A Livraria Cervantes, uma das mais conhecidas e conceituadas livrarias de língua espanhola está a distribuir aos seus clientes um calendário de bolso para 2008 com um curioso título: «Por la Raya de Portugal de Lumbrales a Sortelha».

José Robalo – «Páginas Interiores»Qué descansada vida
la del que huye del mundanal ruïdo,
y sigue la escondida
senda, por donde han ido
los pocos sabios que en el mundo han sido.
Fray Luis de Léon

Salamanca é a grande capital, de um espaço económico, linguístico e cultural, que historicamente ficou conhecido como o reino de Leão. Esta capital cultural, foi desde sempre uma cidade cosmopolita, que com a sua Universidade ganhou prestígio e se afirmou como centro de saber e conhecimento por excelência, nas mais variadas áreas, nomeadamente do Direito e da Medicina.
Salamanca foi uma cidade de notáveis que desde o fundador da Universidade o rei Afonso X o Sábio, passando por S. Juan de La Cruz, Luís de Gongora, Calderon de La Barca, Miguel de Unamuno e Fray Luis de Léon, lhe deram prestígio ao longo dos tempos. Associados a Salamanca estão os nomes de Cristóvão Colombo, Cervantes e do nosso Pedro Nunes.
«Por la Raya de Portugal de Lumbrales a Sortelha», da Livraria CervantesFray Luis de Léon, tendo vivido no final do século XVI, foi vítima da Inquisição e da estultícia dos homens, tendo estado preso durante vários anos e é tido em Salamanca como a encarnação do espírito da liberdade, com uma estátua em lugar de destaque nos pátios da Universidade. De regresso à sua cátedra após a sua libertação, sem nunca ter sabido o motivo da sua prisão, Fray Luis tornou famosa a frase «Decíamos ayer…» que denotava o triunfo da sua liberdade interior contra a maldade e perseguição dos seus inimigos.
Estas são razões mais do que suficientes para que a sua Universidade seja das mais procuradas e concorridas quer por espanhóis, quer por estudantes estrangeiros, que pretendem aprender ou aperfeiçoar o castelhano. No centro de todo este fulgor pelo conhecimento encontra-se a livraria Cervantes, a mais conhecida e prestigiada em Espanha e nos países de língua espanhola.
Esta livraria localizada não muito longe das Universidades e da Praça Mayor, está a distribuir pelos seus clientes um calendário de bolso de 2008 que tem por título «Por la Raya de Portugal, de Lumbrales a Sortelha», reprodução da capa de um livro de Ángel Blanco Hernandéz, conforme melhor se documenta na foto que se anexa.
Como sabugalense e amigo de Sortelha, fiquei surpreendido e honrado por ver a minha terra, divulgada desta forma por uma instituição – a livraria Cervantes – tão concorrida e conceituada.
Não será esta uma oportunidade para quem manda, numa operação de charme e promoção do concelho junto da livraria e dos seus leitores, oferecer um ou vários fins–de-semana em Sortelha, a sortear por todos os clientes?
«Páginas Interiores» opinião de José Robalo

joserobaload@gmail.com