O Ministério da Administração Interna aposta no combate a todos os incêndios tenham início em menos de 20 minutos depois de dado o alarme.

Ascenso SimõesO objectivo está fixado para o próximo ano, mas existem já, segundo o Secretário de Estado da Administração Interna, Ascenso Simões, muitas regiões do território nacional que dispõem de meios que permitem o combate aos incêndios florestais dentro desse tempo. Há outras porém em que o combate aos incêndios em 20 minutos ainda não é possível, segundo o governante, que não especificou quais são essas zonas do país.
A estratégia operacional relacionada com a agilização da primeira intervenção perante o alarme de incêndio florestal foi apresentada por Ascenso Simões na sede da autoridade nacional de protecção civil, em Lisboa:
«O objectivo é que em todo o território, no próximo ano, [os meios de combate] cheguem ao incêndio 20 minutos, ou menos, depois do alarme», explicou à Agência Lusa.
plb