Entre os dias 5 e 12 de Maio, a Associação Portuguesa de Podologia (APP) e a Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU) vão assistir, gratuitamente, todos os peregrinos que necessitem de cuidados podológicos nos postos estratégicos de Águeda (dias 5 e 6), Coimbra (7 e 8), Pombal (9 e 10) e Fátima (11 e 12).

Peregrinos de FátimaDe acordo com Manuel Portela, presidente da Associação Portuguesa de Podologia, «são muitos os quilómetros percorridos em pouco tempo, e a sobrecarga de longas caminhadas causam repetidos microtraumatismos nos pés dos peregrinos que se manifestam através das dores, bolhas, edemas, excesso de transpiração, entorses, rupturas ligamentares, queimaduras e incapacidade de marcha».
A APP colabora desde 2004 no apoio aos peregrinos a Fátima, colocando à disposição dos mesmos «cuidados diferenciados, altamente especializados e com as normas de desinfecção e esterilização adequados, garantindo uma assistência gratuita e indispensável para uma peregrinação mais saudável», acrescenta o podologista.
A Associação Portuguesa de Podologia recomenda ainda a todos os peregrinos que não realizem caminhadas superiores a três horas, usem roupas frescas e que permitam a transpiração, calçado que permita a respiração do pé e meias de fibras naturais e sem costura, não furem as bolhas dos pés nem apliquem pomadas ou medicamentos sem consultar um especialista e não caminhem entre as 12 e as 16 horas, por ser o período de maior incidência solar.
aps