Este é o terceiro ano consecutivo que a A.J.P. – Associação da Juventude Pontense leva a efeito a organização na Páscoa da Capeia com Encerro, na Praça de Touros de Aldeia da Ponte. A festa está marcada para o sábado de Páscoa, que este ano calha a 22 de Março, com touros do amigo Romeu de Aldeia Velha.

Esteves Carreirinha - Ecos da AldeiaComo é habitual, as Capeias da Páscoa vão dando seguimento à tradição, que teve início há uns poucos de anos, as mais antigas com os objectivos de todos conhecidos.
As organizadas pela A.J.P.–Associação Juventude Pontense vão mantendo viva a tradição, mas é preciso que todos se consciencializem, que não basta os jovens quererem, é preciso algo mais, que é a nossa compreensão e ajuda, pois os trabalhos e as canseiras são mais que muitas, para se levar o barco a bom porto, como soi dizer-se.
A festa é bem bonita e o convívio entre a nossa malta, bem como dos que nos visitam, é merecedor de todo este espectáculo, em redor da Capeia.
A Capeia da Páscoa já ganhou um lugar nas realizações da raia sabugalense, por mérito próprio, sendo merecedora da presença dos arraianos e muitos outros a quem o bichinho morde, quando se aproximam estas faenas.
Lá mais para a noitinha, a continuação da festa, jogando mais alguma conversa fora, como de costume, acompanhado de um copo, como é bem normal na nossa malta, comentando-se, mais uma vez, as peripécias da Capeia e do Encerro.
Capeia da Páscoa em Aldeia da PonteA Associação dos Jovens de Aldeia da Ponte vai calcorreando o seu caminho, apesar de algumas criticas de quem nada faz, mas é sempre assim, os que nada fazem, o único prazer que têm é deitar abaixo os outros. Vale mais fazer algo, ainda que com erros ou algumas insuficiências, ninguém é perfeito, mas que vai contribuindo para que a nossa Aldeia vá tendo algum movimento, que bem preciso é, em certas e determinadas alturas do ano, pelo menos nessas, já que em outras alturas não se proporciona tanto, em que é necessário dar algum reboliço nas nossas gentes e nos amigos das outras Aldeias, que também já não dispensam esta realização, também eles contribuindo para animar esta época, assim como muitos de nós não dispensamos os espectáculos nas suas Aldeias. Está entranhado no sangue, pouco ou nada haverá a fazer. O pessoal da raia, a grande maioria, felizmente, é assim que convive mais assiduamente, avivando cada vez mais as nossas tradições antigas.
A Páscoa de 2008 promete mais algumas sensações bem especiais na Raia, especialmente na nossa Aldeia.
«Ecos da Aldeia», opinião de Esteves Carreirinha

estevescarreirinha@gmail.com