O presidente da Junta Freguesia dos Fóios, José Manuel Campos, distinto colaborador do Capeia Arraiana, prestou um interessante depoimento ao jornal «Diário As Beiras» de Coimbra, onde falou na ligação das gentes da sua terra à aventura da emigração.

José Manuel Campos - presidente da Junta de Freguesia dos FóiosNão havendo futuro promissor, o «sonho francês» enraizou-se nas gentes raianas, sendo os Fóios uma das freguesias que mais contribuiu para a aventura da emigração nos anos 50 e 60 do século XX. José Campos contou no jornal, na edição de 6 de Maio, a sua própria experiência enquanto emigrante que foi «a salto» para França, pela mão de um «passador».
«Os emigrantes saíam bichos e vinham mais tarde formados, nem que fosse pela Universidade da Vida, após privações sacrifícios, fugindo de carabineiros e guardilhas», recordou o autarca, que hoje se orgulha do rumo que a aldeia tomou, deixando de ser apelidada de «calcanhar do mundo», porque encontrou os caminhos do progresso. E para isso contribuíram muito os emigrantes de França e de outros lugares que após remediarem a vida regressaram às origens, construíram a sua casa e nalguns casos montaram o seu negócio.
Um testemunho recolhido pelo jornalista guardense José Domingos, que vale a pena ler.
plb