«A Antiga Vila de Sortelha, Aldeia-Museu de Portugal» é o título de um precioso livro da autoria de Vítor Pereira Neves, que assim deixou à sua terra de nascimento uma valiosa monografia que em muito contribuiu para a sua afirmação no contexto regional.

O livro de Pereira NevesA primeira edição da obra aconteceu em 1981, mas o rápido esgotamento dos livros levou o autor, volvidos 10 anos, a promover uma segunda edição. O sucesso da obra fez com que Vítor Pereira Neves não se coibisse de considerar ter contribuído decididamente para que Sortelha fosse uma das dez Aldeia histórica de Portugal, que receberam apoios do Estado para requalificação. Assim, de aldeia abandonada e sem futuro à vista, transformou-se num importante pólo de turismo na região, com claras vantagens para a população local.
O livro é simultaneamente uma obra monográfica e etnográfica, sem esquecer as referências à longa e rica história de Sortelha. É sobretudo um livro de evoca o heróico povo desta antiga vila amuralhada que em tempos foi praça militar crucial da defesa do reino, enquanto o termo de Portugal se situava no rio Côa, ou seja, antes de D. Dinis ter obtido Riba-Côa pelo Tratado de Alcanizes, firmado com o monarca de Leão.
Pereira Neves, homem de abundante saber, descreve ao pormenor os lugares de maior importância de Sortelha. Explica a origem dos topónimos, infere as razões pelas quais os monumentos ali estão instalados e explica como as coisas eram executadas em tempos remotos. Aqui e além há um alerta oportuno aos poderes públicos, reclamando intervenção para o bom cuidar das nossas coisas.
No referente às tradições e ao linguajar popular, o autor revela também os seus profundos conhecimentos. Fala-nos das crendices e superstições que povoavam a mente de um povo entregue a si mesmo. Também nos indica as mesinhas a que se recorria para curar as maleitas e os achaques. Mesmo em relação à gastronomia o livro elucida-nos acerca de quais eram as ementas a que o povo mais recorria, quer fosse na vida quotidiana, nas fainas do campo, ou quando ocorresse festividade em que tivesse de preparar refeição mais aparatosa. Ainda uma palavra para a dialectologia do povo sortelhense, a que tão bem alude, explicando os termos usados e o seu significado, sem esquecer nalguns casos a explicação acerca da origem de certas expressões.
Um livrinho fascinante acerca de uma das mais belas aldeias medievais portuguesas, que bem merece destaque.
plb

Anúncios