Valorizar e recuperar o património ferroviário recuperando estações e linhas de caminho de ferro abandonadas transformando-as em circuitos de bicicletas é o objectivo da Refer e de autarquias como Figueira de Castelo Rodrigo.

Comboios no Alto DouroA Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo projecta recuperar o conjunto de edifícios de Barca d’Alva e transformá-los numa unidade hoteleira integrando a estação no Circuito dos Castelos.
Em declarações ao Diário de Notícias, Vicente Pereira, da empresa Invesfer, adiantou que «a intenção é chamar a iniciativa privada e associar os municípios que podem recorrer a fundos comunitários e desenvolver os projectos de valorização do património e integrá-los nas ecopistas.
A ecopista consiste no aproveitamento das linhas ferroviárias desactivadas para actividades de lazer e de turismo da Natureza privilegiando os passeios com bicicletas adaptadas aos carris.
Os edifícios mais carismáticos como estações e os antigos dormitórios dos ferroviários (como o do Pocinho) vão ser recuperados e integrados numa rede de pequenas pousadas e núcleos museológicos.
Na linha da Tua, a estação de Macedo de Cavaleiros, vai também receber uma unidade hoteleira associada a uma ecopista até à barragem do Azibo. Em Vila Real, Chaves e Arco do Baúlhe existem vários museus ligados aos comboios que poderão ser integrados neste projecto de recuperação do património ferroviário português.
jcl

Anúncios