«Dom Frei Gedeão, Templário», é o título de um livro de Mário Simões Dias, que se soma a outros da mesma autoria, dedicados à história e às gentes das terras do Cimo Côa.

O Livro de Mário Simões DiasMário Simões Dias, nasceu no Pombal, lugar da freguesia do Rochoso, concelho da Guarda, mas gosta de assinalar que cresceu brincando entre as pedras históricas de Vilar Maior. Radicado em Coimbra, onde estudou e fez profissão, manteve o apego às terras de origem. Dedicando-se à escrita, num permanente afã criativo, deu à estampa dezenas de livros, na sua maioria dedicados ao culto divino e à história da região onde nasceu.
«Dom Frei Gedeão» é um livro pequenino, de 86 páginas, que se lê num ápice. Trata-se de uma ficção assente num contexto histórico real: a luta dos cristãos contra os moiros no tempo medieval, tentando libertar as terras peninsulares do infiel invasor. Gedeão é o herói da acção, o corajoso frade guerreiro nascido em Vilar Maior, que ainda jovem integrou a Ordem do Templo, sendo um dos mais corajosos combatentes, cuja força e coragem o tornavam comparável ao famoso Gedeão bíblico, que apenas com 300 homens derrotou milhares.
Começando-se a leitura parece estar-se ante um dramático conto medieval, mas cedo se descobre que o autor insiste em estar presente, dando a todo o tempo pormenores acerca do enquadramento histórico que subjaz à acção.
O conto vale sobretudo pelos abundantes pormenores acerca da organização dos freis templários: o ritual religioso, a estrutura militar, a assistências às populações. Para melhor elucidação, o livro contém um conjunto de pequenas estampas onde se reproduzem imagens dos freis guerreiros, dos monumentos e dos simbolismos da Ordem do Templo. Também tem algumas notas que explicam a origem dos lugares, as datas importantes e a história real de algumas personagens. A finalizar há ainda um pequeno apêndice com a história de vida de S. Fernando, um importante cavaleiro medieval, muito audaz, leal e cristão.
plb

Anúncios