A arte sempre inacabada de Helena Liz vai estar patente na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda TMG). Entre 24 de Novembro e 30 de Dezembro interprete a exposição de pintura «O Jardim da Memória Involuntária» da artista sabugalense radicada em Madrid.

O Jardim da Memória Involuntária, de Helena LizA cidade da Guarda vai receber a exposição de pintura «O Jardim da Memória Involuntária» da pintora sabugalense Helena Liz.
A arte sempre inacabada da conceituada artista que obriga o visitante a descobrir, a pensar e a dar-lhe uma interpretação vai estar patente na Galeria de Arte do TMG de sábado, 24 de Novembro, até ao final do mês de Dezembro.
A arte deve ter um final feliz e a eterna busca do fim, da solução para o labirinto permite a Helena Liz conhecer-se melhor porque como gosta de decifrar «a pintura é a forma sublime do conhecimento».
Se não teve possibilidade de visitar a exposição que esteve patente na Galeria de Arte do Casino Estoril até 11 de Julho não perca agora a oportunidade de ler de perto a espontaneidade de Helena Liz que quer ser feliz nesta eterna busca do fim, da saída do labirinto.
Local: Teatro Municipal da Guarda, Rua Batalha Reis, 12, com entrada livre.
Horários: de 24 de Novembro a 30 de Dezembro de 2007, de terça a sexta-feira das 17.00 às 19.00 e das 21.00 às 23.00 horas; sábados das 14.00 às 19.00 e das 21.00 às 23.00 horas; e aos domingos das 14.00 às 19.00 horas.
Para conhecer melhor o pensamento da artista veja o «À fala com… Helena Liz» no Casino Estoril, disponível no arquivo do Capeia Arraiana.
jcl

Anúncios