Como vem sendo habitual ao longo dos anos, o mês de Junho abriu com o início da Trezena, cantada na Igreja até ao dia 11, antes da chegada dos dias das Festas de Santo António, sendo o dia 12 reservado para a Capela, momentos antes da procissão da noite.

Esteves Carreirinha - Ecos da AldeiaTal como programado, Junho continuou as Festas de 2007, iniciadas no Natal de 2006, como todos bem se recordam.
No dia 12 a Procissão do Santo, da Capela para a Igreja, precedida do canto da Trezena, decorreu como sempre, com a devoção habitual da nossa Aldeia a Santo António.
O dia 13 amanhece com o início do Passeio dos Mordomos pelas ruas de Aldeia, visitando o Lar de Santo Cristo, num momento de grande euforia, entre todos os que entraram e os nossos amigos que lá vivem, notando-se um brilho intenso em todos, com alguns beijos e abraços. Foi um momento, indescritível, que constou de um mini passeio à volta das mesas no salão, para todos poderem apreciar, para além da cerimónia nos Jardins do Lar. É bastante difícil retractar este momento de emoção entre todos, passado na casa dos nossos amigos mais velhos, o Lar de Santo Cristo.
Depois das várias voltas pela Aldeia, pelas 11 horas a cerimónia de Passeio, frente à Igreja, antecedeu a Missa Solene em Honra de Santo António e a Procissão de volta à sua Capela, onde vai permanecer até Agosto, altura de novo ritual religioso e bem mais participado. A seguir à entrada na Capela, o Passeio normal, nas imediações da Ponte, continuando em direcção ao Vale, onde os Mordomos prepararam um Pic-Nic para todos, como foi anunciado anteriormente e relembrado pelo Sr. Padre no fim da missa.
Festas em Honra de Santo António em Aldeia da PonteA tarde foi de alguma animação, como é bem habitual, nestas realizações, onde se saborearam as sardinhas e a carne assadas, bem como outros petiscos.
Pela tardinha, formou-se um Passeio mais descontraído pelas ruas de Aldeia visitando os Cafés, acompanhado pelos Tamborileiros, que deu a volta à nossa Aldeia, numa cerimónia que se vem repetindo, há alguns anos a esta parte, a toque dos tambores.
Em relação ao Pic-Nic no Vale, merece a pena divulgar que estiveram presentes cerca de 220 pessoas, bem mais de metade da população de Aldeia, ultrapassando todas as nossas expectativas e quando assim é!… Os Mordomos ficaram agradados e satisfeitos com tão elevado número de pessoas, agradecendo a sua presença e a compreensão para algo que não tenha saído como se esperava, apesar de todo o nosso empenho, mas convenhamos que não é fácil agradar a todos. Sempre assim foi e assim continuará a ser.
Tal como no Natal, Junho, apesar de diferente, cumpriu bem a tradição do nosso Santo, como antigamente, proporcionado momentos inesquecíveis. Santo António proporcionou-os uns magníficos dias de sol para levarmos a cabo as realizações programadas.
Valeu bem a pena todo o esforço despendido pois, para os Mordomos foi uma semana de intenso trabalho bem preenchida, que compensou o modo como as Festas se desenrolaram. Também está de parabéns a rapaziada, bem como todas as pessoas que nos ajudaram, deixando aqui um especial bem-haja para todos.
Assim terminaram as Festas de Junho, onde o objectivo principal era proporcionar algum divertimento para todos, que foi largamente alcançado, estamos seguros.
«Ecos da Aldeia» de Esteves Carreirinha

estevescarreirinha@gmail.com