Ao abrigo do direito de resposta publicamos uma nota que nos foi enviada pelo Provedor da Santa Casa da Misericórdia da Bismula, José Vaz, reagindo à missiva que por sua vez nos remetera o Vice-Presidente da Câmara Municipal do Sabugal, Manuel Corte, tendo por base a notícia publicada acerca do estado das obras do lar da Bismula.

Lar de Idosos da freguesia da Bismula, concelho do Sabugal«Pelo respeito que me merecem os leitores da Capeia Arraiana, os munícipes, os Bismulenses e o Sr. Manuel Corte, em particular, solicita-se a publicação da minha resposta:
1. Não é verdade que a Câmara tenha fornecido à Santa Casa da Misericórdia da Bismula qualquer equipamento (retro – escavadora ) para o arranque da vinha e preparação do terreno para construir o seu Lar. Contudo, admito que o Vice-Presidente, Sr. Manuel Corte, tenha tido conhecimento da nossa petição nesse sentido, porque o considero um homem sério, amigo e incapaz de fazer afirmações no ar. Mas, na verdade, as máquinas perderam-se no caminho… Foi a empresa construtora do Lar que fez o serviço que refere: arranque da vinha e terraplanagem.
2. Quanto aos 10.000 euros. É verdade que a Câmara deu um subsídio nessa quantia à Junta de Freguesia, não à Santa Casa da Misericórdia, para custear parte da importância gasta com a aquisição, por compra, do terreno para o lar. Acta da Câmara nº 02, de 27-01-2006. Se era essa a leitura que a Câmara fazia dos 10.000 euros, tudo bem. É preciso é sabermos nós, concretamente, a apostila ao texto daquela acta, pois, agora, sabemos com o que contamos.
3. Quanto ao referido nesta última parte, sobre os 5.000 euros, abstenho-me de o comentar.
Por hoje, não é pouco mas é tudo.
O Provedor
José Augusto Vaz»

Entendemos dar por findo este assunto, pelo menos no que respeita a notícias publicadas no blogue. As reacções que eventualmente surjam entrarão à laia de comentários.
plb

Anúncios