O Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB), na Covilhã, tem já a funcionar um serviço de oncologia, onde se fazem cirurgias e o acompanhamento de doentes que sofram de cancro. A nova unidade irá desenvolver-se aproveitando os primeiros licenciados em Medicina pela Universidade da Beira Interior (UBI).

Dr. José Alberto Fonseca MoutinhoA nova unidade do CHCB vem preencher uma lacuna na região, ao nível hospitalar do tratamento de doentes oncológicos, que tinham que se deslocar longas distâncias. O projecto, para além de suprir uma carência ao nível do tratamento de pessoas com este tipo de doenças, dá também um novo impulso aos trabalhos do Centro de Investigação de Ciências Médicas (CICS) da Faculdade de Ciências da Saúde da UBI.
Segundo o jornal digital Urbi et Orbi, os pais da iniciativa foram os médicos João Queiroz, da Faculdade de Ciências da Saúde da UBI e Martinez de Oliveira, médico do CHCB. Em declarações ao mesmo jornal o médico José Alberto Fonseca Moutinho, que trabalha no projecto, informou que estão a chegar à unidade um a dois casos de doentes com cancro, por semana. Este médico, que veio do Instituto Português de Oncologia para a Covilhã, adianta que estes «não são casos novos», tratando-se de doentes que «eram assistidas em Coimbra ou Lisboa, uma vez que na região não existia este tipo de consultas nem a possibilidade de tratamento». Uma realidade que está a mudar, mas que, segundo José Moutinho ainda resta muito por fazer.
Porém o mesmo clínico mostra-se muito optimista quanto ao futuro da unidade: «já conseguimos fazer aqui cirurgias, nomeadamente no que respeita a casos de cancro da mama, tratamentos pós-operatórios e também todo o acompanhamento clínico que é necessário nestes casos». O pleno funcionamento da unidade irá poupar aos pacientes deslocações de centenas de quilómetros.
plb