Vale de Espinho – Após Quadrazais a reportagem sobre equipamentos sociais nas freguesias do Sabugal continuou na freguesia de Vale de Espinho. O calendário marcava 25 de Abril, dia da Liberdade. O relógio confirmava que a hora de almoço ainda vinha longe…

Vale de Espinho

Mesmo arriscando a possibilidade de alguma falta de rigor na terminologia técnico-camarária voltamos a focar a nossa reportagem nos equipamentos públicos nas freguesias efectuados pelas Juntas por delegação de competências, transferência de verbas e apoios do executivo camarário.
À chegada a Vale de Espinho o Sol aquecia a manhã hospitaleira e sem vento. No amplo espaço central junto ao Centro Social e Paroquial de São José sente-se, nos olhos dos idosos que estão no passeio, uma curiosidade própria das aldeias raianas. A calma matinal estava irremediavelmente alterada pela presença da máquina fotográfica.

Foram intervencionados pela Junta de Freguesia de Vale de Espinho presidida por Carlos Augusto Lopes Valente (eleito como independente) dois espaços distintos e feito o enquadramento urbanístico e paisagístico do enorme e desafogado largo.
Destaca-se na encosta ajardinada o altar com a imagem granítica de Senhora de Fátima que tem a 13 de Maio honras de festa na aldeia.
Com obras de melhoramentos na sua maior parte datadas de 2005 são visíveis o polidesportivo, os palcos para festas e bailaricos, os balneários, os sanitários públicos, a paragem do autocarro e o espaço polivalente da sede da Junta de freguesia com os seus mastros vigilantes.
Espaços recuperados com preocupação evidente pelo enquadramento paisagístico e com as paredes cor de neve dos edifícios sociais a transmitirem paz e tranquilidade ao visitante.
A Vale de Espinho chega-se pela Estrada Municipal n.º 538 que liga a freguesia a Quadrazais e os Fóios. Em tempos que já lá vão a aldeia contava com mais de três mil habitantes mas o censo de 2001 apenas registou 512 habitantes num limite com 38,15 quilómetros de área.
jcl

Anúncios