Integrada nas comemorações do aniversário da Casa do Concelho do Sabugal foi inaugurada no sábado, 12 de Abril, a exposição de pintura «O que as pedras nos contam…» um conjunto de aguarelas de Maria C. Ventura.

Maria da Conceição de Sousa Roque Ventura, nasceu em Lisboa a 17 de Março de 1935. Iniciou precocemente a sua aprendizagem de pintura mas seguiu a carreira profissional na área das análises clínicas.
Em 1985, estudou desenho com o Mestre Martins Correia e pintura com M.me Claudine Thireau, retomando os pincéis em Itália, onde viveu até 1999. Regressou a Portugal fixando residência na região de Santarém.
Maria C. Ventura participou em diversas exposições individuais e colectivas em Portugal e no estrangeiro com especial destaque para Itália.
Para o crítico Vasco Bettencourt Sampaio a artista «Maria C. Ventura é um caso muito especial entre os aguarelistas portugueses. Sem se notarem na sua pintura influências da belíssima escola portuguesa de aguarela aborda a difícil arte da aguarela com feminina delicadeza, suavidade, diria mesmo quase com pudor, sentimentalismo e romântico lirismo. Dessa maneira de exprimir as suas sensações e a sua visão do real resultam obras onde o sonho, a fantasia e a solidão se adivinham».
Entre as obras expostas podem ser admiradas aguarelas retratando muito do património do concelho do Sabugal como as Igrejas Matrizes de Águas Belas, Aldeia Velha, dos Fóios, da Lageosa, da Nave ou de Penalobo. O Santuário da Sacaparte, o Pelourinho de Sortelha, a Ponte de Sequeiros em Valongo do Côa, o forno comunitário da Bismula ou a ponte do rio Noémi na Cerdeira são mais algumas das paisagens pinceladas nas aguarelas de Maria C. Ventura.
Ana Paula Sousa

Anúncios