O comandante dos Bombeiros Voluntários de Cerva, Jorge Campos, foi identificado sexta-feira, durante um incêndio, por um graduado da Guarda Nacional Republicana, alegadamente devido à intenção de utilizar uma técnica de contra-fogo.

BombeiroO comandante Jorge Campos, dos Bombeiros Voluntários de Cerva, freguesia de Ribeira de Pena, distrito de Vila Real, afirmou, em declarações à agência Lusa, que o graduado da Guarda Nacional Republicana «não lhe deu voz de detenção», explicando que lhe pediram a identificação e admitindo ter efectuado fogo de supressão.
De acordo com a Guarda Nacional Republicana estão 32 pessoas habilitadas, pela Direcção Geral de Recursos Florestais, a efectuar fogo de supressão, sendo 14 pessoas inscritas como «com capacidade para uso de fogo de supressão» e 18 pessoas «com capacidade só quando inseridos no GAUF – Grupo de Análise e Uso de Fogo».
No caso do incêndio em Tinhela, Concelho de Valpaços, o graduado do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro, da Guarda Nacional Republicana, solicitou a identificação ao comandante dos Voluntários de Cerva, ao que, e de acordo, com o relatório da GNR a que a agência Lusa acedeu, o nome do bombeiro «não se encontrava na lista das pessoas qualificadas», na utilização de contra-fogo.
O caso passou-se sexta-feira, quando o comandante Jorge Campos decidiu utilizar contra-fogo, facto confirmado pelo próprio à agência Lusa, apesar do nome daquele bombeiro não constar na lista da Direcção-Geral de Recursos Florestais.
De acordo com o relatório da GNR, a secção do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro, informou o comandante dos Voluntários de Cerva que «iria ocorrer num crime» e que poderia ser detido, caso ateasse fogo, mesmo que fosse para combater o outro incêndio.
Fonte do comando daquela força de segurança explicou à agência Lusa que os militares e oficiais da Guarda têm de cumprir e fazer cumprir a lei, não lhes cabendo efectuar avaliações ou interpretações de uma determinada lei.

Não é, porque é caso sério, mas podia ser a anedota da semana ao jeito de «Portugal no seu melhor».
jcl

Anúncios