A direcção do Automóvel Club de Portugal (ACP) lamenta a decisão do Ministério das Finanças de colocar à venda carros velhos do Estado.

ACP - Automóvel Club de PortugalEm comunicado o ACP mostra-se preocupado com a venda pública de carros do Estado que a Direcção-Geral do Património classifica como velhos. No total são 131 veículos, incluindo 10 motos, em mau estado de conservação tendo 65 por cento mais de 15 anos. Na categoria dos clássicos (carros com mais de 24 anos) o organismo estatal colocou à venda 11 exemplares sendo um Mercedes LP 608, de 1969 o mais antigo.
O ACP alerta que «o Governo incentiva com valores entre os 1000 e os 1250 euros, os cidadãos a abaterem os automóveis por questões que se prendem com a segurança e a poluição rodoviária mas quando se trata do seu próprio envelhecido parque automóvel o Estado coloca-o no mercado para circular».
«Neste anúncio» conclui o ACP «o Governo demonstra que no problema da segurança e da qualidade ambiental as regras são só para os outros».
aps

Anúncios