie a sua memória fotográfica para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Data: 2008.

Local: Câmara Municipal do Sabugal.

Legenda: António Robalo e Manuel Rito Alves.

Autoria: Capeia Arraiana.

Clique na imagem para ampliar

Há sintomas no caso de AVC que podem salvar a nossa vida. À menor suspeita de que está a ocorrer um AVC deve imediatamente deitar o doente de lado, certificando-se que respira bem, e ligar o 112.

AVCAVC – Devemos ter muita atenção à hora em que tudo começou pois esse factor é da máxima importância.
Para estarmos atentos devemos reconhecer alguns desses sintomas sem demora:
– A diminuição da força ou adormecimento do membro superior de um lado do corpo;
– Formigueiro de um lado do corpo ou de um membro;
– O desvio da parte inferior da face;
– Dificuldade de movimentação, tonturas ou perda de coordenação e de balanço;
– Alteração da linguagem (dificuldades na fala) e incapacidade de compreensão (não conseguir entender o que é dito);
– Perda de visão de um só olho ou de ambos;
– Dor de cabeça súbita, seguida de vómitos, sonolência ou coma;
– Perda de memória, confusão mental e dificuldades para executar tarefas habituais.

Mas atenção que estes sintomas não são exclusivos de um AVC. No entanto não os ignore nunca.
– Mas qual a razão dos constantes alertas sobre o AVC?
O AVC é uma doença que se pode e se deve prevenir e que tem tratamento. Mas para isso devemos conhecer os factores de risco que conduzem a esta situação tão perigosa.
Alguns podem ser tratados ou evitados:
– Muita atenção à tensão arterial elevada;
– Mais uma vez o uso do tabaco;
– A diabetes;
– Doenças do coração;
– Aumento do teor de gordura no sangue (colesterol);
– O excesso de peso e a falta de exercício.

Na verdade a maior parte dos nossos «males» resolvem-se ou são evitados com um pouco mais de cuidado, uma ida ao médico (com regra) e não apenas quando estamos doentes. Se vamos a um cabeleireiro, a um mecânico, ao padeiro, ao supermercado então também devemos visitar os nossos médicos pelo menos uma vez de seis em seis meses. O nosso corpo necessita desse cuidado e com essa alteração de costumes podemos evitar muitos problemas a nós próprios. Aqui se aplica a sabedoria dos nossos avós: «Mais vale prevenir que remediar.»
Se formos rápidos na resposta existe um tratamento que administrado nas três primeiras horas diminui consideravelmente as consequências físicas deixadas por um AVC .
Como já reparou nestas crónicas as doenças (graves) de que temos falado são na maioria dos casos evitáveis. Basta apenas sermos um pouco diferentes com o nosso corpo e gostarmos tanto dele como gostamos do nosso carro.

Para mais informações, contacte: SPAVC.
Vera Vilanova

António Robalo, vereador da Câmara Municipal do Sabugal e vice-presidente da Concelhia do Partido Social Democrata é o candidato laranja para encabeçar as listas à autarquia sabugalense nas próximas eleições autárquicas.

António Robalo e Manuel RitoFoi conclusiva a reunião extraordinária da Comissão Política do PSD que decorreu na noite de quarta-feira, 24 de Setembro, no Sabugal. Os sociais-democratas escolheram António Robalo como candidato às próximas eleições autárquicas.
A decisão não foi unânime, mas mereceu a maioria dos votos entre os elementos da comissão política, que foi convocada ontem pelo seu presidente, Manuel Corte.
A notícia do Capeia Arraiana dando contra da realização de um jantar de apoio à candidatura de Joaquim Ricardo á autarquia, na qual estiveram presentes alguns presidentes de junta eleitos pelos sociais democratas, precipitou os acontecimentos e a comissão política reuniu de urgência para decidir.
António Robalo é natural da Ruvina, e é vereador da Câmara Municipal há 11 anos, sempre eleito nas listas do seu partido. Tem ocupado os pelouros da Cultura e da Educação, sendo considerado o homem de confiança do presidente da câmara, Manuel Rito. Ocupa porém a terceira posição na hierarquia do executivo, atrás do vice-presidente, Manuel Corte.
Casado no Soito, é aí director do Colégio Secundário. É ainda vogal do conselho de administração da empresa municipal Sabugal+ e vice-presidente da Pró-Raia.
A candidatura será hoje dada a conhecer oficialmente através de um comunicado do partido, assinado pelo presidente da concelhia.
Esta candidatura junta-se às do PS, encabeçada por António Dionísio, e do independente Joaquim Ricardo.
plb

A publicação da Lei n.º 45/2008, de 27 de Agosto, sobre o associativismo municipal deve conduzir a uma reflexão aprofundada que permita perceber qual o caminho a seguir pelo Concelho do Sabugal.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»A inserção do Concelho numa Comunidade Intermunicipal (CIM), deve ser resultante das estratégias de desenvolvimento que venham a ser definidas e nunca por uma decisão meramente circunstancial, do tipo «Maria vai com as outras»…
Como se defendem os interesses do Concelho no contexto regional, deve ser o ponto de partida para a adesão a uma determinada CIM.
Considera-se que o futuro do Sabugal é melhor defendido e/ou passa pelo aprofundamento das relações com os Municípios da Beira Interior Norte, liderados obrigatoriamente pela Guarda, considerando que é uma estratégia de afirmação da Beira Alta no âmbito da Região Centro (o que privilegia o eixo A25), a que melhor serve os nossos interesses?
Se sim, a opção deve ser pela CIM Beira Interior Norte.
Ou, pelo contrário, o nosso futuro passa pelo reforço da ligação ao eixo A23, o que significa o virar do Concelho para Belmonte, Covilhã e Fundão, que pode conduzir mesmo à opção por pertencer á NUT III Cova da Beira, abandonando a Beira Interior Norte?
Se sim, a opção seria aderir, logo que possível, à CIM Cova da Beira.
Ou, na solução que eu defendo, entender o desenvolvimento do Concelho do Sabugal umbilicalmente ligado aos eixos A23/A25, o que significa numa primeira abordagem o reconhecimento da importância do «Sistema Urbano» Guarda-Covilhã-Fundão-Castelo Branco, ao longo da A23, complementado pelo eixo Guarda-Viseu, ao longo do eixo A25.
Esta opção significaria que o Concelho deveria defender a constituição de uma CIM Beira Interior Norte/Cova da Beira.
Este é um momento decisivo para se tomarem opções. Não é indiferente para o Concelho a Comunidade Intermunicipal que venha a ser constituída.
Igualmente, o Concelho não pode estar nestas entidades como se as mesmas não tivessem importância.
Pertencer só se essa participação for importante para o Sabugal. E se é importante, então devemos estar lá, para, em cada decisão colectiva, lutar para que a mesma sirva também os interesses concelhios.
Por exemplo, o que é que se ganhou com a participação na COMURBEIRAS? Ou na Associação dos Municípios do Vale do Côa?
O Município não se pode alhear das entidades supra-municipais ou regionais. Mas não pode aderir às mesmas sem uma estratégia claramente estabelecida que permita em cada momento tomar as posições que melhor servem os nossos interesses.
Se não o fizermos, outros o farão e a presença do Sabugal só servirá para defender os interesses dos outros…
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

A Liga dos Amigos de Aldeia de Santo António recriou com os utentes do recém-criado Lar de Idosos uma antiga tradição raiana: o descamisar do milho.

A liga dos Amigos de Aldeia de Santo António, levou a efeito no passado dia 19 uma antiga tradição que se perde no tempo, que é o descamisar do milho.
Efectivamente, em tempos idos e por esta altura do ano – Entrada do Outono, procedia-se à recolha das colheitas pelos agricultores. Entre estas, o arranque da batata, a colheita e malha de feijões, gravanços (grão de bico) e o milho. Este, depois de cortada a «bandeira» eram cortadas as «maçarocas» e depois descamisadas e secadas ao sol antes de serem malhadas em eiras onde já foi, alguns dias antes o centeio.
Ora foi exactamente a faina do descamisar do milho que ocupou alegremente, os utentes do lar, apoio domiciliário e centro de dia, na tarde de 19 de Setembro.
Esta faina ocupou durante toda a tarde esta gente que assim reviveu tempos de juventude e não só. Foi agradável verificar quanta alegria estava escondida por debaixo daquelas «rugas» e que por alguns momentos tudo se esqueceu – até a idade que não perdoa?
Para o ano haverá mais.
Joaquim Ricardo

O escritor Dias de Melo, hoje falecido, aos 83 anos, «ficará para a posteridade como um símbolo do homem do mar», disse à agência Lusa o escritor e seu conterrâneo Cristóvão de Aguiar.

Carlos César e Dias de Melo«É um escritor baleeiro que deu um retrato real da vida do baleeiro. Aliás, ele próprio tinha essa experiência, chegou a ser baleeiro», lembrou.
Na sua opinião, a obra literária de Dias de Melo «ficará como documento para a posteridade».
Falecido hoje de manhã no hospital de Ponta Delgada, José Dias de Melo nasceu na Calheta do Nesquim, ilha do Pico, a 8 de Abril de 1925.
Professor primário, foi colaborador assíduo da imprensa regional e nacional e um profundo conhecedor da temática baleeira e da emigração.
Iniciou a sua carreira literária na década de 1950 com o livro de poemas «Toadas do Mar e da Terra».
Da sua obra, Cristóvão de Aguiar destacou a trilogia «Pedras Negras», «Mar Rubro» e «Mar P’la Proa» e o livro de contos «Milhas contadas».
«Dias de Melo marca, sem dúvida, a literatura portuguesa de significação açoriana», obervou.
Dias de Melo foi condecorado com a Ordem do Infante e, pelas Lajes do Pico, com o título de Cidadão Honorário do concelho.
Recentemente, o presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, presidiu a uma sessão pública de homenagem a Dias de Melo que incluiu o lançamento de uma nova edição da sua trilogia.
José Manuel de Aguiar

A Transcudânia em associação com diversas entidades privadas, promove nos dias 17, 18 e 19 de Outubro, um passeio com workshop de fotografia acompanhado de um biólogo e um historiador à descoberta do concelho do Sabugal.

Passeio por Terras do LinceO Sabugal é uma das regiões mais desconhecidas do País, cheia de coisas novas a descobrir, as surpresas surgem a cada pedaço de caminho.
A organização propõe que venham descobrir e fotografar algumas das pérolas escondidas deste maravilhoso concelho do Sabugal, os recantos pitorescos, a arquitectura militar, religiosa e rural, as florestas da Reserva Natural da Serra da Malcata, as aldeias históricas, os locais de sonho onde a saborosa gastronomia regional será servida.
No final será seleccionada uma fotografia por participante para realizar uma exposição que estará na galeria do bar «O Bardo» no bairro do Castelo do Sabugal.
Programa do workshop
17 de Outubro
20.00 – Sabugal – Porta do Castelo – Bar «O Bardo» – Recepção dos participantes, breve introdução à visita, apresentação da equipa.
21.00 – Sabugal – Casa do Castelo – Jantar – entradas de produtos regionais, enchidos e queijos, «assado de porco à Monumenta», sobremesas típicas.
22.30 – Sabugal Castelo – Workshop de fotografia nocturna à envolvente do Castelo do Sabugal acompanhada por um historiador que fará o enquadramento histórico.
23.30 – Sabugal – Hotel – dormida.
18 de Outubro
8.30 – Sabugal – Pequeno-almoço.
9.00 – Sabugal – Partida em autocarro para a Reserva Natural da Serra de Malcata.
10.00 – Malcata – Whorkshop de fotografia de natureza com acompanhamento de um biólogo.
13.00 – Malcata – Almoço em plena mata da Serra da Malcata – Ementa surpresa de produtos da terra.
15.00 – Malcata – Partida em autocarro para Sortelha.
16.00 – Sortelha – Workshop de fotografia de arquitectura histórica e rural, a visita será acompanhada por um historiador que fará o enquadramento histórico.
19.00 – Sortelha – Jantar numa quinta rural com um ambiente único e uma paisagem de cortar a respiração – entradas de enchidos e queijos, borrego assado na brasa e sobremesa.
21.00 – Sortelha – Partida em autocarro para o Sabugal
22.30 – Sortelha – Analise critica do trabalho realizado – debate sobre os resultados obtidos. A exposição, o enquadramento a estética.
23.30 – Sabugal – Hotel – dormida.
19 de Outubro
8.30 – Sabugal – Pequeno-almoço.
9.00 – Sabugal / Sortelha – Partida em autocarro para Alfaiates.
9.30 – Alfaiates – Sacaparte – Alfaiates Sacaparte, continuação do workshop de fotografia de monumentos e património arquitectónico.
10.30 – Alfaiates – Sacaparte – Partida em autocarro para Vilar Maior.
11.00 – Vilar Maior – Enquadramento histórico seguido de período livre para explorar e por em pratica alguns dos conhecimentos partilhados.
13.00 – Vilar Maior – Almoço típico de produtos regionais.
16.00 – Vilar Maior – Partida em autocarro para o Sabugal.
17.00 – Sabugal – Analise dos trabalhos realizados e selecção de um trabalho por participante para exposição na galeria de «O Bardo».
19.00 – Sabugal – Despedidas.

Sobre os preços e condições de participação devem os interessados contactar a organização através do email: transcudania@gmail.com
jcl

O concelho de Trancoso assinala em 28 de Setembro as «Jornadas Europeias do Património» este ano sob o lema «no Património…Acontece».

Trancoso-EventosAs jornadas, patrocinadas pelo Instituto de Gestão do Património Arquiotectécnico e Arqueológico (IGESPAR), enquanto coordenador nacional das Jornadas Europeias do Património, visam reforçar o vínculo entre o Património Cultural e a Sociedade, através do envolvimento activo das pessoas e das comunidades com lugares que propiciem o dinamismo e interacção social.
As actividades em Trancoso centram-se no Auditório do Cinema Jacinto Ramos, a partir das 15 horas, com as palestras «O contributo da Arqueologia parta o conhecimento da História de Trancoso» por Maria do Céu Crespo e João Lobão, e «Caminhada Iniciática de Trancoso para a Nova Era e Saberes Ocultos do Património de Trancoso», por Leonor Frias, seguidas de debate.
Trancoso orgulha-se por ser sede de um concelho rico em património que centrado na cidade é variado, com vários matizes históricos provenientes de épocas recuadas assoadas ao presente de futuro e progresso.
Para além das muralhas e do centro histórico de Trancoso, o Património Monumental espalha-se um pouco por toda a parte, desde Moreira de Rei a Povoa do Concelho, desde Guilheiro e Valdujo, de Vila Franca das Naves ao Campo da batalha de Trancoso (1385), desde a antiga Judiaria e do Castelo a Freches ou Cogula, de Ribeira do Freixo a Sebadelhe, de Fiães à mítica capela de São Marcos, desde as calçadas que sulcam os campos à Capela de Santa Luzia ou à beleza da Igreja da Senhora da Fresta, dos cruciformes judaicos a Torre do Terrenho com seu Solar dos Brasis, dos abrigos de pastor do Feital à singela de Torres e Carnicães ou Vilares, desde o Boeirinho das muralhas trancosanas aos templos, cruzeiros e capelas de Moimentinha ou de Granja, Terrenho e Souto Maior, da frescura do Parque Municipal aos valores de Palhais, Castanheira , Aldeia Nova, Souto Maior e Valdujo, do Pelourinho medieval, passando pelas Igrejas de Santa Maria, de São Pedro, da Misericórdia à frescura de Reboleiro, Granja e Rio de Mel, do moderno Centro Cultural e Cinema Jacinto Ramos ao Património de Vila Garcia, Vale do Seixo e do alto da Broca com seus vestígios de ancestrais povoados pré-históricos, de Cótimos e Tamanhos.
Trancoso é um percurso de História e Memória, de Estórias e episódios de vida, de labor e luta, de tenacidade e de manifestações etnográficas, culturais e lúdicas que, no seu todo, fazem da Terra de Bandarra, de João Lucena, Isaac Cardoso, Eduarda Lapa, do Magriço ou do mítico Padre Costa, uma terra de Património e Progresso rumo ao futuro. Porque o futuro também será e é Património.
aps

Decorreu ontem, terça-feira, no Restaurante Trutalcôa, em Quadrazais, um jantar com apoiantes da candidatura de Joaquim Ricardo e que contou com a presença de alguns presidentes de Juntas de Freguesia do concelho do Sabugal.

TrutalCôaApoiantes da candidatura de Joaquim Ricardo sentaram-se à mesa no restaurante do Tó das Trutas esta terça-feira, 23 de Setembro, para debater o actual momento político com alguns presidentes de Junta de Freguesia do concelho do Sabugal.
Estamos, também, em condições de afirmar que o presidente da Câmara Municipal do Sabugal, Manuel Rito, «passou» pelo restaurante enquanto decorria o jantar que tinha em cima da mesa a disponibilidade de Joaquim Ricardo para encabeçar uma lista apoiada pelos sociais-democratas.
Setembro e Outubro são os meses das grandes decisões.
Joaquim Ricardo deu a conhecer publicamente no Capeia Arraiana a sua disponibilidade para encabeçar uma lista à Câmara Municipal do Sabugal. A sua candidatura alterou as regras do jogo e veio obrigar à definição de posições por parte dos mais variados intervenientes políticos.
O Partido Socialista ratificou, recentemente, por votação dos militantes o nome de António Dionísio como candidato oficial.
O Partido Social Democrata ainda não anunciou oficialmente o seu eleito. O silêncio «laranja» tem sido estrategicamente gerido por Manuel Corte, presidente da Comissão Política Concelhia dos sociais-democratas do Sabugal.
O Capeia Arraiana soube de fonte segura que o Presidente da Distrital da Guarda, Álvaro Amaro, esteve reunido no Sabugal, com altos responsáveis políticos e autárquicos no sentido de concertar estratégias e decidir o nome do candidato laranja.
O actual presidente do município sabugalense, Manuel Rito Alves, tem uma palavra a dizer em todo o processo até porque as orientações da presidente do partido, Manuela Ferreira Leite, vão no sentido de convidar todos os actuais presidentes sociais-democratas a recandidatarem-se. Convite que Manuel Rito declinou por motivos pessoais.
O cenário laranja para as próximas eleições autárquicas resume-se agora a duas (de três) possibilidades: ou na contagem das nove «espingardas» na reunião da Comissão Política do PSD surge o nome de um candidato «interno» que reúna a maioria dos votos ou, então, poderão ter que aceitar a disponibilidade de Joaquim Ricardo para encabeçar uma lista social-democrata.
Mas em política nada é definitivo. E se não houver entendimento estamos em crer que Manuel Rito Alves poderá, apesar dos problemas pessoais, dar um murro na mesa e equacionar uma recandidatura ao cargo de presidente da Câmara Municipal do Sabugal.
jcl

A delegação da Guarda da Fundação INATEL «desafiou» os grupos de sopros e bandas filarmónicas do distrito para comemorarem com iniciativas de rua no próximo dia 1 de Outubro o Dia Mundial da Música. Responderam à chamada oito agremiações que vão realizar outros tantos espectáculos musicais.

Inatel da GuardaPara dar um destaque mais abrangente às comemorações do Dia Mundial da Música no próximo dia 1 de Outubro a delegação da Guarda da Fundação Inatel solicitou aos grupos de sopros e bandas filarmónicas que animassem a sua localidade com um concerto ou uma arruada naquele dia.
Responderam afirmativamente e aderiram sete bandas: Centro Cultural de Famalicão (Fanfarra) com um concerto às 21 horas nas ruas de Famalicão; Filarmónica Gratidão de Rio Torto com uma arruada nesta localidade pelas 21 horas; Associação Juvenil os Bazófias de Vale de Azares com um concerto pelas 21 horas no Salão da Rapa; Banda Boa União de Manteigas com um concerto pela Escola de Música da Banda na sede desta pelas 21.30 horas; Filarmónica 1.º de Janeiro de Carragosela com um concerto em Travancinha pelas 21 horas; Banda Juvenil de Tourais com um concerto às 18.30 horas na Junta de Freguesia de Tourais; Sociedade Musical Gouveense (Gouveia) com um concerto de ensembles da Banda às 21 horas no Teatro Cine de Gouveia; e Sociedade Recreativa Musical Loriguense, com uma arruada em Loriga, às 21 horas.
O Inatel e as bandas participantes pretendem com estas manifestações reforçar os laços entre os agrupamentos e a população local, estimulando também o gosto pela fruição da música filarmónica.
Joaquim Igreja
(coordenador cultural)

CLASSIFICAÇÃO FINAL – INDIVIDUAL
POS. NOME PAÍS DIA 20 DIA 21 TOTAL PONTOS
1.º MARINO POLONIATO ITÁLIA 35 75 110 2,0
2.º Stefano Boschiazzo Itália 20 56 76 2,0
3.º Simone Cappellin Itália 21 50 71 2,0
4.º Fabrizio Carrara Itália 19 69 88 2,5
5.º Franck Laffont França 21 59 80 3,0
6.º Adriano Rosso Itália 17 50 67 3,0
7.º Manu Rojodiaz França 19 35 54 3,5
8.º Patrick Rojodiaz França 16 49 65 4,0
9.º Jordan Velichov Bulgária 11 45 56 5,0
10.º Georgi Getov Bulgária 14 34 48 5,0
11.º Gerard Rebonateau França 13 40 53 6,0
12.º Plamen Boikov Bulgária 20 18 38 6,0
13.º Paulo Carvalho Portugal 12 31 43 7,0
14.º Hélder Correia Portugal 9 30 39 7,0
15.º Andelo Orac Croácia 18 18 36 7,0
16.º Sinisa Slavinic Croácia 6 20 26 7,5
17.º Fernando Borges Portugal 17 15 32 8,0
18.º Luis Talás Andorra 7 21 28 8,5
19.º José Carmo Portugal 5 21 26 8,5
20.º Ivan Totkov Bulgária 8 30 38 9,0
21.º Joaquim Rapozinho Andorra 3 29 32 9,0
22.º Zeljko Kljajic Croácia 4 19 23 11,0
23.º Joan Baron Andorra 9 12 21 11,0
24.º Miquel Micó Andorra 5 15 20 11,0
25.º Zlatko Poparic Croácia 6 11 17 12,0
26.º Pablo Francisco Andorra 2 8 10 12,0
27.º Pascal Moreau França 29 29 3,0
28.º Lubomir Bousiev Bulgária 27 27 4,0
29.º William Cathery França 9 9 4,0
30.º Amândio Malheiro Portugal 6 6 4,5
31.º Darko Pazulic Croácia 23 23 5,0
32.º Todor Kostadinov Bulgária 6 6 5,5
33.º Damir Habunek Croácia 6 6 5,5
34.º Diogo Novais Portugal 17 17 6,0
CLASSIFICAÇÃO FINAL – PAÍSES
POS. PAÍS DIA 20 DIA 21 TOTAL
CAPTURAS PONTOS CAPTURAS PONTOS CAPTURAS PONTOS
1.º ITÁLIA 112 6,5 300 5 412 11,5
2.º França 78 11,5 212 12 290 23,5
3.º Bulgária 59 18,5 154 16 213 34,5
4.º Portugal 49 18,5 114 22,5 163 41,0
5.º Croácia 40 23,0 91 25 131 48,0
6.º Andorra 26 27,0 85 24,5 111 51,5

Os grandes derbys do futebol luso não são uma questão de vida ou de morte. São muito mais importantes que isso… e agora podem ser acompanhados na pantalha do «Bravos’Bar» com 50 por cento de desconto desportivo em todas as bebidas.

Há fotografias que deixam uma imensa saudade

O Sabugal tem muitas tertúlias, muitos grupos e muitos amigos que se juntam por defeito, por feitio, por afinidade ou por interesses nos cafés, tascas e vícios. O «Bravos’Bar» do Tó de Ruivós não foge à regra e tem, sempre, uma clientela muito especial. O dono orgulha-se de ter, provavelmente, a melhor Sagres Mini do Mundo sempre à temperatura ideal: gelada. É um bar sem publicidade exterior e por isso mesmo só para quem sabe. «Para os verdadeiros apreciadores da Mini. Aqui está sempre no ponto», costuma dizer um dos frequentadores habituais.
Mas passemos à linguagem do futebolês. Dizem os especialistas que o futebol é o desporto mais simples do Mundo: «quem tem a bola ataca; quem não tem defende.» E para chutar nada melhor do que usar o pé que estiver mais à mão porque o difícil, como todos sabemos, não é fácil.
Os jogadores de futebol demonstram sempre muita humildade quando ganham de forma categórica e aproveitam para utilizar chavões do género «ainda não ganhámos nada e sabemos que temos ainda muitos jogos pela frente».
E para quem quiser seguir a carreira de futebolista aqui deixamos algumas frases feitas para que possam ser usadas na ocasião mais propícia. «Esperamos fazer uma boa partida e sair daqui com um bom resultado» ou «agora é levantar a cabeça e pensar no próximo jogo» ou «respeitamos muito o nosso adversário mas temos consciência do nosso potencial» ou «todos sabemos que agora já não há jogos fáceis» ou…
Um dos melhores atacantes que vi jogar e passou pelo futebol português depois do Nené, do Manuel Fernandes e do Fernando Gomes foi o Jardel. Porquê? Porque sim! E aproveito para dizer que um dos melhor guarda-redes que pisou os relvados tugas dá pelo nome de Michel Preud’homme. Lembram-se. Um dos mais simpáticos e profissionais futebolistas que conheci até hoje.
E porque «clássico é clássico e… vice-versa» o próximo sábado é noite de estrelas. Jogam no derby dos derbys os grandes da capital: Benfica e Sporting. Sim! Claro que me lembro dos 7-1 a que assisti em Alvalade e claro que me lembro dos 6-3 que presenciei na Luz. Mas não é disso que quero falar. Nem daquele jogador que passou pelo futebol português mas que preferia o campeonato mexicano porque «lá a gente recebe semanalmente, de 15 em 15 dias». Ou aquele jovem brasileiro contratado pelo Belenenses que, deslumbrado, quando chegou ao aeroporto da Portela fez questão de ser simpático e declarar: «Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu…» Pois…
Scolari com «e o burro sou eu» e os árbitros ficam, de propósito, de fora desta conversa.
E para o jogo do próximo sábado à noite no Estádio da Luz? Sem dúvida que prognósticos só no fim.
E terminamos como começámos. A partir de sábado e durante a transmissão de todos os jogos televisivos do Sporting, Benfica e FC Porto a contar para a SuperLiga Portuguesa de Futebol as bebidas no «Bravos’Bar» do Tó de Ruivós são a 50 por cento, ou seja, estão em promoção desportiva a metade do preço.

Apesar de ter prometido a mim mesmo tentar não falar de futebol aqui no Capeia Arraiana lá teve que ser. E já agora para sábado mesmo sabendo das tendências verde-brancas do Tó arrisco o resultado de 2-0 a favor do «glorioso». Se perder prometo que lhe pago uma mini a metade do preço!
«A Cidade e as Terras», opinião de José Carlos Lages

jcglages@gmail.com

Um comunicado da Câmara Municipal da Mêda faz o balanço dos primeiros nove meses de 2008 e promove o início das actividades nos equipamentos municipais a 1 de Outubro coincidindo com o ínicio de mais um ano lectivo.

Câmara Municipal da MêdaA Câmara Municipal da Mêda e a empresa municipal «Nova Mêda» difundiram um comunicado dando conta das actividades nas piscinas municipais que têm como lema: «Uma realidade social – a qualidade garantida de uma terra em desenvolvimento.»
O Presidente do Município da Mêda, João Mourato, entende que «o Complexo Desportivo de Mêda tem cumprido as suas funções desportivas e sociais, tendo sido enriquecido recentemente com um campo de areia que permite a prática de outras modalidades relacionadas com as características desta infra-estrutura» e evidenciou o facto de «este Complexo Desportivo estar dotado com Piscinas Cobertas e Descobertas, Campo de Areia, Campos de Ténis, Parque Radical e Mini-Golfe».
O administrador da «Nova Mêda – Equipamentos Municipais, Empresa Municipal», Aurélio Saldanha, considera que «os resultados obtidos no último ano lectivo em termos de actividades e a frequência registada no período de Verão no Complexo de Piscinas Municipais são o garante de que se trata de um equipamento vocacionado para facultar mais qualidade de vida às populações, sobretudo aos jovens» salientando «o êxito alcançado com o IV Open de Ténis que levou à Meda grandes nomes da modalidade e contribuiu, por um lado, para a divulgação da modalidade mas também para um melhor conhecimento das potencialidades desportivas, patrimoniais e culturais do concelho de Mêda que é, sem dúvida, uma terra em franco desenvolvimento».
O comunicado complementa o regozigo dos autarcas com alguns dados estatísticos:
«As Piscinas Municipais de Mêda afirmaram-se neste Verão como uma realidade que cada vez mais está ao serviço das populações nos campos da recreação, formação, desporto e lazer.
Funcionando nos meses de Junho a Setembro registaram um novo máximo no dia 5 de Agosto com 620 utilizadores em comparação com os 525 registados em 14 de Agosto de 2007.
As Piscinas Municipais de Mêda elaboraram um calendário e actividades para o ano lectivo de 2008/2009 com início no próximo mês de Outubro:
– Escola de Natação, Escola de Karaté, Escola de Ténis e a actividade «Kids & Dance» têm início a 1 de Outubro e dois dias depois estarão em funcionamento as actividades de Ginástica localizada e Hidroginástica.
aps

A igreja matriz de Vale das Éguas, no concelho do Sabugal, foi assaltada na passada quinta-feira, 18 de Setembro. Os larápios roubaram as imagens em madeira de São José e de Nossa Senhora do Rosário e uma gargantilha de ouro da imagem da padroeira, Santa Luzia.

Igreja de Vale das ÉguasO roubo ocorreu durante a madrugada e foi detectado pelas 8 horas da manhã de quinta-feira, 18 de Setembro, quando a mordoma, Deolinda Vaz, chegou à igreja e deparou-se com «a porta um pouco aberta». Quando entrou apercebeu-se que «Santa Luzia estava fora do seu altar e da falta das imagens de São José e de Nossa Senhora do Rosário».
Domingos Laiginha, responsável pela Comissão da Igreja e Fernando Proença, presidente da Junta de Freguesia de Vale das Éguas, alertaram as autoridades tendo comparecido a GNR de Vilar Formoso e da Miuzela e cinco elementos da Polícia Judiciária da Guarda que recolheram impressões digitais.
O Capeia Arraiana esteve em contacto com o presidente da Associação dos Amigos de Vale das Éguas, Quim Laiginha, que nos confirmou a ocorrência acrescentando que os habitantes da aldeia, maioritariamente idosos, ficaram «muito perturbados e preocupados com este acto de vandalismo ocorrido dentro de um espaço religioso».
«A população está atenta a indivíduos estranhos à freguesia mas Santa Luzia tem muitos devotos e agora com a praia fluvial temos visitantes mesmo de fora do concelho o que dificulta um pouco a vigilância», disse-nos ainda o presidente da Associação terminando com a convicção de que «eles sabiam ao que vinham».

A Diocese da Guarda, por iniciativa de D. Manuel Felício, iniciou há algum tempo um inventário sobre o património religioso existente nas paróquias. Importa acelerá-lo e concluí-lo antes que os ladrões de arte sacra se antecipem e poupem esse trabalho aos técnicos.
jcl

A capital nacional dos desportos de neve – Gouveia – recebe pelo segundo ano consecutivo o «Gouveia Winter Jam 2008». O evento decorre entre os dias 26 e 28 de Setembro e integra na programação a feira de montanha, snowboard, motocross e dirt jumping BTT.

Gouveia Winter Jam 2008A cidade de Gouveia, na Serra da Estrela, tem sido palco de inúmeros eventos relacionados com os desportos de neve, sendo uma referência a nível internacional quer pela originalidade das provas quer pelos atletas de renome presentes.
As quatro edições da Taça do Mundo de Snowboard e a primeira edição do «Gouveia Winter Jam», em que pela primeira vez no Mundo decorreu uma prova de tow-in de snowboard, conferiram à cidade o título de capital nacional de desportos de neve, impulsionando a prática da modalidade.
A novidade deste ano recai no Open Ibérico de Snowboard com a Snow Ramp – com as dimensões de 30 metros de comprimento, seis metros de altura e cinco de largura – será o palco de manobras únicas protagonizadas pelos melhores snowboarders ibéricos que competirão numa Rail Session. O público poderá experimentar a sensação de deslizar na neve deslizando com um snowtube ou frequentando as aulas de Ski.
A terceira etapa do Campeonato Nacional de Dirt Jumping BTT e a prova de FMX-Freestyle Motocross com alguns dos melhores atletas da actualidade contribuem para o espectáculo e para aumentar os níveis de adrenalina entre os participantes e os espectadores.
Ainda não há neve na Serra da Estrela mas isso não é problema. O sistema Neve Polar Snow será utilizado pela organização para «fabricar» um combinado de nitrogénio líquido, ar comprimido e água que tem um aspecto e uma composição 100 por cento real.
Além da vertente competitiva, o «Gouveia Winter Jam 2008» integra ainda uma forte componente de animação. A música ocupa um lugar de relevo com a presença de DJ’s e a actuação de bandas. Uma das principais atracções desta vertente lúdica do evento é a Feira de Montanha com campanhas de sensibilização ambiental e que conta com stands regionais – onde serão apresentados produtos oriundos de empresas e produtores locais –, bem como stands de marcas, lojas e agentes de renome ligadas aos desportos de neve e de montanha.
O «Gouveia Winter Jam» é organizado pela Câmara Municipal de Gouveia e produzido pela Realizar Impact Marketing.
jcl

«A verdade é a que é, e segue sendo verdade ainda que se pense o contrário», António Machado.

António EmidioEstamos numa fase que se caracteriza pela tendência de nos ocultarem a verdade.
O leitor(a) já reparou que os governantes prometem todo o contrário daquilo que na hora da verdade fazem? Nas últimas eleições legislativas em Portugal, o partido vencedor disse-nos durante a campanha eleitoral que iríamos entrar numa economia de mercado marcadamente neoliberal em que os sacrifícios e sofrimentos da gente comum serviriam para aumentar os lucros de um grupo de privilegiados? Ou que uma sociedade como a portuguesa, solidária e em que havia ajuda mútua, se transformaria num campo de batalha social e profissional em que lutaríamos todos contra todos? Nada disso nos disseram, antes pelo contrário, fizeram-nos acreditar que iríamos entrar no paraíso e que o maná cairia do Céu para todos nós sem excepção.
E que dizer das razões invocadas pelo senhor Bush II para invadir o Iraque e matar até agora quase um milhão de iraquiianos? Ele que se diz o paladino da liberdade e da democracia, e também defensor dos povos oprimidos!
É esta a «sociedade aberta» que a toda a hora os administradores da democracia nos mostram em grandes exercícios de demagogia e retórica.
É com estes procedimentos que a democracia está cada vez mais desacreditada e vai conduzindo à despolitização. O cidadão comum sente-se frustrado, vai-se afastando e deixa a política para os capazes de deslumbrar os cidadãos com as suas patranhas.
Não há regra sem excepção. Há honrosas excepções por parte de homens e mulheres que não dissociaram a ética da política e que o seu fim não é outro senão promover o bem comum.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

GALERIA DE IMAGENS – 22-9-2008

Fotos Câmara Municipal do Sabugal – Clique nas imagens para ampliar

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Setembro 2008
S T Q Q S S D
« Ago   Out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.152.148 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios