O sucesso da edição de 2007 do Iberfolk em Sortelha levou o festival a fixar-se nessa aldeia histórica, onde encontrou as condições perfeitas para se realizar. O programa já foi divulgado, embora os organizadores considerem que este festival está sempre em construção.

Sortelha recebe o Iberfolk 2008 de 5 a 7 de Setembro. A Associação Transcudânia, que organiza o festival, em conjunto com outras parcerias, espera que muitos jovens se desloquem nesse fim-de-semana à aldeia histórica, à sombra de cujas muralhas poderão aproveitar as inúmeras actividades que estão previstas.
Carlos Alexandre, um dos principais dinamizadores e entusiastas do Iberfolk, falou ao Capeia Arraiana sobre o programa do Iberfolk: «O programa está delineado e contém muitos motivos de interesse, mas neste festival nada é definitivo. Quem vem até nós tem plena liberdade para mostrar o que sabe fazer, desde que se insira no espírito do festival. Por isso afirmamos que o programa está sempre em construção».
Quanto a expectativas, Carlos Alexandre, não coloca a fasquia muito alta: «Será bom se conseguirmos igualar a aderência da edição anterior, em que acamparam em Sortelha cerca de 300 participantes, a que se juntaram muitas pessoas da terra e outros que ali foram de visita. No total terão passado pelo festival cerca de duas mil pessoas. Se este ano igualarmos esse número para nós já é um sucesso, porque não temos meios para fazer uma ampla divulgação».
O festival promove um conjunto de actividades artísticas e convida à reflexão e ao debate sobre temática importante, mas também procura dar ensinamentos básicos, como o da importância de reciclar, na luta contra o desperdício. Estará em prática uma ideia nova: a organização disponibilizará canecas de alumínio a um preço simbólico, para ser usada pelos participantes, em alternativa aos habituais copos de plástico. No final, quem quiser devolver a caneca recebe o dinheiro de volta.
Sendo um festival gratuito, construído com boas vontades, o voluntariado será essencial, pelo que a organização tem apelado aos interessados que se lhe juntem num projecto único de aprendizagem e concretização.
O sito da Transcudânia na Internet lança o desafio:
«Contamos com todos para tornar Sortelha o lugar da música e dança mágica, porque a magia do património já lá está. Contamos convosco para passarem palavra ao amigo, ao vizinho, ao cão, ao periquito, ao inimigo, ao médico».
Para além da música e da dança, passeios de burro, caminhadas, escala, workshops, observações e contos, farão parte da festa que durante três dias animará Sortelha.
No respeitante a actuações estão certas as Adufeiras do Paul, PortFolk, Arranca Telhados, Ishbarian Bagpipe, João Gentil e Luís Formiga, Rabies Nubis e No Mazurka Band.
plb

Anúncios