You are currently browsing the daily archive for Segunda-feira, 26 Maio, 2008.

Vilar Maior – Não é… mas tem todos os atributos necessários para ser considerada uma genuína aldeia histórica. Processos burocráticos impedem que se concretize a justíssima candidatura. A Câmara Municipal do Sabugal delegou na Junta de Freguesia de Vilar Maior autonomia total na execução da renovação das infra-estruturas do espaço público. A verba disponibilizada para a freguesia atinge o invulgar valor de um milhão e quatrocentos mil euros.

Vilar Maior

As obras são sempre chatas. Especialmente quando são levantados pisos dos arruamentos com as inevitáveis poeiras e lamas. O objectivo é enterrar todos os cabos e fios e acabar com os postes de transporte de energia e telecomunicações. As ruas ficam… medievais e recolocam a povoação nos roteiros do turismo histórico e cultural. Mas a aposta na valorização do património obriga a alguns incómodos para quem reside na aldeia histórica de Vilar Maior. O título ainda não está oficializado por motivos burocráticos mas consideramos que a aldeia acastelada já respeita todas as exigências da sua atribuição.
E, claro, postal ilustrado de aldeia histórica que se preze tem um castelo. O castelo de Vilar Maior, datado do século XIII, parece tomar conta da vila que ostenta a data de 1280 na cerca que a defende. A origem do povoado está referenciado, através de vestígios arqueológicos na Idade do Bronze.
Incorporada no território de Ribacôa conquistado ao reino de Leão por D. Dinis teve direito a foral em 17 de Novembro de 1296. A posse definitiva só se concretizou em 1297 com o Tratado de Alcanices que consolidou as fronteiras da região raiana. O contrato obrigou à reedificação dos castelos de Vilar Maior, Sabugal, Alfaiates, Almeida, Castelo Melhor, Castelo Mendo, Castelo Rodrigo e Pinhel.
Entre 1296 e 1855 foi vila e sede de concelho constitituído pelas freguesias da Malhada Sorda, Nave de Haver, Aldeia da Ribeira, Badamalos, Bismula, Vilar Maior e Poço Velho. Já no século XIX a reforma administrativa acrescentou-lhe Aldeia da Ponte, Forcalhos, Alfaiates, Rebolosa, Seixo do Côa, Vale das Éguas, Ruivós e Valongo.

As estradas da Bismula e de Aldeia da Ribeira encontram-se num entroncamento à entrada da povoação obrigando o viajante a reduzir a velocidade. Um olhar mais atento permite perceber movimentações de máquinas no campo de futebol e o contorno de um edifício de apoio à infra-estrutura. As nossas freguesias vão investindo em bons equipamentos sociais e desportivos. Infelizmente vão faltando as crianças e os jovens que os utilizem.
A estrada segue encosta abaixo rodeada de casas até ao largo central da freguesia incrustada num vale entre a ribeira de Alfaiates e o rio Cesarão que desliza orgulhoso da sua ponte romana. O casario medieval da encosta do Castelo sorri para a fotografia enquanto sente correr por perto o rio Côa.
A visita a Vilar Maior só fica completa com uma conversa com a professora Delfina. Mulher de cultura (e de armas) é uma figura emblemática da freguesia e do concelho a quem ninguém consegue ficar indiferente.
Mas… o nosso objectivo era perceber os melhoramentos e os investimentos em equipamentos sociais na freguesia. A Junta de Freguesia recebeu luz verde da Câmara Municipal do Sabugal para seleccionar as intervenções.
Orçadas em um milhão e quatrocentos mil euros estão em curso grandes obras de melhoramento do visual da aldeia escondendo fios, canos, tubos por debaixo do chão devolvendo uma beleza medieval ao local.
Através da verba de capital foi recuperada a sede da Junta de Freguesia, a Associação local, a escola primária e o espaço Internet.
Por impossibilidade de falar com o presidente da Junta de Freguesia de Vilar Maior, António Bárbara Cunha, ficou por explicar o abandono a que foram votadas, depois de recuperadas, duas casas térreas que já pretenderam ser um museu.

Vilar Maior tem todas as condições para ser uma Aldeia Histórica. A classificação oficial tarda mas a voz do povo tem mais força. Vale a pena (re)visitar a Aldeia Histórica de Vilar Maior.
jcl

Anúncios

Um evento cultural é sempre algo que a maior parte das vezes passa despercebido perante a esmagadora maioria da opinião pública. E todos sabemos porquê.

José Manuel Campos, Amélia Rei e Manuel Rito AlvesEm primeiro lugar a cultura não dá lucro, a partir daí é ignorada. Depois a anti-cultura instalada na nossa sociedade tem como principais promotores a televisão e os seus filhos dilectos que são o hedonismo e o relativismo, estes têm como função neutralizar qualquer acto que seja transformador. E não há nenhum acto verdadeiramente cultural que não seja transformador.
Transformador foi o Encontro de Escritores de Terras de Ribacôa que se realizou nos Foios. E transformador porquê? Quem assistiu ao evento reparou com agrado que não foi um simples passatempo nem um entretém banal, naquele espaço que é o Centro Cívico Nascente do Côa, a cultura mostrou-se no seu verdadeiro sentido transcendental, poemas, prosas, história do Concelho, realidade e actualidade do Concelho, textos e improvisos foram hinos à cultura tanto popular como erudita. Um pouco da vasta e profunda cultura espanhola esteve representada por elementos desse mesmo povo.
A sorte do Mundo vai ser ditada nestas pequenas pátrias que são as regiões, como lhes chama esse grande homem da cultura do nosso Concelho e do País, que é Pinharanda Gomes. O nosso Concelho também é uma pequena pátria, dele também sairá um grito de revolta e de protesto para aqueles que nos governam dos quais ainda só tivemos falsas promessas, retórica barata e mais nada.
Um agradecimento sincero a três pessoas. A primeira ao Senhor Presidente da Câmara, que é uma das honrosas excepções à maneira de fazer política, não tem como a maior parte dos que nos governam um programa instalado no cérebro virado somente para a economia, olha mais alto, é um amante da cultura.
Dignidade e resistência tem o promotor deste evento, o Presidente da Freguesia dos Foios, o Professor José Manuel, sempre assim o conheci. A resistência que aqui aludo, é a resistência à tentativa da destruição do Espírito de Abril, ou seja, da Liberdade. É um homem que luta contra a decadência e a regressão destes tempos ditos de modernidade. Não morrerá de todo, ficará como alguém que elegeu um ideal superior, não uma colecção de troféus.
Por fim, um agradecimento a essa mulher maravilhosa que é a Dª. Amélia Rei. Trabalhou e coordenou para que tudo corresse bem, assim como correu. Um bem-haja para ela.
Uma mensagem para todos, sem cultura não há progresso. E se por acaso houver algum, é só o material. E o progresso só material é progresso?
Alguém disse um dia: Há que ser culto para se ser livre.
António Emídio

Em resultado dos contactos da Junta de Freguesia do Soito com a Administração dos CTT a estação de correios daquela freguesia vai manter-se aberta todo o dia, embora com redução de horário, até que um estudo permita tomar uma decisão definitiva.

Posto dos CTT do SoitoA estação de correios do Soito está aberta ao público de manhã entre as 9 e as 12:30 horas, reabrindo depois das 16 às 17 horas. Este foi o resultado mais visível das conversações mantidas entre o presidente da Junta de Freguesia local, José Matias, e a representante da administração da empresa, Manuela de Portugal. Isso significa uma redução do horário em duas horas diárias, mas com a garantia de que haverá uma análise do tráfico de correio e do uso dos demais serviços naquele posto de atendimento por parte os utentes. Em resultado dessa análise será decidido o horário definitivo, que pode voltar a ser o que antes servia a população.
Relembre-se que no passado dia 19 de Maio o sino do Soito tocou a rebate e a população acorreu em preso à estação de correios, protestando contra a decisão de encerrar o serviço na parte da tarde. Os populares impediram o funcionário de sair e elementos da Junta de Freguesia estabeleceram conversações com um representante da empresa, no sentido de evitar aquilo que para muitos pareceu ser o início de um procedimento que poderia levar o fecho definitivo do serviço. A população só arredou pé quando a empresa se comprometeu por escrito a rever a posição, definindo um período de conversações com os representantes locais.
O autarca soitense espera que tudo venha a correr pelo melhor. «As negociações correram bem, tendo sido muito importante o apoio que o povo deu com a exigência de manter o posto aberto», disse ao Capeia Arraiana o presidente da Junta, José Matias. «Agradeço muito à população a mobilização e a luta, assim como o apoio da Câmara Municipal, pois só assim houve condições para se fazer a negociação», acrescentou.
Capeia Arraiana falou também com João Nabais, membro da Assembleia de Freguesia, eleito pelo PS, que considerou nada estar garantido. «As negociações representam aquilo que a empresa quis, mas não há garantias mínimas de que o posto volte a reabrir no horário normal. A abertura à tarde por uma hora é apenas um isco para as negociações, porque nesse horário, embora de porta aberta, os serviços não estarão completos. Estará lá o carteiro, que atende para o serviço mais básico, mas se alguém quiser tratar de um certificado de aforro, tenho a certeza que o mandam regressar no fia seguinte», considerou o membro da Assembleia de Freguesia. «Tudo o que seja um horário mais reduzido e um serviço diferente do anterior é uma perda para o Soito», rematou João Nabais.
plb

O Grupo Territorial da GNR da Guarda deteve na semana passada dois cidadãos romenos residentes em Espanha, por furtos perpetrados na zona raiana. deteve ainda três condutores, um por conduzir sem carta e dois por conduzirem alcoolizados.

GNR-Guarda Nacional RepublicanaOs dois romenos detidos pelo Núcleo de Investigação Criminal de Vilar Formoso são residentes em Espanha, com idades de 24 e 40 anos, praticaram furtos de diverso material de som e imagem em estabelecimento comercial. As detenções efectuaram-se no âmbito de uma operação policial, sendo os suspeitos presentes ao Tribunal Judicial da Comarca de Almeida para primeiro interrogatório Judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de apresentações bi-semanais no Posto de Vilar Formoso.
No total a GNR Guardense, no período de 19 a 25 de Maio, registou 42 ocorrências criminais, das quais se destacam: seis crimes por ofensas à integridade física, dois por ameaças, um por difamação e injúrias, quatro de violência doméstica, um por furto de veiculo, um por furto em estabelecimento comercial, seis por dano, quatro por burla, três por condução sem habilitação legal e dois por condução sob influência do álcool.
No mesmo período registaram-se 24 acidentes de viação, sendo 16 em resultado de colisões e oito por despistes. Dos desastres resultaram quatro feridos leves. As principais causas destes acidentes foram a velocidade excessiva e o desrespeito pela sinalização.
plb

A quarta edição da Mostra Agro-Alimentar do Alto Côa, realizada no passado fim-de-semana no Soito, foi prejudicada pela chuva intensa e pelo frio que se fez sentir, facto anormal para esta época primaveril.

Festa do Mundo Rural - SoitoOs diversos stands que acolheram as exposições de produtos regionais estiveram abertos e receberam os visitantes que ali se deslocaram, mas desta feita em número muito inferior ao que era esperado. O mau tempo assentou arraiais em todo o fim-de-semana, facto que prejudicou a realização.
Mesmo em condições adversas, os pavilhões de exposição de produtos regionais estiveram ocupados, realizando-se também as exposições de ruminantes e de máquinas e alfaias agrícolas, bem como as provas gastronómicas. Também houve divertimentos para as crianças e actuações musicais. Porém o número de visitantes ficou muito aquém do que era esperado pelo município sabugalense, que organizou a iniciativa no sentido da promoção da economia do concelho.
Na tarde de domingo, dia 25 de Maio, acorreu muita gente no local, na expectativa de assistir à tourada que estava em cartaz, porém também esta ficou sem efeito devido à chuva. Nos momentos que antecederam a hora prevista para a corrida o tempo melhorou e o sol espreitou mesmo por entre as nuvens, fazendo crer às pessoas que o espectáculo se realizaria, porém os cavaleiros consideraram não haver condições mínimas para a corrida, atendendo ao piso lamacento da praça de touros.
A Câmara Municipal chegou a um entendimento com os cavaleiros (António Ribeiro Telles e António d’Almeida), o matador espanhol (Javier Castaño) e os grupos amadores de forcados (de Coruche e de Coimbra), no sentido de não se gorarem de todo as expectativas e os compromissos acordados. Assim será agendada nova data para a realização da corrida no mesmo local.
plb

Segunda-feira é dia de publicar a «Imagem da Semana». Ficamos à espera que nos envie a sua escolha para a caixa de correio electrónico:
capeiaarraiana@gmail.com

Data: 25 de Maio de 2008.

Local: Vila do Soito (Sabugal).

Legenda: Pavilhão da 4.ª Mostra Agro-Alimentar do Alto Côa e da Festa do Mundo Rural do Soito (Sabugal).

Autoria: José Manuel Campos.
Clique na imagem para ampliar

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.140.667 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios